Fides News Portuguêshttp://www.fides.org/As notícias da Agência Fidesen-usAMÉRICA/COLÔMBIA – Chegaram a Cuba os primeiros 12 componentes da delegação das vítimas para o diálogo de pazhttp://www.fides.org/pt/news/38163-AMERICA_COLOMBIA_Chegaram_a_Cuba_os_primeiros_12_componentes_da_delegacao_das_vitimas_para_o_dialogo_de_pazhttp://www.fides.org/pt/news/38163-AMERICA_COLOMBIA_Chegaram_a_Cuba_os_primeiros_12_componentes_da_delegacao_das_vitimas_para_o_dialogo_de_pazBogotá – A Conferência Episcopal da Colômbia , as Nações Unidas e a Universidad Nacional Colombiana anunciaram os nomes das primeiras 12 vítimas dos guerrilheiros das FARC e do Estado que irão participar do diálogo de paz em Havana. Segundo os acordos entre Governo e FARC está prevista a participação no diálogo para colocar fim a décadas de guerra civil colombiana, de uma delagação das vítimas do conflito num total de 60 pessoas, escolhidas pelas três instituições citadas acima. <br />Numa nota enviada à Fides pela Conferência Episcopal se recorda que segundo Fabrizio Hochschild, coordenador das Nações Unidas na Colômbia, a seleção das vítimas foi efetuada segundo os autores das violências, os crimes sofridos e sua proveniência, a fim de incluir as várias áreas do país. <br />A delegação chegou a Cuba, acompanhada por Dom Luis Augusto Castro Quiroga, Arcebispo de Tunja e Presidente da CEC, e por Padre Dario Echeverri Gonzalez, Secretário da Comissão de reconciliação nacional. Mon, 18 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/PERU – Mortos no trabalho missionário 23 anos atráshttp://www.fides.org/pt/news/38162-AMERICA_PERU_Mortos_no_trabalho_missionario_23_anos_atrashttp://www.fides.org/pt/news/38162-AMERICA_PERU_Mortos_no_trabalho_missionario_23_anos_atrasChimbote – Neste mês de agosto, a Diocese de Chimbote comemora o martírio de 2 frades franciscanos: Zbigniew Strzalkowski e Miguel Tomaszek, na cidadezinha de Pariacoto , e do Padre Sandro Dordi na cidade de Santa, assassinados 23 anos atrás durante sua missão evangelizadora entre os pobres.<br />As paróquias de Pariacoto e Santa, como a cada ano, organizaram uma peregrinação ao local do martírio e celebrações eucarísticas. <br />Segundo a nota enviada à Fides por uma fonte local, no início de agosto de 1991, os franciscanos Zbigniew Strzalkowski e Michael Tomaszek foram mortos na cidade de Pariacoto por um grupo terrorista que castigava o país naqueles anos . Duas semanas mais tarde, Padre Sandro Dordi foi morto por terroristas na cidade de Santa.<br />A comunidade de toda a região, a cada ano neste período, recorda o martírio desses três religiosos que deram a vida por causa da fé. Mon, 18 Aug 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/COREIA DO SUL – Bispos: “O abraço aos portadores de deficiência foi o momento mais significativo da visita do Papa”http://www.fides.org/pt/news/38161-ASIA_COREIA_DO_SUL_Bispos_O_abraco_aos_portadores_de_deficiencia_foi_o_momento_mais_significativo_da_visita_do_Papahttp://www.fides.org/pt/news/38161-ASIA_COREIA_DO_SUL_Bispos_O_abraco_aos_portadores_de_deficiencia_foi_o_momento_mais_significativo_da_visita_do_PapaSeul – A visita do Papa “foi um sucesso para a fé, para a repercussão midiática e para a organização”. Bergoglio deixou um sinal indelével nos fiéis católicos e nos não-católicos. Mas se eu pudesse assinalar o momento “mais significativo, que ficará gravado na memória dos coreanos, foi a visita à ‘Aldeia das flores’, aonde encontrou, abraçou e acariciou jovens com deficiências e abandonados”: é o que declara à Agência Fides Dom Peter Kang U-il, Bispo de Cheju e Presidente da Conferência Episcopal Coreana, fazendo um balanço da viagem do Pontífice .<br />O Bispo explica à Fides: “O Papa Francisco deixou uma impressão favorável a todo o povo coreano. Viveu conosco momentos inesquecíveis como a beatificação dos mártires coreanos. Mas a visita ao ‘Povoado das flores” foi uma visita realmente especial. O Papa saudou um por um e passou ali muito tempo, além do previsto, cerca de uma hora . Por isto teve de cancelar a celebração das vésperas no encontro com os religiosos. O Papa Francisco recordou que é importante rezar, mas importante também é a ateção aos últimos, aos pequenos. Eu também fiquei muito impressionado com esta espontaneidade. O Papa destaca a proximidade aos vulneráveis: é uma mensagem importante para a nossa comunidade cristã na Coreia”.<br />O que deixará essa visita para a Igreja coreana? “Para nós significa que a espiritualidade deve estar ligada à atenção ao próximo, sobretudo aos marginalizados. Na Coreia, a sociedade de matriz confucianista coloca os pobres no último lugar e corre o risco de considerar os idosos como inúteis. O comportamento concreto do Papa, sua proximidade aos pequenos, dará um novo impulso a toda a Igreja coreana”. “Todos os coreanos”, prossegue o Bispo, “se fazem uma pergunta depois da visita do Papa Bergoglio ao Povoado das flores, que teve um grande impacto midiático”. <br />Sempre neste percurso, “entre os momentos significativos houve o abraço aos familiares das vítimas do desastre da balsa de Sewol. O Papa se deteve alguns minutos com eles, antes da missa, e também ali ocorreu algo inesperado. Ele simplesmente os abraçou e partilhou com eles seus sofrimentos