Fides News - Portuguese (Portugal)http://www.fides.org/As notícias da Agência Fidespt Aos leitores da Fideshttp://www.fides.org/pt/news/62392-Aos_leitores_da_Fideshttp://www.fides.org/pt/news/62392-Aos_leitores_da_FidesNo âmbito da reestruturação de seu serviço, a Direção da Agência Fides decidiu suspender a tradução das notícias em português que, contudo, permanecerão disponíveis como arquivo. Convidamos os leitores a consultar a Fides em outras línguas. <br /><br /><br />Fri, 02 Jun 2017 11:55:08 +0200ÍNDIA - Um Salesiano: Consagrar a Índia ao Coração Imaculado de Maria€http://www.fides.org/pt/news/62375-INDIA_Um_Salesiano_Consagrar_a_India_ao_Coracao_Imaculado_de_Mariahttp://www.fides.org/pt/news/62375-INDIA_Um_Salesiano_Consagrar_a_India_ao_Coracao_Imaculado_de_MariaBangalore - Consagrar a Índia ao Coração Imaculado de Maria: é o pedido feito pelo sacerdote salesiano José Kuttianimattathil, do colégio Kristu Jyoti em Bangalore, numa carta enviada à Conferência Episcopal da Índia . Na missiva enviada à Agência Fides, o Salesiano afirma: “Estamos no ano do centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima. Sabemos que em 13 de julho de 1917, a Virgem contou aos três vigentes que, para impedir guerras, fome e perseguições pedia a consagração da Rússia ao Coração Imaculado e a ‘Comunhão para oferecer reparações ‘ no primeiro sábado. Assim, haverá paz, caso contrário os seus erros poderiam se difundir em todo o mundo, causando guerras e perseguições. Sabemos que o povo russo foi consagrado ao Coração Imaculado de Maria por Pio XII em 7 de julho de 1952 e sucessivamente por São João Paulo II em 13 de maio de 1982. São João Paulo II renovou a consagração em outubro de 1983 e em março de 1984. Experimentamos o dom desta consagração através da queda do comunismo”, afirma Pe. José.<br />O sacerdote prossegue: “Hoje, constatamos que na Índia os cristãos estão enfrentando oposição e sofrimentos de várias maneiras. Parece que o futuro será difícil para todas as minorias na Índia. Neste contexto, podemos rezar à Nossa Senhora e consagrar a Índia ao Coração Imaculado de Maria, com o pedido especial de salvaguardar a liberdade religiosa e proteger as pessoas das perseguições”, lê-se na missiva. <br />“A minha sugestão humilde é que a Conferência Episcopal da Índia tome a iniciativa de consagrar a nação ao Coração Imaculado de Maria numa data apropriada, que poderia ser 8 de dezembro de 2017, festividade da Imaculada Conceição. Nos próximos meses se poderia preparar os fiéis cristãos indianos a esta consagração através de orações e sacrifícios, sobretudo participando com a ‘Comunhão de reparação’ ao primeiro sábado de todo mês. Hoje, nos confiamos para sempre à materna proteção de nossa Beata Madre celeste”, escreve Pe. José. Segundo Fides, a proposta do salesiano poderia ser levada em consideração pelos bispos num futuro próximo. <br />Wed, 31 May 2017 12:55:58 +0200ÁFRICA/REP. CENTRO-AFRICANA - Situação dramática em Alindao; mais de 148 mortos, milhares de deslocados internos e de refugiadoshttp://www.fides.org/pt/news/62380-AFRICA_REP_CENTRO_AFRICANA_Situacao_dramatica_em_Alindao_mais_de_148_mortos_milhares_de_deslocados_internos_e_de_refugiadoshttp://www.fides.org/pt/news/62380-AFRICA_REP_CENTRO_AFRICANA_Situacao_dramatica_em_Alindao_mais_de_148_mortos_milhares_de_deslocados_internos_e_de_refugiadosBangui - Além de Bangassou , também a diocese de Alindao vive uma situação dramática. Segundo notícias que foram enviadas à Agência Fides, pe. Olaf Derenthal, missionário espiritano em Mombaye, foi obrigado a fugir domingo, 28 de maio, junto com seus confrades e vários membros de sua comunidade para a vizinha República Democrática do Congo.<br />Mombaye se encontra na diocese de Alindao, no sul da República Centro-Africana, onde permanece alta a tensão pelo medo de ataques por parte dos combatentes anti-Balaka. Até então, estavam presentes somente as milícias Seleka, com as quais a Igreja local tinha encontrado um acordo para impedir violências, mas, nos últimos meses, as tensões aumentaram com a chegada de grupos armados que se separaram das aglomerações principais. Em Mobaye, 3/4 dos 24.000 habitantes fugiram para o outro lado do rio, na República Democrática do Congo. Cerca de 5.000 pessoas ficaram presas nos bancos de areia no rio Bangui Kété à espera de entrar na RDC.<br />Em Alindao, foram assassinadas pelo menos 148 pessoas, enquanto 16.000 deslocados encontraram refúgio na cidade. Mais de 14.000 deles foram acolhidos nas estruturas da diocese, assistidos por sete sacerdotes e por alguns voluntários da Caritas. <br /><br />Wed, 31 May 2017 21:04:57 +0200ÁFRICA/RD CONGO - Continua a onda de violência em Kasai, 25 mil deslocados se refugiaram em Angolahttp://www.fides.org/pt/news/62378-AFRICA_RD_CONGO_Continua_a_onda_de_violencia_em_Kasai_25_mil_deslocados_se_refugiaram_em_Angolahttp://www.fides.org/pt/news/62378-AFRICA_RD_CONGO_Continua_a_onda_de_violencia_em_Kasai_25_mil_deslocados_se_refugiaram_em_AngolaLuebo – Mais de 25 mil pessoas, entre essas nove mil crianças, fugiram das violências e da insegurança na província de Kasai, na República Democrática do Congo, e se refugiaram na vizinha