Fides News Portuguêshttp://www.fides.org/As notícias da Agência Fidesen-usÁFRICA/COSTA DO MARFIM – Nomeação do Reitor do Seminário Maior “Notre Dame de Guessihio” na Arquidiocese de Gagnoahttp://www.fides.org/pt/news/38579-AFRICA_COSTA_DO_MARFIM_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_Maior_Notre_Dame_de_Guessihio_na_Arquidiocese_de_Gagnoahttp://www.fides.org/pt/news/38579-AFRICA_COSTA_DO_MARFIM_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_Maior_Notre_Dame_de_Guessihio_na_Arquidiocese_de_GagnoaCidade do Vaticano – O Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em 19 de setembro de 2014, nomeou Reitor do Seminário maior nacional teológico “Notre Dame de Guessihio” na Arquidiocese de Gagnoa , o rev. Darius Assande Ekou, do clero arquidiocesano de Abengourou. <br />O novo reitor tem 46 anos e nasceu em Bongouanou e foi ordenado sacerdote em 7 de setembro de 1996. Depois de obter o Bacharelado em Teologia no Seminário maior de “Saint Coeur de Marie” de Anyama, obteve o Mestrado e o Doutorado em Teologia na Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma. Desde 2011 ensina Doutrina Social da Igreja no Seminario Maior de Gagnoa. Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/HONDURAS - Uma nova sede do centro de reclusão de San Pedro Sula para o bem dos prisioneiroshttp://www.fides.org/pt/news/38578-AMERICA_HONDURAS_Uma_nova_sede_do_centro_de_reclusao_de_San_Pedro_Sula_para_o_bem_dos_prisioneiroshttp://www.fides.org/pt/news/38578-AMERICA_HONDURAS_Uma_nova_sede_do_centro_de_reclusao_de_San_Pedro_Sula_para_o_bem_dos_prisioneirosSan Pedro Sula – “Completaram-se cinco meses de trabalhos sem interrupção”, observa satisfeito Dom Rómulo Emiliani Sánchez, C.M.F., Bispo auxiliar de San Pedro Sula , que espera a chegada de outros recursos para levar a cabo a nova sede do cárcere de sua diocese no próximo ano. Desta maneira a população carcerária será transferida para o novo centro de detençao onde as celas, os laboratórios e espaços para as atividades ajudarão a melhorar a qualidade de vida dos prisioneiros.<br />Segundo as estatísticas, são mais de 16.000 os detentos nos 24 cárceres do país e o mais lotado é o de San Pedro Sula, que se encontra no centro da cidade. A nova estrutura em construção se encontra fora da cidade. Neste momento, o cárcere de San Pedro Sula supera a capacidade de detentos que pode acolher, com consequências evidentes sobre a dignidade das pessoas reclusas. Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/IRAQUE - Decreto do Patriarca caldeu sobre sacerdotes e religiosos expatriados sem o consenso dos superioreshttp://www.fides.org/pt/news/38577-ASIA_IRAQUE_Decreto_do_Patriarca_caldeu_sobre_sacerdotes_e_religiosos_expatriados_sem_o_consenso_dos_superioreshttp://www.fides.org/pt/news/38577-ASIA_IRAQUE_Decreto_do_Patriarca_caldeu_sobre_sacerdotes_e_religiosos_expatriados_sem_o_consenso_dos_superioresBagdá - “Antes de ser ordenado, o sacerdote promete oferecer toda a sua vida a Deus e à Igreja: É uma oferta que se baseia na obediência incondicional aos superiores”. Para os monges, “os votos são absolutos: castidade, obediência e pobreza”. <br />Inicia -se com este chamado decisivo aos compromissos ligados à vocação sacerdotal e religiosa, o decreto publicado na quarta-feira, 22 de outubro, pelo Patriarca de Babilônia dos Caldeus, Louis Raphael I, para tornar conhecida as medidas disciplinares tomadas em relação a alguns sacerdotes e religiosos caldeus que nos últimos anos deixaram o Iraque sem a permissão dos superiores, pedindo asilo em países ocidentais.