por alguns minutos. Sem palavras, mas permanecendo alguns minutos com eles. Um forte sinal de proximidade espiritual que não nos esqueceremos”. <br />“A visita de Bergoglio”, sublinhou Dom Kang U-il na coletiva de imprensa conclusiva, “mandou uma mensagem aos jovens da Ásia: despertem-se e sejam vigilantes” e depois falou à sociedade coreana recordando que “a pobreza não deve ser combatida somente com formas estéreis de caridade”, mas “fundando a convivência social na justiça”. “A paz na península coreana”, concluiu o Bispo, “poderá começar pela partilha de uma mentalidade baseada na fraternidade, reconhecendo-se irmãos enquanto filhos de Deus”. Mon, 18 Aug 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA – Arcebispo de Bangui aos políticos: “detenham rapidamente o sofrimento da população”http://www.fides.org/pt/news/38160-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_Arcebispo_de_Bangui_aos_politicos_detenham_rapidamente_o_sofrimento_da_populacaohttp://www.fides.org/pt/news/38160-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_Arcebispo_de_Bangui_aos_politicos_detenham_rapidamente_o_sofrimento_da_populacaoBangui – “Gostaria de pedir humildemente aos dirigentes do país que tomem decisões rápidas para deter o sofrimento da população em Bangui e no resto do país”, afirmou, em 16 de agosto, Dom Dieudonné Nzapalainga, Arcebispo de Bangui, capital da República Centro-africana, na homilia de uma missa da qual participava o novo Primeiro-Ministro, Mahamat Kamoun.<br />Dom Nzapalainga ressaltou que falava em nome “de todos os desabrigados em fuga das contínuas violências e que vivem em condições difíceis”.<br />Não obstante o cessar-fogo assinado em Brazzaville em 23 de julho, a ex-guerrilha Seleka e as milícias anti-balaka continuam a massacrar civis. A última matança ocorreu nos últimos dias em M'Brés, norte do país, onde, segundo as autoridades, cerca de trinta pessoas foram mortas pelos rebeldes Seleka, acusação rechaçada pelos ex-rebeldes. No último dia 14 de agosto, o novo Premiê tomou posse: Mahamat Kamoun, muçulmano, nomeado pela Presidente Samba Panza. Mon, 18 Aug 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/SUDÃO DO SUL – Transmissões da principal rádio católica do país ainda estão interditadashttp://www.fides.org/pt/news/38159-AFRICA_SUDAO_DO_SUL_Transmissoes_da_principal_radio_catolica_do_pais_ainda_estao_interditadashttp://www.fides.org/pt/news/38159-AFRICA_SUDAO_DO_SUL_Transmissoes_da_principal_radio_catolica_do_pais_ainda_estao_interditadasJuba – Estão ainda interditadas as transmissões da Rádio Bakhita, principal rádio católica do Sudão do Sul, depois que em 16 de agosto as autoridades locais impuseram o fechamento da emissora e prenderam o redator-chefe, Ochan David Nicholas, que ainda se encontra em prisão provisória.<br />A rádio, promovida pela Arquidiocese de Juba, foi fechada depois de divulgar a notícia dos atritos de 15 de agosto entre tropas governamentais fiéis ao Presidente Salva Kiir e as da oposição, ligada ao ex-Vice Presidente Riek Machar.<br />Muitos veículos da imprensa local foram obrigados a fechar ou sofreram fortes pressões dos serviços de segurança sul-sudaneses desde que em dezembro, eclodiu a crise que deixou o país de joelhos. Os acordos de paz assinados em junho passado não foram aplicados por nenhuma das partes: em primeiro lugar, ainda não foi constituído o governo de unidade nacional. A Embaixadora dos Estados Unidos nas Nações Unidas denunciou a chegada ao país de novos abastecimentos de armas, o que faz supor uma retomada das hostilidades em grande escala. Mon, 18 Aug 2014 00:00:00 +0200VATICANO – O Cardeal Filoni e o Patriarca: intervir rapidamente para ajudar a população localhttp://www.fides.org/pt/news/38158-VATICANO_O_Cardeal_Filoni_e_o_Patriarca_intervir_rapidamente_para_ajudar_a_populacao_localhttp://www.fides.org/pt/news/38158-VATICANO_O_Cardeal_Filoni_e_o_Patriarca_intervir_rapidamente_para_ajudar_a_populacao_localCidade do Vaticano – Urge intervir rapidamente com ajudas de primeira necessidade e garantir a proteção das populações locais, vítimas do ISIS: é o que pedem, em comunicado conjunto, o cardeal Ferdinando Filoni, enviado especial do Papa ao Iraque, e o Patriarca de Babilônia dos Caldeus, Louis Sako. Abaixo, o texto do comunicado do Patriarcado caldeu, recebido pela Agência Fides:<br />O Enviado Pessoal do Santo Padre ao Iraque, Card. Fernando Filoni, acompanhado pelo Patriarca Sako, pelo Núncio Apostólico e os Bispos locais, encontrou-se com as Autoridades políticas da Região Autônoma do Curdistão e visitou os refugiados cristãos, yezidis e outros, nas províncias de Duhok e Erbil.<br />Depois de ouvir e ver a tragédia e o sofrimento de muitas famílias que tiveram que deixar suas aldeias, casas e propriedades, principalmente em Mosul, na Planície de Nínive e em Sinjar, o Cardeal Filoni se une ao novo apelo do Patriarca ao pedir à Comunidade Internacional, especialmente aos países e às Organizações internacionais que têm mais responsabilidade moral, que: <br /><br />1. Intervenha imediatamente providenciando ajudas de primeira necessidade: água, alimentos, remédios, serviços médicos, etc.;<br />2. Liberem as aldeias e lugares ocupados o mais rápido possível e de modo estável. Não se pode deixar morrer a esperança das populações!