Angola desde o mês de março. Milhares de menores, entre os quais 200 sem família, chegaram a dois centros de acolhimento temporários em Dundo, no norte de Angola. Muitas crianças foram testemunhas de violentos ataques e outras ficaram feridas devido a projéteis ou machadadas da milícia congolesa Kamuina Nsapu. Esses confrontos causaram mais de 400 mortos, cerca de um milhão de deslocados e milhares de refugiados. A tutela das crianças, a alimentação, o acesso à água potável e aos serviços de saúde e a prevenção de doenças estão entre as ações imediatas empreendidas pelo Unicef. <br />A organização está provendo ao fornecimento de artigos para o tratamento da água, kits educativos e recreativos para os menores, remédios contra a malária e as doenças diarreicas, cortinas, cobertores e materiais informativos, como opúsculos, para a prevenção de doenças. A origem do conflito deriva de uma onda de violência eclodida em julho de 2016 em Kasai Central, que se estendeu para áreas próximas, quando o Governo não reconheceu a autoridade do líder da região, Kamuina Nsapu. Em agosto, Kamuina Nsapu foi morto pelo exército, e diante da negação de restituir o corpo de seu líder, os seus seguidores começaram a atacar civis, militares e instituições estatais. <br />Em abril, o Governo entregou o corpo de Nsapu à sua família, que ao mesmo tempo nomeou seu sucessor, Kabeya Jacques Ntumba Mupala, na tentativa de frear a violência, mas esta infelizmente continua. <br />Wed, 31 May 2017 21:02:42 +0200ÁSIA/SRI LANKA - Depois de inundações e deslizamentos de terra agora a população está em risco de denguehttp://www.fides.org/pt/news/62377-ASIA_SRI_LANKA_Depois_de_inundacoes_e_deslizamentos_de_terra_agora_a_populacao_esta_em_risco_de_denguehttp://www.fides.org/pt/news/62377-ASIA_SRI_LANKA_Depois_de_inundacoes_e_deslizamentos_de_terra_agora_a_populacao_esta_em_risco_de_dengueColombo - Subiu para pelo menos 202 mortos e 96 desaparecidos o número de vítimas causadas pelas inundações e deslizamentos de terra que atingiu o oeste e o sul de Sri Lanka . Foi o que anunciou o Governo, citando o Centro para a Gestão de Calamidades. Mais de 77 mil pessoas foram deslocadas e outras 1.500 casas foram destruídas após a intensa onda de mau tempo que atingiu o país.<br />O exército, a marinha e as outras forças militares aéreas continuam a intervir com ações de salvamento e socorro, ajudados também pelas forças marítimas que chegaram da Índia. Segundo as Nações Unidas, 16 hospitais diretamente atingidos por enchentes e desmoronamentos foram completamente evacuados. Continuam a aumentar os desalojados e a falta de espaço nos abrigos temporários expõe muitas pessoas ao risco de doenças como o dengue que, somente este ano, causou mais de 125 mortes. Nações Unidas, Austrália, Japão e Paquistão doaram abastecimentos e equipamentos, como desinfetantes para a água e tendas de campo. <br /><br />Wed, 31 May 2017 16:26:22 +0200AMÉRICA/BRASIL - Diariamente, 200 venezuelanos pedem abrigo ao Brasilhttp://www.fides.org/pt/news/62376-AMERICA_BRASIL_Diariamente_200_venezuelanos_pedem_abrigo_ao_Brasilhttp://www.fides.org/pt/news/62376-AMERICA_BRASIL_Diariamente_200_venezuelanos_pedem_abrigo_ao_BrasilBrasília – Todos os dias, cerca de 200 imigrantes venezuelanos atravessam a fronteira em busca de abrigo no Brasil, em fuga dos graves conflitos internos e da carestia que atinge o país. Os dados foram apresentados pela Caritas Brasil ao Conselho Pastoral Episcopal da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, em andamento nos dias 30 e 31 de maio, em Brasília. <br />Os pedidos de acolhimento como refugiados registrados em 2017 já superam os de 6 anos precedentes, segundo o Ministério da Justiça brasileiro. Até maio deste ano, foram encaminhados 8.231 pedidos, contra 3.375 de todo 2016. Atualmente, existem cerca de 30 mil migrantes no país, dois mil dos quais, segundo o Conselho Indigenista Missionário , são indígenas venezuelanos Warao.<br />Segundo informações divulgadas pela Conferência Episcopal, recebidas pela Fides, a prefeitura de Manaus decretou emergência social devido ao grande fluxo de migrantes Warao. Em Boa Vista, foi criado um Centro de referência para imigrantes , que acompanha cerca de 400 pessoas sem moradia fixa. Segundo o diretor executivo da Caritas Brasil, Luiz Claudio Mandela, os venezuelanos estão sofrendo várias situações de preconceito e vivem como varredores de rua e mendicantes. Os venezuelanos que tentam regularizar sua posição se encontram quase sempre diante de outros problemas, como a lentidão do governo brasileiro.