<br />“Nós, lê-se no Decreto patriarcal, enviado à Agência Fides, temos exemplos importantes de sacerdotes de nossos dias que nos deram lições eloquentes de fé”. O Patriarca cita os sacerdotes Hana Qasha e Ragheed Ganni, e o Bispo Paulus Faraj Rahho, mortos nos últimos anos, e recorda os sacerdotes sequestrados que permaneceram no país e aqueles que, depois de serem expulsos de suas casas, seguiram seus fiéis, partilhando a condição de deslocados. Depois, conforme o Direito Canônico e as regras de vida religiosa, o Decreto suspende do ministério sacerdotal seis monges e seis sacerdotes diocesanos que deixaram suas dioceses e comunidades religiosas no Iraque para imigrar e transferirem-se para o exterior sem a permissão dos superiores, assumindo cargos pastorais nas paróquias caldeias na diáspora. <br />A publicação do Decreto – adverte o Patriarca Louis Raphael I – foi precedida por consultas feitas no Sínodo permanente da Igreja caldeia e com a Congregação para as Igrejas Orientais, e se realiza depois de “numerosos e infelizmente ultimatos estéreis e tentativas implementadas no passado pelas precedentes autoridades da Igreja e comunidades religiosas para frear o fenômeno deplorável, que causou escândalo entre os fiéis da Igreja caldeia”. .Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/BENIN - Novo projeto de escolarização para 450 crianças do norte do paíshttp://www.fides.org/pt/news/38576-AFRICA_BENIN_Novo_projeto_de_escolarizacao_para_450_criancas_do_norte_do_paishttp://www.fides.org/pt/news/38576-AFRICA_BENIN_Novo_projeto_de_escolarizacao_para_450_criancas_do_norte_do_paisSinendé - A ong Educo, nascida da junção de Intervida e Educación Sin Fronteras, promoveu um projeto de escolarização e melhoramento dos institutos educativos em Sinendé, na zona setentrional de Benin, a 564 quilômetros de Porto Novo, a capital. O projeto é dirigido a crianças entre os seis e os oito anos, cuja formação será financiada por patrocinadores. A ong busca 450 famílias que ajudem economicamente 450 crianças que vivem em condições de pobreza extrema. A associação garante que se ocupará de financiar a instrução das crianças, fornecendo a elas material escolar e buscando melhorar suas condições de vida, além de reformar as escolas. Além disso, oferecerão laboratórios de apoio para que os pais possam acompanhar a instrução dos respectivos filhos. Sinendé é uma zona rural onde vivem famílias em sua grande maioria camponesas. Educo está ativa em 68 escolas de Benin e em 6 comunidades há três anos. Trata-se de uma ong global de cooperação para o desenvolvimento e a tutela dos direitos da infância. Benin é um país onde 47% da população vive com menos de 1,25 dólares por dia. A expectativa de vida é de 59 anos e o índice de mortalidade infantil de crianças com menos de cinco anos é de 90 a cada mil nascidos vivos. O índice de analfabetismo feminino entre os adultos é 72%, enquanto nos homens é 55%. A ong está engajada em 16 países de todo o mundo a favor de 500 mil menores. Concretamente, na África, além de Benin, trabalha em Senegal, Burkina Fasso, Mali e Gana. Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/ARGÉLIA – Amanhã tem início a Assembleia interdiocesana da Igreja Católicahttp://www.fides.org/pt/news/38575-AFRICA_ARGELIA_Amanha_tem_inicio_a_Assembleia_interdiocesana_da_Igreja_Catolicahttp://www.fides.org/pt/news/38575-AFRICA_ARGELIA_Amanha_tem_inicio_a_Assembleia_interdiocesana_da_Igreja_CatolicaArgel – Cerca de 40 representantes das quatro dioceses católicas da Argélia se encontram em Argel nos dias 24 e 25 de outubro, para a Assembleia interdiocesana nacional da Igreja Católica. O encontro de reflexão, oração e estudo dos problemas se realizará na igreja de Notre Dame D'Afrique e na Catedral do Sagrado Coração. A Assembleia representa uma etapa importante no caminho realizado pelas comunidades católicas argelinas no ano em andamento, marcado por vários momentos de comunhão e de diálogo interdiocesano. <br />“Desde os primeiros séculos – lê-se na oração composta por ocasião do Ano interdiocesano e distribuída a todas as comunidades argelinas –, Tu não cessastes de chamar os discípulos a serem sinais da Tua preferência por todos, sem distinção, no nosso país. Desde o tempo dos primeiros mártires até os nossos dias, Tu não cessastes de mostrar o caminho do Teu evangelho através das vidas dos santos e das santas do nosso povo. Tu vês, Senhor, que o nosso cotidiano não é sempre fácil. Acontece de não sermos bem acolhidos, às vezes humilhados, rejeitados, mas nós sabemos que jamais nos abandonas na provação. Perdoa-nos quando não somos fiéis ou quando o medo nos faz renegar-Te. E obrigado por Teu Espírito fervoroso, que nos guia durante a nossa peregrinação sobre a terra”. .Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/NIGÉRIA – Novos atentados e outras 60 jovens sequestradas: afastada a possibilidade de trégua com Boko Haramhttp://www.fides.org/pt/news/38574-AFRICA_NIGERIA_Novos_atentados_e_outras_60_jovens_sequestradas_afastada_a_possibilidade_de_tregua_com_Boko_Haramhttp://www.fides.org/pt/news/38574-AFRICA_NIGERIA_Novos_atentados_e_outras_60_jovens_sequestradas_afastada_a_possibilidade_de_tregua_com_Boko_HaramAbuja – Diminuem as esperanças de paz depois de 5 mortes em um atentado explosivo ocorrido esta manhã em um ponto de ônibus em Azari, no estado de Bauchi , e o sequestro de 60 moças em duas diferentes localidades do estado de Adamawe. Segundo a imprensa local, 40 jovens foram sequestradas em Waga Mangoro e outras 20 em Garta, em dois ataques, durante os quais várias casas foram incendiadas. Nos últimos dias, correram vozes sobre um possível acordo de trégua entre o governo de Abuja e o grupo islâmico Boko Haram, que teria previsto a libertação das 200 jovens sequestradas em Chibock em abril. A notícia dos novos sequestros chegou enquanto o Parlamento de Abuja estava aprovando o pedido do Presidente Goodluck Jonathan de um bilhão de dólares de fundos emergenciais para adquirir armas para combater Boko Haram. Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/ZÂMBIA - A contribuição da Igreja para o crescimento da nação, há 50 anos da independênciahttp://www.fides.org/pt/news/38573-AFRICA_ZAMBIA_A_contribuicao_da_Igreja_para_o_crescimento_da_nacao_ha_50_anos_da_independenciahttp://www.fides.org/pt/news/38573-AFRICA_ZAMBIA_A_contribuicao_da_Igreja_para_o_crescimento_da_nacao_ha_50_anos_da_independenciaLusaka - “A Igreja católica é parte integrante da sociedade da Zâmbia, compartilhando as alegrias e sofrimentos da nação. Por isso, é considerada com grande respeito e sua influência aumentou, graças às suas orientações e à sua voz profética”, escreve à Agência Fides pe. Bernard Makadani Zulu, Diretor das Pontifícias Obras Missionárias da Zâmbia, por ocasião dos 50 anos da independência nacional.<br />A Igreja deu e continua a oferecer uma contribuição fundamental para o crescimento material e espiritual do país. No campo da saúde, por exemplo, a Igreja, com seus 17 hospitais, 38 postos de saúde rurais e diversos programas comunitários de base, fornece 40% da assistência médica do país. Também o programa que permitiu a Zâmbia de reduzir a incidência de Aids teve grande apoio da Igreja. Como recorda pe. Bernard, “a Igreja oferece assistência primeiramente aos jovens, a mais de 200 mil pessoas que vivem com o Hiv/Aids e mais de 100 mil crianças que ficaram órfãs devido ao vírus”.<br />É importante também o contributo da Igreja no campo educativo e no desenvolvimento econômico. Dentre outras coisas, a Igreja promoveu a afirmação da agricultura orgânica e sustentável. <br />A comunidade católica, nestes 50 anos, se tornou autossuficiente como pessoal eclesiástico graças às numerosas vocações sacerdotais e religiosas, ao ponto que missionários zambianos foram enviados a países como Nigéria, Ruanda, Camarões, Paraguai, Itália, EUA, Inglaterra.<br />Ao conjugar passado e futuro, pe. Bernard indica, dentre os desafios que a Igreja deve enfrentar, o abismo entre ricos e pobres, a difusão da feitiçaria e do satanismo e o alcoolismo. Para enfrentá-los, a Igreja deve ser capaz de aprofundar a fé, incrementar a independência econômica e promover a evangelização, por meio das antigas e novas mídias . Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200EUROPA/ESPANHA – A cada ano, 100 mil cristãos são mortos por perseguição religiosahttp://www.fides.org/pt/news/38572-EUROPA_ESPANHA_A_cada_ano_100_mil_cristaos_sao_mortos_por_perseguicao_religiosahttp://www.fides.org/pt/news/38572-EUROPA_ESPANHA_A_cada_ano_100_mil_cristaos_sao_mortos_por_perseguicao_religiosaMadri - O Centro de Estudos do Cristianismo Global nos Estados Unidos estima que cerca de 100 mil cristãos morrem a cada ano por causa da própria crença religiosa, ou seja, um a cada cinco minutos. Além disso, em vários países, muitas outras minorias religiosas sofrem violência e perseguição. Para citar alguns, no Iraque, Síria, Nigéria, Camarões, Sudão, Paquistão, Somália e Egito, anciãos, mulheres, homens e seus filhos vivem em condição de total insegurança. São expulsos de suas casas, encarcerados por blasfêmia e mortos brutalmente; durante celebrações litúrgicas igrejas são incendiadas. Meninas são sequestradas e obrigadas a se casar. Dentre as diversas iniciativas em prol da liberdade de religião e de culto, a fundação espanhola CitizenGo, fundada para promover o respeito em todos os contextos da dignidade humana e dos direitos a ela relacionados, e a Fundação internacional Novae Terrae, promoveram uma petição pela tutela dos cristãos e de outras minorias religiosas no Oriente Médio e em outras partes do mundo onde o fenômeno é constante. Até o momento, mais de 200 mil pessoas já a assinaram. As duas fundações solicitam os líderes europeus e de outros continentes a comprometerem-se com a liberdade de religião e de culto, contra todo tipo de perseguição. Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200EUROPA/ESLOVÁQUIA – Alcançar os jovens e interessá-los pela missão da Igrejahttp://www.fides.org/pt/news/38571-EUROPA_ESLOVAQUIA_Alcancar_os_jovens_e_interessa_los_pela_missao_da_Igrejahttp://www.fides.org/pt/news/38571-EUROPA_ESLOVAQUIA_Alcancar_os_jovens_e_interessa_los_pela_missao_da_IgrejaBratislava – Com o objetivo de chegar às jovens gerações e atrair a sua atenção para os esforços realizados pela Igreja no campo das missões, as Pontifícias Obras Missionárias da Eslováquia lançaram um novo site. Pe. Viktor Jakubov, Diretor nacional das POM, informa à Agência Fides que o novo site traz informações sobre os objetivos e atividades das POM, atualizações sobre os projetos financiados e notícias das Igrejas nos territórios de missão. O site também visa manter alta a atenção para o problema da pobreza e das discriminações de todos os tipos. Em conexão com as redes sociais, o novo site tem uma navegação mais fácil e é visível em tablets e portáteis. As POM desejam que este site possa atrair um maior número de pessoas, principalmente jovens, para a obra de propagação da fé. <br/><strong>Link correlati</strong> :<a href="http://www.misijnediela.sk">O site das POM na Eslováquia é:</a>Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200EUROPA/ESPANHA - Preocupados demais com os “nossos” problemas, enquanto milhares de pessoas morrem anualmentehttp://www.fides.org/pt/news/38570-EUROPA_ESPANHA_Preocupados_demais_com_os_nossos_problemas_enquanto_milhares_de_pessoas_morrem_anualmentehttp://www.fides.org/pt/news/38570-EUROPA_ESPANHA_Preocupados_demais_com_os_nossos_problemas_enquanto_milhares_de_pessoas_morrem_anualmenteMadri – "Obviamente o Dia Mundial das Missões na Espanha teve uma sombra de tristeza e de dor, por causa da morte de 2 missionários e de uma enfermeira contagiada pelo ebola”, recorda a carta publicada pelo SCAM , composto por missionários de várias congregações religiosas e seculares presentes na Espanha, recebida pela Fides. “Somos solidários com os agentes de saúde em todos os países e com todos os que estão engajados na defesa dos outros – prossegue o texto – enquanto agradecemos aqueles que fazem refletir a sociedade espanhola sobre os diversos e graves problemas que existem em outros lugares”.<br />Os missionários denunciam que uma parte importante de autoridades, políticos e imprensa concentraram suas críticas “na possível irresponsabilidade de Teresa”, a enfermeira contagiada e em seguida curada do ebola. “É indigno – destacam – não reconhecer e avaliar principalmente a sua atitude de serviço, dedicação e sacrifício em um trabalho arriscado”.