<br />3. Assegurem proteção internacional a estas aldeias, para encorajar as famílias a retornar às suas casas e continuar sua vida normal, com segurança e paz. Várias vezes ouvimos as pessoas gritarem: “Ajudem-nos a voltar a viver!”.<br /><br />Mon, 18 Aug 2014 00:00:00 +0200VATICANO – “Defender o direito dos cristãos”, atividade do Cardeal Filoni, Enviado do Papahttp://www.fides.org/pt/news/38157-VATICANO_Defender_o_direito_dos_cristaos_atividade_do_Cardeal_Filoni_Enviado_do_Papahttp://www.fides.org/pt/news/38157-VATICANO_Defender_o_direito_dos_cristaos_atividade_do_Cardeal_Filoni_Enviado_do_PapaAnkawa – O Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, enviou à Fides de Erbil uma breve mensagem sobre sua jornada de 14 de agosto como Enviado Pessoal do Papa: 

O dia de hoje começou com a visita ao Presidente da Região curda Masoud Barzani que ocorreu às 11h. O enviado do Papa Francisco apresentou a carta que o Sumo Pontífice enviou ao presdente para informá-lo sobre a presença de Seu Enviado Pessoal a fim de manifestar apreço pelo acolhimento dos refugiados na Região curda, tanto no norte quanto no sul da Planície de Nínive, e para agradecer ao Governo curdo pela assistência aos refugiados. <br />O Presidente Barzani recordou com prazer o encontro realizado no Vaticano acerca de dois meses com o Santo Padre e se disse feliz pelo apoio moral e orações que os católicos fazem a Deus na difícil situação atual em que se encontra o Iraque e todo o Curdistão em particular. O presidente garantiu que com o seu Governo fará todo esforço para atender às necessidades mais urgentes dos cristãos e de outras minorias desarraigadas de suas casas e seus povoados e reiterou fortemente o compromisso para libertar todo lugar que se encontra nas mãos dos jihadistas do ISIS, sendo o Iraque a pátria de todo iraquiano e de todo curdo. Ele também desejou que os cristãos permaneçam neste país, pois eles fazem parte da cultura e tradição mais antiga deles. O presidente agradeceu aos países “amigos” que se mobilizaram para apoiar o Curdistão em seu compromisso político-militar. Espera que os países que prometeram ajuda mantenham suas promessas e criticou os que ignoram a situação difícil em que vivem o Iraque e o Curdistão. Ele sublinhou não ter necessidade de homens para defender a Pátria, mas de armas modernas e cobertura aérea. A esse propósito pede a direta solidariedade internacional. <br />Por sua vez, o Enviado Pessoal do Santo Padre agradeceu, apreciou e encorajou todo esforço, recordando que a Igreja fala não somente para os cristãos, mas também em favor dos direitos de todas as outras minorias. Defendeu o direito dos cristãos que desejam viver nesta terra e voltar a seus povoados. O Cardeal sublinhou que alguns países têm uma grave responsabilidade moral sobre a situação atual. <br />Contando o que teve oportunidade de ver e ouvir dos refugiados, manifestou a preocupação de que no coração dos refugiados se abate o desejo de recomeçar neste país depois de terem perdido tudo e talvez seja esse o aspecto mais delicado de sua situação. Além disso, manifestando seu apreço pelo que generosamente está sendo feito para atender às urgentes necessidades materiais das pessoas, falou também sobre o segundo nível de intervenções, ou seja, sua melhor acomodação. Segundo estimativas, os cristãos refugiados em várias partes do país são mais de 100 mil, sobre aproximadamente 1.000.000 deslocados. Atualmente em Ankawa, bairro cristão de Erbil, existem 23 campos de refugiados onde são acolhidas não menos de 20 mil pessoas, enquanto outras famílias estão hospedadas em casas ou alojamentos improvisados. O Cardeal sublinhou a generosidade de muitas pessoas tanto no campo do voluntariado quanto no abrir as portas de suas casas aos refugiados. O presidente Barzani com muito senso de preocupação exclamou várias vezes: todos juntos morreremos ou viveremos nesta Pátria. <br />Na parte da tarde, o Cardeal acompanhou o Patriarca Sako ao Núncio Apostólico local, Dom Bashar Warda, e a outros prelados. Visitou um campo de refugiados na Igreja sírio-católica onde se encontrou com várias pessoas, falou com elas, acolheu seus segredos e preocupações, visitou os doentes e deficientes, e ouviu histórias comoventes de como estas pessoas foram expulsas de suas casas. Encontrou-se com uma comunidade de minoria tribal não cristã, os kaki, agradecidos por terem sido acolhidos na Igreja Católica não tendo como pequena minoria outra alternativa onde poder encontrar refúgio. Sucessivamente visitou o campo da paróquia caldeia de Mar Elia, onde várias crianças, que eram entretidas por voluntários jovens, cantaram e rezaram juntos. A eles levou o abraço e afeto do Papa. <br />Enfim, na Igreja da comunidade sírio-católica, presente também o Arcebispo ortodoxo de Mossul, rezou com eles, levou uma palavra de conforto e gratidão, e visitou a comunidade refugiada nos pátios dessa igreja. A noite se concluiu com uma visita ao campo de refugiados não muito distante da casa do Arcebispo caldeu de Erbil cuja moradia está toda circundada de refugiados que dormem no chão, ao ar livre, não somente por falta de estruturas, mas também por causa do calor excessivo desses dias de verão iraquiano . 