<br />Representantes da Igreja católica brasileira participaram de encontros com as autoridades, do governo e locais para encontrar uma solução para os migrantes. A Caritas Brasil forneceu ajuda para a transferência dos refugiados. O CONSEP solicitou a Caritas a produzir informações em diferentes formatos para serem enviadas aos Bispos brasileiros, tentando sensibilizá-los e pedindo solidariedade. A CNBB enviará uma mensagem de apoio e solidariedade à Conferência Episcopal da Venezuela e retomará o tema na reunião do Conselho Permanente. <br />Wed, 31 May 2017 16:25:47 +0200AMÉRICA/ARGENTINA - Os Bispos convidam à oração pelos cristãos coptas e pela paz no mundohttp://www.fides.org/pt/news/62379-AMERICA_ARGENTINA_Os_Bispos_convidam_a_oracao_pelos_cristaos_coptas_e_pela_paz_no_mundohttp://www.fides.org/pt/news/62379-AMERICA_ARGENTINA_Os_Bispos_convidam_a_oracao_pelos_cristaos_coptas_e_pela_paz_no_mundoBuenos Aires – “Os Bispos argentinos estão unidos e em plena comunhão com os sentimentos e orações do Papa Francisco e de toda a Igreja pelos irmãos coptas egípcios que foram mortos sexta-feira, 26 de maio, por não ter renunciado à sua fé . A mensagem do Comitê executivo da Conferência Episcopal Argentina, enviada à Fides, ressalta: “Sentimo-nos espiritualmente próximos de Sua Santidade Tawadros II e a toda a nação egípcia por este ato de violência feroz. As vítimas, dentre as quais algumas crianças, eram fiéis que iam rezar em um santuário, e foram mortos porque não renunciaram à sua fé cristã. O Santo Padre nos recordou que os mártires cristãos hoje são mais numerosos do que nos primeiros tempos da Igreja. <br />O comunicado, datado de 30 de maio, convida a dirigir uma oração a Virgem Maria, na festividade da Visitação, para que o Senhor acolha em sua paz estas testemunhas corajosas, conforte suas famílias e converta os corações dos terroristas. A Conferência Episcopal convida também a rezar pela paz em todo o mundo, participando às 13h do dia 8 de junho da iniciativa “Um minuto pela paz”, detendo-se um momento em oração, cada um segundo sua tradição. <br />Wed, 31 May 2017 16:24:54 +0200ÁFRICA/NIGÉRIA - Nomeação do Bispo de Bauchihttp://www.fides.org/pt/news/62381-AFRICA_NIGERIA_Nomeacao_do_Bispo_de_Bauchihttp://www.fides.org/pt/news/62381-AFRICA_NIGERIA_Nomeacao_do_Bispo_de_BauchiCidade do Vaticano – O Santo Padre Francisco nomeou hoje como Bispo da diocese de Bauchi o Pe. Hilary Nanman Dachelem, C.M.F., Pároco e Vigário para Religiosos da diocese de Shendam.<br />O rev.do Pe. Hilary Nanman Dachelem, C.M.F., nasceu em 3 de junho de 1966 em Makurdi. Estudou Filosofia no Claretian Institute of Philosophy em Owerri e Teologia na Spiritan International School em Enugu. Entrou na Congregação dos Missionários Claretianos, emitiu a primeira profissão em 8 de setembro de 1988 e a perpétua em 13 de setembro de 1993. Foi ordenado sacerdote em 1o de julho de 1995.<br />Após a ordenação sacerdotal, desempenhou os seguintes cargos: 1995 - 1999: Ecônomo do Claretian Institute of Philosophy; 1999 - 2005: Ecônomo e Consultor C.M.F. durante dois mandatos; 2003 - 2006: Membro do Conselho Econômico Geral, C.M.F.; 2005 - 2009: Prefetto de Espiritualidade , Claretian Institute of Philosophy; 2005 - 2010: Pároco de St. Maria Goretti Parish, Arquidiocese de Owerri; desde 2010: Pároco de St. John Vianney Parish, Diocese de Shendam; desde 2010: Coordenador das Claretian Mission Positions na Nigéria setentrional; desde 2010: Vigário dos Religiosos, Diocese de Shendam; desde 2015: Membro do Formation Team, Jos.<br />La diocese de Bauchi, criada em 2003, é sufragânea de Jos. Tem 66.102 km2 e 6.884.000 habitantes, 80.600 dos quais, católicos. Existem 23 paróquias e 1 estação missionária, 27 sacerdotes diocesanos, 5 sacerdotes religiosos, 8 religiosos não sacerdotes, 8 religiosas e 15 seminaristas maiores. <br />Wed, 31 May 2017 16:23:57 +0200ÁSIA/FILIPINAS - O Bispo de Marawi: “Apelo em vídeo do Pe. Chito: fase critica, tememos pela vida dos reféns”http://www.fides.org/pt/news/62372-ASIA_FILIPINAS_O_Bispo_de_Marawi_Apelo_em_video_do_Pe_Chito_fase_critica_tememos_pela_vida_dos_refenshttp://www.fides.org/pt/news/62372-ASIA_FILIPINAS_O_Bispo_de_Marawi_Apelo_em_video_do_Pe_Chito_fase_critica_tememos_pela_vida_dos_refensMarawi - “Os terroristas procuraram um contato com os militares e as instituições. Gravaram e difundiram um vídeo em que Pe. Teresito Soganub, conhecido como Pe. Chito, um do grupo de cerca de 15 reféns católicos, faz um apelo ao Presidente Duterte pedindo o fim dos bombardeios e do ataque em Marawi. Come se imaginava, os militares agora estão em dificuldade, estão apertados. Estamos felizes de ver que Pe. Chito, vigário de Marawi, é vivo, mas tememos a sorte dos reféns, cerca de 200 civis ao todo, agora usados como escudos humanos”: disse à Agência Fides o Bispo de Marawi, Edwin de la Pena, expressando toda sua preocupação por esta fase delicada da crise em andamento em Marawi, cidade da ilha de Mindanao. Depois da ocupação da cidade da parte dos jihadistas e a lei marcial declarada em 23 de maio, pelo Presidente Duterte, o Exército filipino circundou Marawi e começou a fazer uma caça de casa em casa. Depois de uma semana de combates, o Exército retomou o controle de grande parte da cidade: os jihadistas do grupo “Maute”, afiliado ao Isis, permanecem escondidos em 9 "barangay" dos 96 de Marawi. Metade dos moradores abandonaram a cidade, mas alguns milhares de civis estão presos no fogo cruzado. Segundo dados oficiais, morreram no conflito 19 civis, 13 soldados, 4 policiais e 61 membros do grupo Maute. Dentre esses últimos, seis eram combatentes estrangeiros, indonésios e malaios.