EUROPA/ESPANHA – “Sonhando um futuro”: as condições de vida das crianças nos países do Terceiro mundo

Quinta, 8 Janeiro 2015

Madri (Agência Fides) – “Sonhando um futuro” é o título de uma mostra recém-inaugurada, organizada pela ONG católica Manos Unidas, em colaboração com a Fundação ‘Caja Rural del Sur’. A mostra itinerante se compõe de cerca de vinte painéis com fotos realizadas por voluntários de países nos quais a ONG atua, e mostram imagens da realidade e da total falta de tutela em que vivem as crianças nos países do Terceiro Mundo. A exposição ilustra seja os percursos de esperança como os sonhos realizados graças ao trabalho de voluntários e pessoas que se comprometeram para tentar mudar o mundo. A missão da iniciativa é erradicar a pobreza e a fome, sensibilizando as pessoas e apresentando a realidade dos países em vias de desenvolvimento, denunciando suas causas.
Dentre as carências mais evidentes estão o respeito dos direitos fundamentais, como a instrução e a saúde, além da denúncia de abusos e exploração. Embora o objetivo de escolarização em nível universal esteja ainda distante, visto que mais de 60 milhões de crianças não a têm, até agora Manos Unidas atuou projetos na Ásia, na África e na Mareica. Em Kibala, in Angola, com a colaboração das Filhas da Caridade de Saint Vincent de Paul, iniciou a construção de um centro para 315 alunos. Em Choluteca, Honduras, ampliou o Centro de Desenvolvimento da Esperança, fundado pela Paróquia de São Paulo, para poder acompanhar 150 crianças, às quais são oferecidos também alimentação e instrução, e em Parakuntu, Índia, foram feitas melhorias na St James Primary School, a única da aldeia, evitando o seu fechamento.
Em relação ao campo da saúde, Manos Unidas recorda que 4 milhões de pequenos morrem durante o primeiro mês de vida e 8,8 milhões antes de completar 5 anos. Em Parakou, Benin, a ONG construiu um centro de recuperação nutricional que acolhe cerca de 800 crianças por ano e em Quito, Equador, divisões de Neonatologia e Pediatria no hospital Padre José Carollo. Na Serra Leoa, com a ajuda dos missionários xaverianos, fundou o centro educativo St. Michael para a reabilitação das crianças-soldado. (AP) (8/1/2015 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network