Encorajou todos e levou a bênção do Santo Padre com a garantia também dos responsáveis das Igrejas locais de ir ao encontro de suas necessidades mais urgentes. Nos próximos dois dias está prevista também uma visita ao centro Lalish dos Yezidi em que dará uma soma de dinheiro em nome do Santo Padre. A seguir, irá aos campos de refugiados da região no norte da Planície de Nínive onde se encontram pelo menos 60 mil pessoas em Zakho, Amadya e Duhok. Ali celebrará a missa na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora com a comunidade local e os refugiados. <br /><br />

Ankawa , 14 de agosto de 2014 

<br /><br />Fri, 15 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/COLÔMBIA - O momento das vítimas nos Diálogos de Paz entre o governo e a FARChttp://www.fides.org/pt/news/38156-AMERICA_COLOMBIA_O_momento_das_vitimas_nos_Dialogos_de_Paz_entre_o_governo_e_a_FARChttp://www.fides.org/pt/news/38156-AMERICA_COLOMBIA_O_momento_das_vitimas_nos_Dialogos_de_Paz_entre_o_governo_e_a_FARCHavana – Começou o encontro número 27 dos Diálogos de Paz em Cuba entre o governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia . A sessão programada para ontem, 12 de agosto, vê o país em clima de tensão por causa dos vários atentados de grupos rebeldes. O próprio presidente Juan Manuel Santos fez advertências enérgicas a este respeito: “A paciência dos colombianos e da comunidade internacional não é infinita”, disse na semana passada. Segundo nota enviada à Fides por uma fonte local, este ciclo será crucial para diversos quesitos: será o primeiro face-a-face com as vítimas e será abordada a ‘entrega’ das armas por parte do grupo guerrilheiro, assim como, pela primeira vez, de um cessar-fogo bilateral e definitivo. Já foram aprovados os itens relativos ao Desenvolvimento Rural , a participação política , o problema das drogas e do narcotráfico . Agora é o momento das vítimas.
 Wed, 13 Aug 2014 00:00:00 +0200VATICANO – Declaração do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religiosohttp://www.fides.org/pt/news/38155-VATICANO_Declaracao_do_Pontificio_Conselho_para_o_Dialogo_Inter_religiosohttp://www.fides.org/pt/news/38155-VATICANO_Declaracao_do_Pontificio_Conselho_para_o_Dialogo_Inter_religiosoCidade do Vaticano – Em declaração feita ontem, o Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso pediu uma condenação clara e corajosa dos responsáveis religiosos, principalmente muçulmanos, e de todas as pessoas de boa vontade, dos crimes cometidos no Iraque pelos jihaidistas do Estado Islâmico contra cristãos, yazidis e outras minorias religiosas. A Fides propõe o texto integral da declaração:<br /><br />Declaração do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso, 12.08.2014.<br /><br />O mundo inteiro assistiu perplexo à denominada ‘restauração do Califado’, que foi abolido em 29 de outubro de 1923 pelo fundador da Turquia moderna, Kamal Ataturk. A contestação desta ‘restauração’ por parte da maioria das instituições religiosas e políticas muçulmanas não impediu aos jihadistas do “Estado Islâmico” de “cometer e continuar a cometer ações criminosas indizíveis”.