<br />“Num edifício da cidade estão escondidos os reféns que os militantes querem usar para salvar suas vidas e fugir”, disse o Bispo disse a Fides. “Estamos muito preocupados, não sabemos o que o Exército vai fazer e como reagirão os terroristas. Pedimos a ajuda dos líderes muçulmanos de Marawi, nossos amigos, enquanto toda a população católica está reunida em oração, em todo o país”, acrescenta.<br />Na área agora se registra também uma emergência humanitária: mais de 40 mil pessoas estão deslocadas internamente em centros de evacuação lotados, e muitas encontraram refúgio e acolhimento na casa de parentes ou amigos nas áreas vizinhas. As comunidades católicas e organizações da sociedade civil se mobilizaram para a solidariedade e apoio aos refugiados. <br /><br />Tue, 30 May 2017 11:03:36 +0200AMÉRICA/ARGENTINA - Campanha da Caritas em vista da coleta anual: pobres sempre em aumentohttp://www.fides.org/pt/news/62373-AMERICA_ARGENTINA_Campanha_da_Caritas_em_vista_da_coleta_anual_pobres_sempre_em_aumentohttp://www.fides.org/pt/news/62373-AMERICA_ARGENTINA_Campanha_da_Caritas_em_vista_da_coleta_anual_pobres_sempre_em_aumentoBuenos Aires – A Caritas Argentina está realizando a campanha nacional em vista da sua anual coleta para os necessitados, convidando a expressar solidariedade através de um gesto concreto que ajude de modo eficaz a transformar a vida de muitas famílias e comunidades. Segundo as informações enviadas a Fides, a coleta deste ano se realizará no sábado 10 e domingo 11 de junho, e será animada pelo lema "Se olhar o outro como seu irmão, ninguém poderá ser excluído", uma frase inspirada por uma reflexão do Papa Francisco à sociedade civil, pronunciada na igreja de São Francisco em Quito, Equador.<br />Em mais de 3.500 paróquias, capelas e centros missionários, através da obra de 32.000 voluntários, a Caritas Argentina promove, coordena e organiza a pastoral caritativa da Igreja Católica, buscando responder concretamente aos problemas da pobreza, da dignidade e da justiça social.<br />Segundo os estudos mais recentes, na Argentina o número de pobres alcançou 13 milhões dos 43 milhões de habitantes. A crise, devido sobretudo à inflação, atinge de maneira dramática as crianças. De um estudo realizado pelo Centro de Pesquisa Participativa em Política Econômica e Social , emerge que a metade das crianças e dos adolescentes do país vive abaixo da linha de pobreza . Tue, 30 May 2017 22:19:20 +0200AMÉRICA/MÉXICO - Bispo de Huatla lança o alerta contra a seca na Sierra Mazateca de Oaxacahttp://www.fides.org/pt/news/62371-AMERICA_MEXICO_Bispo_de_Huatla_lanca_o_alerta_contra_a_seca_na_Sierra_Mazateca_de_Oaxacahttp://www.fides.org/pt/news/62371-AMERICA_MEXICO_Bispo_de_Huatla_lanca_o_alerta_contra_a_seca_na_Sierra_Mazateca_de_OaxacaOaxaca – Depois de mais de 20 dias sem chuva, a região mazateca está atravessando a pior crise devido à seca, além da falta crônica de serviços médicos. Esta situação causou a morte de muitas pessoas pobres. Foi o declarou numa nota, enviada a Fides, Dom José Armando Álvarez Cano, Bispo de Huautla. O Bispo, ao tomar conhecimento dos óbitos sobretudo de crianças e de idosos, exortou a intervenção imediata do governo federal e estadual. <br />Dom Cano explica que quando não chove em Huautla de Jiménez, milhares de indígenas lotam as grutas mais próximas para se abastecerem com água estagnada, percorrendo a pé, ida e volta, pelo menos três quilômetros de subida até as respectivas habitações. O Bispo acrescenta que em Huautla falta a rede de água potável e a maior parte das famílias recolhe a água da chuva para o uso e o consumo pessoal. O consumo de água deste tipo é a causa de milhares de casos de gastroenterite, que permanecem sem tratamento pela falta de remédios. A seca está atingindo os mais de 120 mil habitantes dos 19 municípios que formam a região mazateca. As pessoas não lembram de um período assim tão seco há pelo menos 15 anos.<br /> Tue, 30 May 2017 22:18:31 +0200AMÉRICA/CUBA - Os Bispos cubanos solidários com os sofrimentos e as incertezas dos venezuelanoshttp://www.fides.org/pt/news/62370-AMERICA_CUBA_Os_Bispos_cubanos_solidarios_com_os_sofrimentos_e_as_incertezas_dos_venezuelanoshttp://www.fides.org/pt/news/62370-AMERICA_CUBA_Os_Bispos_cubanos_solidarios_com_os_sofrimentos_e_as_incertezas_dos_venezuelanosHavana – “Nesses momentos difíceis da vida do povo venezuelano, povo que guiam e servem na fé como Bispos, não estamos alheios ao sofrimento e à incerteza que vivem os venezuelanos”, escreve o Presidente da Conferência Episcopal Cubana, Dom Dionisio Garcia Ibanez, Arcebispo de Santiago de Cuba, ao Presidente da Conferência Episcopal da Venezuela, Dom Rafael Padron Sanchez, Arcebispo de Cumanà.<br />Na carta, enviada a Fides, os Bispos de Cuba garantem sua “proximidade fraterna, a oração solidária e o desejo profundo de que as vias do perdão e do diálogo profundo e sincero, assim como os anseios de verdade, justiça e apreço à legalidade constitucional, levem a alcançar uma paz estável e autêntica”.<br />Além disso, os Bispos cubanos oferecem aos Bispos da Venezuela seu “firme apoio aos desejos manifestados nas reiteradas intervenções a favor da paz e da concórdia entre todos os venezuelanos”, confiando todos a Nossa Senhora da Caridade, Padroeira de Cuba, e a seu Filho Jesus, Príncipe da Paz. Tue, 30 May 2017 22:17:46 +0200ÁSIA - Jovens cristãos embaixadores da paz na Ásiahttp://www.fides.org/pt/news/62369-ASIA_Jovens_cristaos_embaixadores_da_paz_na_Asiahttp://www.fides.org/pt/news/62369-ASIA_Jovens_cristaos_embaixadores_da_paz_na_AsiaChiang Mai - Os jovens são embaixadores de paz na Ásia: este é o tema do seminário aberto, em 29 de maio, promovido em Chiang Mai pela Conferência Cristã da Ásia . O seminário reúne cerca de 30 jovens líderes cristãos provenientes de vários países asiáticos. Segundo Fides, trata-se de uma sessão de formação dedicada a líderes juvenis para explorar o tema da educação à paz segundo perspectivas inter-religiosas, através de várias metodologias de aprendizagem e graças à presença de líderes e especialistas de várias religiões. Nos dias desta experiência de formação, os jovens visitarão vários santuários e mosteiros religiosos budistas, hinduístas, muçulmanos e sikhs, em Chiang Mai e arredores.<br />O seminário pretende conduzir os jovens à consciência de “ser agentes na construção da paz e na transformação dos conflitos nas comunidades locais através de abordagens interculturais e inter-religiosas”. <br />O Secretário-Geral da CCA, Mathews George Chunakara, descreveu a interconexão dos conceitos de “paz e justiça” nas religiões e na espiritualidade asiática: <br />“Todas as tradições religiosas concordam com a ideia central de paz sobre a terra e sobre a mensagem de quebrar os muros da hostilidade. Os vários religiosos afirmam que os seres humanos são criados à imagem de Deus e reconhecem os direitos e a dignidade fundamental de cada indivíduo, conjugando o princípio de paz com a justiça. Esta conferência pretende motivar os jovens da Ásia a serem promotores de paz nos contextos locais”, declarou. <br />Joseph Manickam, diretor do Institute of Religion Culture and Peace ), falou sobre o compromisso inter-religioso pela paz e justiça: “A paz é um caminho que começa passando da intolerância à tolerância em prol da construção da paz. Por ser capaz de transformar os conflitos, devemos construir relações fraternas e falar todos uma linguagem comum”, disse Manickam.<br />A CCA é um órgão e um fórum de cooperação contínua entre igrejas e associações cristãs de várias confissões, existentes em diversas nações da Ásia. Trabalha em prol da unidade das comunidades cristãs na Ásia e constitui uma resposta cristã aos desafios das sociedades asiáticas, em rápida transformação. Tue, 30 May 2017 22:17:16 +0200ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA - Dois mil muçulmanos ainda refugiados na diocese de Bangassou; o testemunho de um Bispo à Fideshttp://www.fides.org/pt/news/62374-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_Dois_mil_muculmanos_ainda_refugiados_na_diocese_de_Bangassou_o_testemunho_de_um_Bispo_a_Fideshttp://www.fides.org/pt/news/62374-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_Dois_mil_muculmanos_ainda_refugiados_na_diocese_de_Bangassou_o_testemunho_de_um_Bispo_a_FidesBangui - “Dois mil muçulmanos ainda estão hospedados na missão católica. Uma parte está no Seminário Menor, outra na Catedral e na minha casa episcopal”, diz à Agência Fides Dom Juan José Aguirre Muños, Bispo de Bangassou, cidade no sudeste da República Centro-africana atacada nos últimos dias por um grupo de militantes anti-Balaka . “Estas pessoas foram ameaçadas pelos anti-Balaka que invadiram a cidade nos últimos dias, atacando o bairro muçulmano de Bangassou, matando, depredando e expulsando seus moradores, cujas casas foram incendiadas”.<br />“Devemos enfrentar duas emergências: a segurança e a ajuda humanitária”, diz o Bispo. “O que mais preocupa é a falta de segurança. Estamos expostos a ataques imprevistos. Domingo, 28 de maio, eu estava indo para a confinante República Democrática do Congo para uma missa com um grupo de refugiados centro-africanos que estão abrigados ali, quando perto das margens do rio Oubangui, uma mulher com cinco filhos, que queria se encontrar com o marido, foi levada por um grupo de homens e morta. Na agressão brutal perderam a vida algumas crianças de 3 anos”, relata Dom Aguirre. “Existe em Bangassou um contingente de Capacetes Azuis marroquinos da MINUSCA , mas não é muito eficaz”.<br />Em relação ao aspecto humanitário, Dom Aguirre informa que “chegaram algumas ONGs que estão nos ajudando a administrar esta situação, complicada. Tivemos que acolher, e apenas 5 minutos, duas mil pessoas no Seminário. Foi como um tsunami humano, com muitas consequências do ponto de vista higiênico. Está sendo avaliada a criação de um campo de acolhimento equipado no qual transferir estas pessoas”. <br />Dom Aguirre, que negociou com os anti-Balaka, explica que o ataque “é uma reação à presença de dois grupos bem armados de Seleka , que no final do ano passado se confrontaram. Alguns deles atacaram a diocese, agredindo civis e cometendo graves crimes, inclusive sexuais. Diante desta violência, nasceu a rebelião anti-Balaka, que colocou no mesmo plano rebeldes muçulmanos e fiéis islâmicos da cidade. Os anti-Balaka, que eram poucos no início, hoje são milhares e embora mal armados em comparação com Seleka, são muito violentos e determinados. Os anti-Balaka, nascidos como reação à violência sofrida pelos Seleka, se transformaram em criminosos, iguais ou até piores de seus adversários”.