O Pontifício Conselho, juntamente com todos os que estão empenhados no diálogo inter-religioso, os fiéis de todas as religiões e os homens e mulheres de boa vontade, não podem senão denunciar e condenar, sem ambiguidades, diversas práticas indignas do homem, como o massacre por motivos de pertença religiosa, as práticas execráveis da decapitação, da crucifixão, de cadáveres pendurados em locais públicos; e a escolha imposta aos cristãos e yazidis entre a conversão ao Islã, o pagamento de uma taxa ou o êxodo;
 a expulsão forçada de dezenas de milhares de pessoas, crianças, idosos, mulheres grávidas e doentes; o sequestro de jovens como troféu de guerra ; a imposição da prática bárbara de infibulação; a destruição de locais de culto e mausoléus cristãos e muçulmanos; a ocupação forçada ou profanação de igrejas e mosteiros; a retirada de crucifixos e de outros símbolos religiosos cristãos e de outras religiões; a destruição do patrimônio religioso cristão de valor inestimável; a desmedida violência com o objetivo de aterrorizar as pessoas e obrigá-las a renderem-se ou fugir<br /><br />Nenhuma causa poderia justificar tal barbárie e certamente não uma religião. Trata-se de uma ofensa de extrema gravidade à humanidade e a Deus Criador, como frequentemente tem recordado o Papa Francisco. Por um lado, não podemos esquecer que cristãos e muçulmanos viveram juntos – embora em meio a altos e baixos – durante séculos, construindo a cultura do conv[ivio e da civilização, da qual são orgulhosos. É com esta base que nos últimos anos, o diálogo entre cristãos e muçulmanos prosseguiu e se aprofundou. A situação dramática dos cristãos, dos yazidis e de outras comunidades religiosas numericamente menores no Iraque exige uma tomada de posição clara e corajosa dos responsáveis religiosos, principalmente muçulmanos, das pessoas comprometidas com o diálogo inter-religioso e de todas as pessoas de boa vontade. Todos devem ser unânimes na condenação sem nenhuma ambiguidade destes crimes e denunciar a invocação da religião para justificá-los. De outra forma, que credibilidade terão as religiões, os seus seguidores e os seus líderes? Qual credibilidade poderia ter ainda o diálogo inter-religioso pacientemente perseguido nos últimos anos?”.


<br /><br />Os responsáveis religiosos devem também exercer a sua influência sobre os governos para que se ponha um fim a estes crimes, seja punido quem os comete, seja restabelecido um estado de direito no território e garantido o retorno dos que foram expulsos.

Ao recordar a necessidade da ética na gestão das sociedades humanas, tais líderes religiosos devem também denunciar que apoiar, financiar e armar o terrorismo é moralmente condenável. O Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso, está agradecido a todos aqueles que já elevaram sua voz para denunciar o terrorismo, especialmente quem usa a religião para justifica-lo. Unamos nossa voz à do Papa Francisco: “O Deus da paz suscite em todos um autêntico desejo de diálogo e de reconciliação. A violência não se vence com a violência, mas com a paz”.<br /><br />O Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso, organismo da Cúria Romana, tem como finalidade a promoção do diálogo inter-religioso, em adesão ao espírito do Concílio Vaticano II.
 <br/><strong>Link correlati</strong> :<a href="http://press.vatican.va/content/salastampa/it/bollettino/pubblico/2014/08/12/0567/01287.html">
Texto original em francês: (tradução em italiano da Sala de Imprensa do Vaticano):
</a>Wed, 13 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/VENEZUELA - “Comprometer-se com a cooperação missionária”, concluído o V Congresso Missionário Nacionalhttp://www.fides.org/pt/news/38154-AMERICA_VENEZUELA_Comprometer_se_com_a_cooperacao_missionaria_concluido_o_V_Congresso_Missionario_Nacionalhttp://www.fides.org/pt/news/38154-AMERICA_VENEZUELA_Comprometer_se_com_a_cooperacao_missionaria_concluido_o_V_Congresso_Missionario_NacionalBarinas – Concluiu-se em Barinas o V Congresso Missionário Nacional Juvenil . Mais de mil jovens venezuelanos participaram deste evento organizado pelas Pontifícias Obras Missionárias da Venezuela. <br />O Congresso celebrou os vários eventos eclesiais que durante 30 anos contribuíram para o crescimento do espírito missionário nos movimentos juvenis na Venezuela: o Concílio Plenário, o Missão Continental, o Ano da Fé e o CAM 4. Sob o slogan do encontro: “Jovem missionário, encoraja a nossa Igreja a sair”, o Congresso realizou-se de 6 a 10 de agosto, e fez a toda a comunidade eclesial da Venezuela um convite a viver uma Igreja “em saída”, como pediu o Papa Francisco. <br />A conclusão, segundo uma nota enviada à Fides, significou para todos uma tarefa: fascinar os jovens ouvindo a sua realidade, refletindo com eles e comprometendo-se numa cooperação missionária para fazer a Igreja crescer na Venezuela. Tue, 12 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/MÉXICO – Tráfico de órgãos e exploração sexual: cerca de 45 mil crianças desaparecidas e menores