<br />“Se é verdade que o confronto é entre muçulmanos e não-muçulmanos, a razão principal do atrito não é religiosa, mas política. Existem países vizinhos que alimentam os dois rivais para poder dominar melhor a República Centro-africana”, conclui Dom Aguirre. <br />Tue, 30 May 2017 18:33:27 +0200VATICANO - Card. Filoni à Assembleia POM: “O Evangelho jamais é completamente anunciado”http://www.fides.org/pt/news/62368-VATICANO_Card_Filoni_a_Assembleia_POM_O_Evangelho_jamais_e_completamente_anunciadohttp://www.fides.org/pt/news/62368-VATICANO_Card_Filoni_a_Assembleia_POM_O_Evangelho_jamais_e_completamente_anunciadoRoma – “Ninguém envia em missão, senão Deus, envolvendo-nos na Páscoa de seu Filho. Recebe a missão somente quem, na fé, se descobre enviado, envolvido no amor misericordioso que salva e transforma. A superação da distinção geográfica de Igrejas que enviam e Igrejas que recebem requer, consequentemente, a superação da inadequada distinção entre ação pastoral e missão”. Foi o que destacou o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em seu discurso proferido ontem à tarde na Assembleia geral das Pontifícias Obras Missionárias em andamento em Roma .<br />O Prefeito do Dicastério Missionário reiterou: “Nenhuma comunidade cristã é definitivamente constituída. Nenhuma Igreja local é perfeitamente estabelecida. O Evangelho jamais é completamente anunciado. Nossos corações nunca serão plenamente convertidos e salvos senão na plenitude da ressurreição. A missão é, portanto, o coração da fé, porque o movimento do Amor redentor de Deus nunca tem fim. Toda Igreja precisa sempre de renovação, de rejuvenescer seu coração, porque todo seu filho será sempre necessitado de conversão e cada sua filha precisará de redenção”.<br />À luz da exortação do Papa Francisco às Pontifícias Obras Missionárias “para reavivar o ardor e a paixão dos santos e dos mártires, sem os quais nos reduziríamos a uma ONG de coleta e distribuição de ajudas materiais e subsídios”, o Card. Filoni propôs algumas considerações. <br />Primeiramente, “o testemunho pessoal permanece fundamental para a missão. Se a fé consiste no encontro pessoal com Cristo, o encontro vivo com testemunhas de Cristo é crucial para a missão... A atividade de animação missionária deve facilitar o conhecimento, o encontro e o envolvimento vocacional com estas testemunhas da missão”. <br />O centenário da Carta Apostólica “Maximum Illud” do Papa Bento XV, publicada em 30 de novembro de 1919 será uma ocasião para comemorar este texto do Magistério papal, “tão crucial para a missionariedade de toda a Igreja, mas principalmente para reavivar em todos uma verdadeira conversão missionária e um autêntico discernimento pastoral, a fim de que todos, fiéis e pastores, vivam em estado permanente de missão”. Assim sendo, o mês de outubro de 2019 será “para toda a Igreja, um Mês extraordinário dedicado à oração, à caridade, à catequese e à reflexão teológica sobre a Missão”. <br />O Prefeito do Dicastério Missionário prosseguiu: “As novas circunstâncias eclesiais e culturais nos pedem para reavaliar as modalidades de ação e de trabalho das quatro Pontifícias Obras Missionárias, afim de que as Igrejas sejam colocadas em constante movimento de missão. Seria necessário identificar modalidades para que os projetos e as solicitações de ajuda econômica possam ser avaliados em sua capacidade de dispor as Igrejas solicitantes e as Igrejas doadoras em estado permanente de missão”. <br />Neste contexto, o Card. Filoni convidou a ajudar “as Igrejas em nossos territórios missionários economicamente mais autossuficientes a oferecer parte de seus subsídios para apoiar as Igrejas locais mais necessitadas”, reiterando que “a verdadeira finalidade deve ser sempre o anúncio do Evangelho”. Em seguida, exortou a “crescer no espírito eclesial inclusivo na única missão. As POM em suas direções nacionais, em suas secretarias internacionais, em suas fundações, servem todas juntas a única solicitude missionária do Papa que, como Pastor universal, se interessa e se preocupa com as Igrejas, graças às ajudas provenientes de cristãos espalhados em todo o mundo. Todos doam a fim de que todos possam universalmente receber”.<br />Enquanto prossegue o trabalho para a constituição de um único polo tecnológico digital de informação das POM, incluindo a Agência Fides, a revista Omnis Terra e o portal POM, que “devem ser sempre mais integrados em m único serviço diversificado de informação digital”, prossegue também o caminho de reforma da secretaria internacional da Pontifícia União Missionária e do CIAM “na linha da formação permanente à missão das Igrejas locais chamadas a abrir suas necessidades formativas cada vez mais à universalidade católica”. “Reformando-se na escuta e na colaboração com as Igrejas locais, a PUM, coração pensante das POM, poderá oferecer um estímulo de renovação para todas as outras POM”, sublinhou o Cardeal, citando especialmente a Pontifícia Obra da Infância Missionária, que “poderá redescobrir, colaborando com a PUM, um serviço formativo em favor e em união com as Igrejas locais em temas ligados à infância, como por exemplo a família, a maternidade e a paternidade, a vida humana, a educação, a escola e os jovens”. Seguindo as indicações do Papa Francisco, particularmente sensível à proteção da infância, “é preciso ser muito ativos, especialmente através da educação dos pais, dos formadores, párocos, etc.”. /Agência Fides 30/5/2017) <br /><br /><br /><br/><strong>Link correlati</strong> :<a href="http://www.fides.org/it/attachments/view/file/IT_def_CARD._FILONI_ASSGEN_2017_POM.docx">O texto integral do discurso do Card. Filoni, em italiano, está em:</a>Tue, 30 May 2017 18:32:00 +0200ÁSIA/ÍNDIA - Bispos: ataque vergonhoso contra a capela em Hyderabad; missas e adorações de “reparação”http://www.fides.org/pt/news/62367-ASIA_INDIA_Bispos_ataque_vergonhoso_contra_a_capela_em_Hyderabad_missas_e_adoracoes_de_reparacaohttp://www.fides.org/pt/news/62367-ASIA_INDIA_Bispos_ataque_vergonhoso_contra_a_capela_em_Hyderabad_missas_e_adoracoes_de_reparacaoNova Délhi - “É claro que os fundamentalistas hinduístas e elementos antissociais foram responsáveis pelo ato vergonhoso ocorrido em 21 de maio de 2017, quando uma multidão de cerca de 100 pessoas atacou e devastou a sala de oração de Fátima na Arquidiocese de Hyderabad.” Foi o que disse a Fides o bispo Theodore Mascarenhas, Secretário-geral da Conferência Episcopal da Índia . Os bispos indianos expressam preocupação com este gesto e pedem para que sejam adotadas medidas severas para com os autores da violência: o arcebispo Thumma Bala, que guia a Diocese de Hyderabad, junto com os seus colaboradores, ofereceu sua colaboração plena ao Ministro do Interior do Estado de Telengana, que garantiu uma investigação séria para encontrar e punir os responsáveis”, acrescentou. <br />A comunidade local está abalada com o evento: numa carta circular enviada a todas as paróquias, o Arcebispo Thumma Bala convidou o clero, os religiosos e os fiéis da Arquidiocese de Hyderabad a organizar e promover atividades espirituais como "reparação" pela profanação das estátuas e do local.<br />Uma adoração eucarística solene e uma missa celebrada pelo Arcebispo serão realizadas em 30 de maio, e em 2 de junho, todas as igrejas e capelas do território organizarão uma Adoração Eucarística de duas horas. No dia seguinte, um rosário especial meditado será rezado em todas as igrejas paroquiais da Arquidiocese. Enfim, em 9 de junho, foi declarado dia especial de jejum para o clero, religiosos e fiéis, com a intenção de oração durante as missas.<br />“Em nome da Conferência Episcopal da Índia, afirmamos que tais atos vergonhosos são contra a prática religiosa livre em nosso país. Estes gestos faltam de respeito ao nosso amado país e seus cidadãos, amantes da paz, e de todas as comunidades”, observa um comunicado dos Bispos indianos enviado a Fides. “Agradecemos ao Arcebispo de Hyderabad, Dom Bala por ter enfrentado uma situação delicada com serenidade e força espiritual. Asseguramos as nossas orações e a proximidade na dor”, afirma o texto.<br />“Fazemos um apelo aos nossos líderes políticos para que assegurem que os religiosos de todas as comunidades sejam protegidos e que o direito de cada cidadão de adorar Deus, segundo suas crenças, seja tutelado”, conclui o texto dos bispos. <br />Mon, 29 May 2017 11:14:13 +0200AMÉRICA/COLÔMBIA - Alerta pela morte por desnutrição de oito crianças em uma semanahttp://www.fides.org/pt/news/62363-AMERICA_COLOMBIA_Alerta_pela_morte_por_desnutricao_de_oito_criancas_em_uma_semanahttp://www.fides.org/pt/news/62363-AMERICA_COLOMBIA_Alerta_pela_morte_por_desnutricao_de_oito_criancas_em_uma_semanaLa Guajira -“Entre 14 e 20 de maio, no arco de uma semana, foram registrados oito novos casos de crianças mortas por desnutrição e, segundo o Instituto Nacional da Saúde, 40% em Chocó e Guajira. Nos departamentos de Córdoba, Meta e Nariño a porcentagem dessas mortes prematuras chegou a 75%. Entre as pessoas atingidas, estão crianças indígenas, afro-colombianos e menores de um ano de idade. O departamento onde se registra o menor índice de desnutrição é Antioquia. Além disso, o índice de mortalidade por desnutrição é de 0,3 mortos a cada 100 mil menores de cinco anos. <br />Mon, 29 May 2017 22:22:17 +0200AMÉRICA/MÉXICO - Card. Robles Ortega pede esclarecimentos sobre o homicídio de dois líderes indígenas wixarikahttp://www.fides.org/pt/news/62362-AMERICA_MEXICO_Card_Robles_Ortega_pede_esclarecimentos_sobre_o_homicidio_de_dois_lideres_indigenas_wixarikahttp://www.fides.org/pt/news/62362-AMERICA_MEXICO_Card_Robles_Ortega_pede_esclarecimentos_sobre_o_homicidio_de_dois_lideres_indigenas_wixarikaGuadalajara -“O Card. Francisco Robles Ortega, Arcebispo de Guadalajara, Jalisco, depois da missa dominical pediu o esclarecimento das circunstâncias relacionadas com o assassinato dos dois líderes indígenas da comunidade Wixarika de Jalisco "o mais rápido possível". Independentemente do motivo, destacou falando a alguns jornalistas, é preciso fazer justiça de modo veloz, para evitar que as pessoas pensem em fazer justiça com as próprias mãos. “Deixar que certos grupos ajam assim não é a solução”, acrescenta o texto enviado a Fides, advertindo que é preciso fazer de modo que esses grupos criminosos se sintam “desencorajados” com a intervenção tempestiva e segundo a lei do Estado.