sequestradoshttp://www.fides.org/pt/news/38153-AMERICA_MEXICO_Trafico_de_orgaos_e_exploracao_sexual_cerca_de_45_mil_criancas_desaparecidas_e_menores_sequestradoshttp://www.fides.org/pt/news/38153-AMERICA_MEXICO_Trafico_de_orgaos_e_exploracao_sexual_cerca_de_45_mil_criancas_desaparecidas_e_menores_sequestradosCidade do México – No México estão desaparecidas 45 mil crianças e há uma lista oficial de 3 mil inquéritos preliminares sobre menores seqüestrados durante o último ano e meio, subtraídos a fim de exploração sexual, venda e tráfico de órgãos. A denúncia provém do presidente da Fundação Nacional para a Busca de Crianças Sequestradas e Desaparecidas. Bandos criminosos atuam especialmente no Distrito Federal, nos Estados de México, Veracruz, Tijuana, Monterrey, Guadalajara e nas áreas de fronteira do norte e do sul do país. Menores de todas as idades são seqüestrados por pessoas que trabalham por conta própria, por pequenos bandos que os vendem aos traficantes de órgãos ou para a exploração sexual, e pelo crime organizado que leva as vítimas para fora do país com passaportes e credenciais. A criminalidade organizada atua através de uma rede que atrai as jovens vítimas, principalmente adolescentes, por meio de redes sociais. Segundo as autoridades de Estados Unidos e França, que monitorizam o fenômeno no México, os órgãos das crianças não são levados para fora do país em congeladores; os pequenos chegam aos EUA ainda vivos e são levados a clínicas e médicos corruptos, que por milhares de dólares os operam e retiram os órgãos. O perfil dos seqüestros deste fenômeno atroz inclui crianças com idades entre 7 e 10 anos. As crianças até 5 anos de idade geralmente são sequestradas para serem vendidas para casais que não podem ter filhos. Os recém-nascidos são sacrificados nos ritos satânicos. Para enfrentar esses atos criminosos, a Fundação Nacional de Investigação de Crianças Raptadas e Desaparecidas realiza uma campanha gratuita de prevenção do sequestro de crianças nas escolas do Distrito Federal, Estado do México, Veracruz e Puebla, mas está aberta a toda entidade pública ou privada. O tráfico de crianças e de pessoas é o terceiro negócio mais rentável do mundo, depois de tráfico de armas e drogas, com um mercado de cerca de 32 milhões dólares por ano. Segundo o UNICEF, as meninas e os meninos desaparecidos através do tráfico a cada ano em todo o mundo são um milhão e 200 mil. Tue, 12 Aug 2014 00:00:00 +0200VATICANO – O Card. Fernando Filoni parte hoje para o Iraquehttp://www.fides.org/pt/news/38152-VATICANO_O_Card_Fernando_Filoni_parte_hoje_para_o_Iraquehttp://www.fides.org/pt/news/38152-VATICANO_O_Card_Fernando_Filoni_parte_hoje_para_o_IraqueCidade do Vaticano – O Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, parte hoje para o Iraque , como Enviado Pessoal do Papa. O Cardeal havia encontrado o Santo Padre domingo à noite, para informar sobre a preparação de sua missão e receber oportunas instruções.<br />A presença do Cardeal Filoni quer demonstrar a proximidade do Papa Francisco a todas as populações sofredoras, e de modo especial, aos cristãos. <br />Tue, 12 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/EQUADOR - 46 mil equatorianos se beneficiam de uma grande construção hídricahttp://www.fides.org/pt/news/38151-AMERICA_EQUADOR_46_mil_equatorianos_se_beneficiam_de_uma_grande_construcao_hidricahttp://www.fides.org/pt/news/38151-AMERICA_EQUADOR_46_mil_equatorianos_se_beneficiam_de_uma_grande_construcao_hidricaQuito – Depois dos danos causados no período de inverno, o Ministério dos Recursos Hídricos do Equador iniciou um Projeto polivalente para o Controle das Inundações do Rio Bulubulu do qual se beneficiarão mais de 46 mil habitantes das províncias de Guayas e Cañar. Dentro deste grande projeto está prevista a construção da bacia de contenção Las Maravillas que, durante o período invernal, receberá a água em excesso do Rio Bulubulu, e que neste momento cobrirá uma superfície de 6 km. A estrutura será formada por duas pontes, de 30 e 120 metros, que unirão os eixos desta área. Outra componente do projeto prevê o sistema de controle das torrentes, com uma parede de cemento, em Cochancay, destinata a proteger as populações da área inclusive de Cochancay e La Troncal. Trata-se de coberturas longitudinais no lado esquerdo para limitar o Rio Bulubulu num canal estável. Mon, 11 Aug 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/LIBÉRIA – Morre uma religiosa vítima do vírus ebolahttp://www.fides.org/pt/news/38150-AFRICA_LIBERIA_Morre_uma_religiosa_vitima_do_virus_ebolahttp://www.fides.org/pt/news/38150-AFRICA_LIBERIA_Morre_uma_religiosa_vitima_do_virus_ebolaMonróvia – A Ordem Hospitaleira de São João de Deus referiu numa nota enviada à Fides, que na mannhã de sábado, 9 de agosto, morreu a religiosa Pascaline Chantal. A religiosa Chantal da Imaculada Conceição, de nacionalidade congolesa, foi contagiada pelo vírus e estava internada no hospital São José de Monróvia , onde trabalhava como enfermeira. Está preocupando também o estado de saúde de outra religiosa, Irmã