<br />Sábado, 27 de maio, foram assassinados dois líderes da comunidade Wixarika de Jalisco, depois de vencerem uma causa para se reapropriarem de alguns terrenos de sua comunidade indígena. Trata-se de dois irmãos, Miguel e Agustín Vázquez, 40 e 30 anos, que guiaram os protestos e a causa judicial para pedir a restituição de 10 mil hectares de terras para a população de Huajimic, Nayarit. O mais jovens concluiu a faculdade de Direito justamente para defender os direitos do seu povo.<br /> Mon, 29 May 2017 22:21:05 +0200AMÉRICA/VENEZUELA - Sacerdotes de Guayana: “Não podemos permanecer em silêncio diante da repressão”http://www.fides.org/pt/news/62361-AMERICA_VENEZUELA_Sacerdotes_de_Guayana_Nao_podemos_permanecer_em_silencio_diante_da_repressaohttp://www.fides.org/pt/news/62361-AMERICA_VENEZUELA_Sacerdotes_de_Guayana_Nao_podemos_permanecer_em_silencio_diante_da_repressaoGuayana - Os sacerdotes e diáconos da Diocese de Ciudad Guayana escreveram uma carta “ao povo peregrino na nossa amada terra e a todos os homens de boa vontade” para expressar profunda rejeição de toda expressão de violência e denunciar a situação vivida por uma população vulnerável que protesta diante da repressão do Governo. <br />Os sacerdotes da Diocese de Ciudad Guayana, que está à espera da nomeação do Ordinário enquanto o bispo foi transferido para outra sede, retomam as palavras do Beato Dom Oscar Arnulfo Romero: "Em nome de Deus e deste povo sofredor, lhes peço, suplico e ordeno: parem com a repressão!"<br />A carta, enviada a Fides, com o título "Não podemos nos calar diante da repressão", foi lida no domingo, 28 de maio, em todas as igrejas da diocese, deplorando a violência da polícia contra a população pacífica.<br />Em sintonia com a posição da Conferência Episcopal Venezuelana, o texto reitera claramente que na Venezuela é necessário que a Constituição seja respeitada: "Um caminho privilegiado e indispensável para realizar o exercício democrático é o percurso eleitoral, como prevê a Constituição. Esta consulta eleitoral não pode ser a chamada Assembleia Constituinte, porque este é um processo viciado desde sua convocação. Devemos caminhar para as eleições gerais o mais rápido possível".<br />Depois, recorda a carta do Secretário de Estado Vaticano, Card. Pietro Parolin, que pediu a realização dos quatro pontos não cumpridos no mais recente processo de diálogo: a abertura de canais humanitários, a libertação dos prisioneiros políticos, o pleno reconhecimento da Assembleia nacional e a via eleitoral para resolver as divergências.<br />"Denunciamos a progressiva deterioração da situação geral da Venezuela, cuja face mais visível é o aumento dos homicídios e da fome. Segundo a Caritas, 11% das crianças venezuelanas são afetadas por desnutrição grave", destaca a carta. Nos últimos dias, a mídia informou que as crianças desmaiam de fome, as pessoas devem fazer horas de fila para comprar pão sob o olhar da polícia, enquanto a inflação sobe sem parar.<br /> <br />Mon, 29 May 2017 22:19:12 +0200ÁFRICA/SOMÁLIA - “A rivalidade entre clãs e as questões econômicas facilitam a implantação do Estado Islâmico”, diz Dom Bertinhttp://www.fides.org/pt/news/62364-AFRICA_SOMALIA_A_rivalidade_entre_clas_e_as_questoes_economicas_facilitam_a_implantacao_do_Estado_Islamico_diz_Dom_Bertinhttp://www.fides.org/pt/news/62364-AFRICA_SOMALIA_A_rivalidade_entre_clas_e_as_questoes_economicas_facilitam_a_implantacao_do_Estado_Islamico_diz_Dom_BertinMogadíscio – “Segundo me referiram, os membros do Estado Islâmico pagam melhor e assim, na situação de crise da Somália, é fácil encontrar adeptos”, diz à Agência Fides Dom Giorgio Bertin, Bispo de Djibuti e Administrador Apostólico de Mogadíscio, comentando o primeiro atentado suicida reivindicado pelo Estado Islâmico na Somália, cometido em 24 de maio em Bosaso que deixou pelo menos cinco mortos. <br />“É preciso levar em consideração também que em meio aos Shabaab existem disputas internas relativas a problemas de natureza tribal. Não me surpreenderia se algum Shabaab se recrutasse no Estado Islâmico, seja porque não concorde com a linha de sua liderança, seja por razões tribais ou econômicas”, diz Dom Bertin.<br />“Há quase um ano se fala da presença do Estado Islâmico na Somália, em geral na região de Puntland, onde se encontra Bosaso”, acrescenta o Bispo.<br />O Puntland, zona semiautônoma, tem uma faixa costeira ampla onde se concentravam até há alguns anos atrás as atividades da pirataria somali. “Numa área como esta, aberta ao tráfego de todo tipo, provavelmente era fácil para o Estado Islâmico se implantar”, disse Pe. Bertin. Nos últimos meses, houve a retomada da pirataria somali. Pode ser que a instalação de um Estado Islâmico em Puntland e a retomada de ataques dos piratas somalis tenham alguma ligação, mas não se sabe. É preciso saber que a seca que assola o Chifre da África pode ter levado alguns a retomar a pirataria”, concluiu Dom Bertin. <br />Mon, 29 May 2017 18:47:10 +0200