Paciencia Melgar . Segundo a nota, uma ONG espanhola que trabalhava junto com o hospital, está preparando uma equipe de profissionais médicos para enviar o mais rápido possível. <br />O vírus ebola, que está afetando de maneira preocupante a África ocidental , está criando uma situação de emergência em várias partes do mundo. Mon, 11 Aug 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/ETIÓPIA – Benção do centro nutricional e educativo na região somali do paíshttp://www.fides.org/pt/news/38149-AFRICA_ETIOPIA_Bencao_do_centro_nutricional_e_educativo_na_regiao_somali_do_paishttp://www.fides.org/pt/news/38149-AFRICA_ETIOPIA_Bencao_do_centro_nutricional_e_educativo_na_regiao_somali_do_paisGode – Acaba de se encerrar a viagem missionária à Etiópia, à região somali de Ogaden, de Dom Braulio Rodriguez Plaza, Arcebispo de Toledo e Primaz da Espanha. Padre Christopher Harthley Sartorius, missionário em Gode há vários anos , fala à Agência Fide: “Para mim foi uma grande honra, assim como um prazer, reviver a visita do Arcebispo de minha diocese de origem, acompanhado por outros dois sacerdotes espanhóis, queridos amigos do Seminário de Toledo, padre Eugenio Isabel e padre Antonio Diufaín”, conta pe. Christopher. “Na viagem que fizemos estes dias, fomos visitar o Arcebispo de Addis Abeba, Dom Berhaneyesus Demerew Soraphiel, e outros bispos do país. Fomos a territórios de missão como Dire Dawa, Harar, na atual região de Harari e Jijiga, capital da região somali, e encerramos a visita em Gode e Kalafo, remota aldeia a cerca de 2 00 km do confim com a Somália, aonde nos aguardava um grupo de jovens missionários espanhóis que vieram para uma colônia de férias, onde oferecem assistência à população local. Houve grande emoção na benção do centro nutricional e educativo, onde estamos trabalhando duramente há tanto tempo e que esperamos conseguir terminar em breve e colocar à disposição do pobre povo somali”, concluiu pe. Christopher. Mon, 11 Aug 2014 00:00:00 +0200VATICANO - Papa Francisco encontra o Card. Fernando Filoni, seu Enviado ao Iraquehttp://www.fides.org/pt/news/38148-VATICANO_Papa_Francisco_encontra_o_Card_Fernando_Filoni_seu_Enviado_ao_Iraquehttp://www.fides.org/pt/news/38148-VATICANO_Papa_Francisco_encontra_o_Card_Fernando_Filoni_seu_Enviado_ao_IraqueCidade do Vaticano – Ontem à tarde, o Santo Padre Francesco recebeu na Casa Santa Marta o card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos e recentemente nomeado Enviado pessoal do Papa ao Iraque, para demonstrar sua proximidade às populações, especialmente aos cristãos, duramente atingidos pelo conflito em andamento, extremamente necessitadas de apoio e encorajamento. <br />O Cardeal informou o Papa sobre a preparação de sua missão e sobre a iminente viagem. <br />O Papa reafirmou ao Cardeal seus sentimentos diante dos trágicos eventos em andamento – sentimentos já expressos publicamente nos últimos dias – e lhe deu algumas indicações pessoais para a missão, confiando-lhe também uma quantia em dinheiro a ser utilizada em ajudas urgentes para as pessoas mais atingidas, em sinal da concreta solidariedade do Papa e de sua participação nos esforços de instituições e pessoas de boa vontade para responder a esta dramática situação. Prevê-se também um encontro com as mais altas autoridades nacionais e da Região Curda. Mon, 11 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA – Celebra-se hoje o Dia Mundial dos Povos Indígenashttp://www.fides.org/pt/news/38147-AMERICA_Celebra_se_hoje_o_Dia_Mundial_dos_Povos_Indigenashttp://www.fides.org/pt/news/38147-AMERICA_Celebra_se_hoje_o_Dia_Mundial_dos_Povos_IndigenasNova York – Celebra-se hoje, 9 de agosto, o Dia Internacional dos Povos Indígenas. São várias as instituições comprometidas com a defesa desses povos no continente americano, como a Igreja, as Nações Unidas, Anistia Internacional e outras. <br />O Dia Mundial dos Povos Indígenas foi instituído pela Assembleia Geral da ONU em 23 de dezembro de 1994. Para 2014, se propôs o tema: “Diminuir as diferenças: realizar os direitos dos povos indígenas”.<br />Ontem, na apresentação do tema, o Secretário-Geral das Nações Unidas anunciou que para sublinhar a importância deste evento, está sendo preparada a Primeira Conferência Mundial sobre os Povos Indígenas que se realizará nos dias 22 e 23 de setembro de 2014. Será um momento para partilhar experiências e verificar o que está sendo realizado sobre a aplicação efetiva dos direitos desses povos. <br />Fides oferece o relatório preparado pela Organização Internacional de Defesa dos Direitos Humanos "Anistia Internacional" intitulado “La larga lucha de los pueblos indígenas de América en defensa de sus derechos”. <br/><strong>Link correlati</strong> :<a href="http://www.amnesty.org/es/library/info/AMR01/002/2014/es">Relatório completo (espanhol):</a>Sat, 09 Aug 2014 00:00:00 +0200EUROPA/ESPANHA – Celebrado o Primeiro Dia Mundial contra o Tráfico de Seres Humanoshttp://www.fides.org/pt/news/38146-EUROPA_ESPANHA_Celebrado_o_Primeiro_Dia_Mundial_contra_o_Trafico_de_Seres_Humanoshttp://www.fides.org/pt/news/38146-EUROPA_ESPANHA_Celebrado_o_Primeiro_Dia_Mundial_contra_o_Trafico_de_Seres_HumanosMadri – Foi recentemente celebrado o Primeiro Dia Mundial das Nações Unidas contra o Tráfico de Seres Humanos, durante o qual, foram relembradas milhões de vítimas ‘invisíveis’ desta gravíssima violação dos direitos humanos em todo o mundo.<br />Várias organizações e sindicatos manifestaram claramente a necessidade de dar visibilidade ao fenômeno e pediram ao Governo espanhol uma lei integral que tutele as vítimas e preveja todos os tipos de tráfico, não apenas o que tem fim de exploração sexual. A Asociación Comisión Católica Española de Migraciones , que oferece ajuda e acolhimento aos refugiados e imigrantes assegurou que, segundo um relatório da Eurostat, a Espanha é um dos principais destinos das vítimas na Europa e no Continente. Entre 2008 e 2010, foram identificadas 23.600, das quais 68% eram mulheres e 15% menores. Durante o Primeiro Dia, Accem pediu, além da lei internacional contra esta “escravidão do século XXI”, que a Espanha adote a norma sobre a prevenção e a repressão do tráfico, cujo mandato para efetivação espirou em 6 de abril. A Onlus exortou ainda as autoridades espanholas a fornecer acesso ao direito das vítimas de obter figuras jurídicas para a tutela internacional, asilo e proteção subsidiária, quando as circunstâncias o requerem. <br />Também a Comissão Espanhola de Ajuda ao Refugiado solicitou as autoridades a reconhecerem o direito às vítimas do tráfico de seres humanos estimadas entre 40 a 50 mil mulheres exploradas sexualmente na Espanha provenientes sobretudo da Nigéria. Esta forma de violência afeta a cada ano 2,4 milhões de mulheres, homens, meninos e meninas no mundo inteiro, segundo estimativas difundidas pela Organização Internacional do Trabalho. Sat, 09 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/NICARÁGUA - “Fazer justiça respeitando os direitos humanos: apelo dos bisposhttp://www.fides.org/pt/news/38145-AMERICA_NICARAGUA_Fazer_justica_respeitando_os_direitos_humanos_apelo_dos_bisposhttp://www.fides.org/pt/news/38145-AMERICA_NICARAGUA_Fazer_justica_respeitando_os_direitos_humanos_apelo_dos_bisposManágua – “A Nicarágua é um país cujo futuro é repetir o passado, é um país cheio de contradições e no qual não se sabe o que é verdade e o que é falso”, afirmou à imprensa local o Bispo auxiliar de Manágua, Dom Silvio Baez. “Por um lado, o governo prega a paz e o amor, e por outro, seus subordinados combatem os adversários com métodos violentos”, acrescentou Dom Baez. <br />Depois do episódio de 19 de julho, quando um grupo paramilitar atacou defensores do governo deixando cinco mortos e 19 feridos , o exército e a polícia nacional iniciaram a busca de culpados com métodos violentos.<br />Dois dias depois do ataque, o presidente Ortega havia dito ao país que não se pode percorrer “o caminho da vingança, porque seria trair o compromisso pela paz”.<br />No dia 31 de julho, a Conferência Episcopal da Nicarágua publicou um comunicado pedindo às autoridades e ao exército que desempenhassem seu trabalho de modo justo e conforme ao respeito dos direitos humanos: “exortamos a agir respeitando os direitos humanos e sem utilizar algum tipo de pressão, intimidação, tortura e violência, contra qualquer um”.<br /> Fri, 08 Aug 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/PANAMÁ – Fidelidade e fecundidade no centro do Primeiro Congresso sobre a Famíliahttp://www.fides.org/pt/news/38144-AMERICA_PANAMA_Fidelidade_e_fecundidade_no_centro_do_Primeiro_Congresso_sobre_a_Familiahttp://www.fides.org/pt/news/38144-AMERICA_PANAMA_Fidelidade_e_fecundidade_no_centro_do_Primeiro_Congresso_sobre_a_FamiliaCidade do Panamá – Está em pleno andamento o Primeiro Congresso Latino-americano dos agentes de Pastoral Familiar em Cidade do Panamá . Ontem, foi lida a carta do Papa Francisco aos participantes do Congresso, na qual destacou 2 características principais da Família: estabilidade e fecundidade. <br />“Os relacionamentos fundados no amor fiel, até a morte, como o matrimônio, a paternidade, a filiação ou fraternidade, se aprendem e se vivem dentro de casa. Além disso, o amor da família é fecundo e não apenas porque cria uma nova família, mas porque amplia o horizonte da existência, gera um novo mundo; nos faz crer, contra todo desespero, que a convivência baseada no respeito e na confiança é possível”, afirma em sua carta o Papa.<br />O Arcebispo Vincenzo Paglia, presidente do Pontifício Conselho para a Família, em seu pronunciamento, ressaltou que o Congresso “deve analisar as possibilidades e os desafios das famílias no continente, a fim de fazer delas sujeitos de desenvolvimento social”. Dom Paglia também expressou o auspício que as políticas para a família se tornem uma prioridade nas agendas dos governos.<br />O Congresso se encerra em 9 de agosto e a comunidade latino-americana conta que o evento produza uma contribuição para o Sínodo sobre a Família, marcado para outubro.<br /> Fri, 08 Aug 2014 00:00:00 +0200