<br />O órgão missionário espanhol está entristecido porque “outro setor da população deram contínuas provas de egoísmo, individualismo e obstinação, com uma exagerada preocupação apenas pelos ‘nossos’ problemas de segurança, esquecendo-se completamente dos países mais atingidos pelo ebola e, naturalmente, por outras doenças e calamidades que causam milhares de mortes por dia. Justamente, foi dito que estas pessoas se preocupam ‘em se salvar dos pobres, ao invés de salvar os pobres’, elevando todo tipo de muros e barreiras que nos isolam e os isolam. Neste mundo globalizado, não é mais possível: ou nos salvamos todos, ou morreremos todos juntos!”. Concluindo, os missionários escrevem: “Pedimos às autoridades e a toda a sociedade espanhola que tratem com toda a dignidade possível os migrantes, que deixaram suas pátrias e famílias em busca de uma vida melhor”. Thu, 23 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/BURQUINA-FASSO – Nomeação do Reitor do Seminário maior “São João Batista” na arquidiocese de Uagadugouhttp://www.fides.org/pt/news/38569-AFRICA_BURQUINA_FASSO_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_maior_Sao_Joao_Batista_na_arquidiocese_de_Uagadugouhttp://www.fides.org/pt/news/38569-AFRICA_BURQUINA_FASSO_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_maior_Sao_Joao_Batista_na_arquidiocese_de_UagadugouCidade do Vaticano – No dia 30 de maio de 2014, o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, nomeou como Reitor do Seminário maior interdiocesano “São João Batista”, na arquidiocese de Uagadugu , o rev. Jules Pascal Zabre, do clero arquidiocesano de Uagadugu. <br />O novo Reitor nasceu em 17 de maio de 1968 em Uagadugu e foi ordenado sacerdote em 6 de julho de 1996. Após frequentar o Seminário menor de Pabré e obter o mestrado civil, estudou filosofia no Seminário maior de Wayalge em Uagadugu e teologia no Seminário maior de Koumi em Bobo-Dioulasso. Obteve o Doutorado em Teologia espiritual na Université catholique de l’Afrique de l’Ouest e o Mestrado em liturgia no Institut Catholique de Paris. Desde 2009 ensina liturgia, teologia sacramental e eclesiologia no Seminário maior Saint Pierre Claver de Koumi em Bobo-Dioulasso. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/BRASIL – Rede eclesial Pan-Amazônica: uma prioridade para a Igreja do Brasilhttp://www.fides.org/pt/news/38568-AMERICA_BRASIL_Rede_eclesial_Pan_Amazonica_uma_prioridade_para_a_Igreja_do_Brasilhttp://www.fides.org/pt/news/38568-AMERICA_BRASIL_Rede_eclesial_Pan_Amazonica_uma_prioridade_para_a_Igreja_do_BrasilBrasília – “A tarefa principal desta reunião será a preparação da 53ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil ”, explicou o arcebispo de Aparecida e Presidente da CNBB, Cardeal Raymundo Damasceno Assis, aos bispos do Conselho Permanente, que estão reunidos em Brasília, de 21 a 23 de outubro, na sede da instituição, em Brasília .<br />A nota enviada à Agência Fides informa que a 53ª Assembleia Geral da CNBB, de 15 a 24 de abril do próximo ano será destinada à aprovação das diretrizes pastorais e às eleições da Presidência e dos presidentes das comissões episcopais da Conferência, para um mandato de quatro anos. <br />A reunião do Conselho permanente é dedicada também a temas importantes como o Sínodo Extraordinário dos Bispos, a Pastoral dos Pescadores, a Escola de Formação para Formadores e a criação da Rede Eclesial Pan-Amazônica . A este respeito, terça-feira, 21, foram apresentadas as conclusões do Encontro da Rede Eclesial Pan-Amazônica e a análise de conjuntura nacional e internacional. <br />Testemunhos e informações apurados pela Fides sublinham que se tornou urgente unir as forças e criar um clima de cooperação e coordenação entre todas as realidades da Igreja na região da Amazônia, conhecida como Pan-Amazônia, que sempre constituiu um grande desafio missionário. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200AMÉRICA/HONDURAS - Direito alimentar para 700 mil pessoas famintas: não faltam alimentos, mas justiçahttp://www.fides.org/pt/news/38567-AMERICA_HONDURAS_Direito_alimentar_para_700_mil_pessoas_famintas_nao_faltam_alimentos_mas_justicahttp://www.fides.org/pt/news/38567-AMERICA_HONDURAS_Direito_alimentar_para_700_mil_pessoas_famintas_nao_faltam_alimentos_mas_justicaTegucigalpa – “A fome não é causada pela falta de alimentos, mas pela falta de justiça”: assim se inicia o texto enviado à Agência Fides por fontes locais, que apresenta a campanha da Caritas em Honduras. “A Caritas é a principal testemunha das consequências prejudiciais da falta de justiça, da disparidade de acesso aos alimentos e à nutrição. É uma crise moral e humanitária, agravada por políticas e práticas injustas, por distorções do mercado devidas a uma excessiva especulação financeira e pelo desvio dos recursos alimentares para a produção de energia”, prossegue a nota. Iniciada há uma semana, a campanha da Caritas Honduras se une à Campanha mundial “Alimento para todos” .<br />O relatório enviado à Fides aponta que mais de 700 mil hondurenhos satisfazem as suas necessidades alimentares básicas. As consequências piores de uma dieta não saudável e desequilibrada se constatam nas crianças. Honduras é o país da América Central com a segunda mais alta incidência de desnutrição infantil, que afeta cerca de 240 mil crianças com carências no organismo. Uma em cada quatro crianças tem desnutrição crônica e as áreas mais atingidas são as mais pobres do país . Para especialistas, a desnutrição nos dois primeiros anos de vida pode causar danos irreversíveis nos órgãos e na mente das crianças. A Pastoral Social Caritas de Honduras é há tempos engajada em eliminar a desnutrição e em garantir a segurança alimentar. “Em relação à segurança alimentar não temos mais a abordagem tradicional, mas falamos de Direito Alimentar”, conclui a nota, explicando que o conceito de segurança alimentar se limita em considerar a disponibilidade de alimentos necessários, enquanto o Direito Alimentar “é muito mais, é a sua disponibilidade, o acesso, o consumo e a sustentabilidade”. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/ÍNDIA – O apelo pelas minorias é compartilhado na sociedade civilhttp://www.fides.org/pt/news/38566-ASIA_INDIA_O_apelo_pelas_minorias_e_compartilhado_na_sociedade_civilhttp://www.fides.org/pt/news/38566-ASIA_INDIA_O_apelo_pelas_minorias_e_compartilhado_na_sociedade_civilNova Déli – Foi promovido e amplamente compartilhado por mais de 30 grupos e associações, cristãs e não-cristãs, o recente apelo ao governo central e aos governos estatais para que adotem “medidas urgentes para acabar com a campanha organizada e fomentada por ódio e violência contra as minorias religiosas, que tem um impacto negativo na harmonia social em muitas cidades e aldeias, em diversas áreas do país”. Como publicado pela Agência Fides , o texto foi bem recebido e circulou também junto aos Jesuítas indianos reunidos na rede “Jesa” . Os religiosos, que não eram os únicos promotores, se reuniram numa ampla rede de organizações que compartilharam o conteúdo. O texto do apelo recorda “o apoio visível dos líderes políticos a grupos radicais e extremistas hindus” e “os mais de 600 casos de violência contra as minorias entre maio e setembro de 2014”, enquanto os culpados ficam impunes. .<br />Os ativistas, grupos e associações engajadas na defesa dos direitos humanos reiteraram o pedido para a tutela dos direitos das minorias, principalmente o direito de viver como cidadãos da Índia, com igual dignidade, convidando as instituições a acabar com a campanha organizada e com o ódio e a violência contra as minorias. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁSIA/PAQUISTÃO – Matrimônio inter religioso cancelado após ameaças ao casal jovemhttp://www.fides.org/pt/news/38565-ASIA_PAQUISTAO_Matrimonio_inter_religioso_cancelado_apos_ameacas_ao_casal_jovemhttp://www.fides.org/pt/news/38565-ASIA_PAQUISTAO_Matrimonio_inter_religioso_cancelado_apos_ameacas_ao_casal_jovemLahore - Um jovem cristão de Multan, Akram Masih, foi preso pela polícia em Multan por ter obrigado ao matrimônio uma jovem muçulmana, Maria Bibi, do distrito Shiekhupura. A polícia entrou na casa da família de Akram, sequestrando o jovem e espancando outros membros da família, incluindo mulheres. <br />Como informado à Fides pelo advogado cristão Mushtaq Gill, a família pediu ajuda ao Bispo Asher Kamran, chefe da Igreja Metodista do Paquistão em Multan. O bispo escreveu uma carta contra a falsa denúncia contra Masih, por suposto sequestro de Maria e casamento forçado. Apaixonados, o jovem cristão de Multan e a moça muçulmana de Sheikhupura se casaram em Multan com o rito islâmico. Para se casar, o jovem assumiu o nome muçulmano de Muhammad Akram, convertendo-se ao Islã, mas a conversão se revelou inútil: depois dos protestos da família da noiva e do registro de ocorrência, a polícia interveio. Segundo a família de Akram, o rapaz é totalmente inocente e os jovens se casaram livremente. Os dois foram convocados diante de um magistrado para confirmar esta livre vontade. Em uma breve audiência, da qual participaram os parentes e muitos líderes muçulmanos, a jovem, sofrendo pressão de sua família, assinou em meio a lágrimas uma declaração contra Akram. Disseram-lhe que se não o fizesse, matariam os dois. O matrimônio foi declarado nulo. A Agência Fides havia assinalado recentemente um caso semelhante, em Karachi .<br />Segundo a lei islâmica, uma mulher muçulmana não se pode casar com um homem de outra religião. “No Paquistão, o nível de extremismo religioso é elevado demais para tolerar casamentos entre cristãos e muçulmanos, mesmo que o cristão se converta ao Islã”, frisa o advogado Gill, afirmando que “esta é uma grave violação dos direitos fundamentais”. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA - O grupo "Antibalaka" obriga os salesianos a fecharem as escolashttp://www.fides.org/pt/news/38564-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_O_grupo_Antibalaka_obriga_os_salesianos_a_fecharem_as_escolashttp://www.fides.org/pt/news/38564-AFRICA_REPUBLICA_CENTRO_AFRICANA_O_grupo_Antibalaka_obriga_os_salesianos_a_fecharem_as_escolasBangui - O grupo "Antibalaka" nasceu em Bangui para proteger a população da guerra em andamento no país há mais de um ano e meio. Agora se dirigiu contra a mesma população: “está cometendo saques e estupros, e nos obrigou a fechar as escolas em Galabadja e Damala”, dizem os salesianos que trabalham na área. Ambas as obras decidiram abrir as portas das escolas para crianças e jovens, para que não perdessem mais horas de formação. “Ir para a escola lhes ajudava a ter uma rotina, hábitos e esquecer a violência em que vivem”, explicam numa nota de Ans enviada à Fides. “Há barricadas nas ruas, assim como muitas armas em circulação e as pessoas não saem de suas casas por medo”. Atualmente, as missões salesianas em Bangui acolhem mais de 1.400 pessoas deslocadas pelo conflito. A violência desencadeada nos últimos dias impede aos religiosos de saírem da missão e não podem chegar nem mesmo as ajudas humanitárias. Desde o início da crise fugiram de suas casas mais de um milhão de pessoas; mais de 3.500 crianças foram obrigadas a se unir a grupos armados e mais de 2,6 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária urgente. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/CONGO RD – Parlamento europeu premia médico que ajuda vítimas congolesas de estupros de guerrahttp://www.fides.org/pt/news/38563-AFRICA_CONGO_RD_Parlamento_europeu_premia_medico_que_ajuda_vitimas_congolesas_de_estupros_de_guerrahttp://www.fides.org/pt/news/38563-AFRICA_CONGO_RD_Parlamento_europeu_premia_medico_que_ajuda_vitimas_congolesas_de_estupros_de_guerraKinshasa – Foi concedido ao Dr. Denis Mukwege, médico congolês que cuida das vítimas de estupros de guerra no Kivu do Sul , o Prêmio Sakharov 2014. O prêmio Sakharov para a liberdade de pensamento, em memória do cientista e dissidente soviético Andrei Sakharov, é um reconhecimento criado pelo Parlamento europeu em 1988 para premiar personalidades ou organizações que dedicaram suas vidas para a defesa dos direitos humanos e das liberdades individuais. <br />Dr. Mukwege dirige o centro de saúde de Panzi, em Bukavu, capital do Kivu do Sul, que, juntamente com o Kivu do Norte são duas das áreas mais instáveis do leste da República Democrática do Congo, por causa da presença de numerosos grupos armados que aterrorizam a população. <br />"Os estupros - explicou o médico à Agência Fides em junho passado - nascem do desejo de destruir a mulher como portadora da vida. Neste sentido, são armas de destruição em massa ". Em 2007, um relatório enviado à Agência Fides, assinado pelo Pe. Justin Nkunzi, Diretor da Comissão "Justiça e Paz" da Arquidiocese de Bukavu, afirmava as mesmas coisas . "A mulher é considerada em primeiro lugar como mãe", recorda o documento. "Ela doa a vida. É tudo o que tem de sagrado na tradição africana. Num contexto semelhante, a violência contra as mulheres são consideradas como uma forma de infligir a morte a uma comunidade inteira. É uma maneira de atacar o coração da comunidade". Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/LIBÉRIA - Ebola, não só morte e sofrimentos: MSF festeja o milésimo sobreviventehttp://www.fides.org/pt/news/38562-AFRICA_LIBERIA_Ebola_nao_so_morte_e_sofrimentos_MSF_festeja_o_milesimo_sobreviventehttp://www.fides.org/pt/news/38562-AFRICA_LIBERIA_Ebola_nao_so_morte_e_sofrimentos_MSF_festeja_o_milesimo_sobreviventeFoya – Desde o início da epidemia de ebola na África ocidental, mais de 4.500 pacientes foram internados nos centros de tratamento montados por Médicos Sem Fronteiras. Mais de 2.700 deles resultaram positivos no teste do vírus. Entre muitas perdas e sofrimentos, há também histórias de sobreviventes. Segundo um comunicado de MSF enviado a Fides, justamente ontem o centro de Foya festejou a cura do milésimo sobrevivente entre todos os pacientes curados nos projetos na Guiné, Serra Leoa e Libéria desde março passado, quando a organização começou a enfrentar a emergência na África ocidental.<br />O pai do jovem curado trabalha para ong como promotor de saúde, visitando os vilarejos e sensibilizando a população sobre o vírus. Depois de perder a esposa, o irmão, o enfermeiro que cuidou da mulher e as duas filhas menores, o único sobrevivente era o filho mais velho, de 18 anos, que vivia em Monróvia na casa onde o restante da família adoeceu, e que não demonstrava os sintomas da doença. Uma vez em Foya, as pessoas do vilarejo o afastaram. Pai e filho tiveram que se transferir. Segundo o relato do pai, publicado pelos agentes de MSF, um dia depois o jovem parecia mais cansado do que o habitual. E foi levado para o centro de tratamento a Foya para fazer o teste do ebola, que resultou positivo. Depois de um período de tratamento, o jovem começou a melhorar até o completo restabelecimento. Atualmente, na região trabalham cerca de três mil agentes de MSF, entre os quais 250 agentes internacionais. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/CAMARÕES - “Respeitar a alternância democrática”, exortam os Bispos africanoshttp://www.fides.org/pt/news/38561-AFRICA_CAMAROES_Respeitar_a_alternancia_democratica_exortam_os_Bispos_africanoshttp://www.fides.org/pt/news/38561-AFRICA_CAMAROES_Respeitar_a_alternancia_democratica_exortam_os_Bispos_africanosIaundé - “O fechamento das fronteiras não é a solução ao Ebola”, afirma o comunicado final da reunião anual da coordenação do Simpósio das Conferências Episcopais da África e Madagascar , que se realizou de 15 a 18 de outubro em Doula, em Camarões. No comunicado, enviado a Fides, se recordam os sofrimentos das populações dos países africanos atingidos pela febre hemorrágica e se exorta a ser “criativos” na busca de soluções. <br />Outro ponto enfrentado pelo comunicado é o da democracia na África, destacando que “a rejeição da alternância democrática e a falta de respeito à lei fundamental estão na origem de tensões e de situações de desordem em vários países africanos”. Pede-se, portanto, “o respeito da Constituição e a alternância democrática, base de todo desenvolvimento duradouro”.<br />Um desenvolvimento que pode se tornar possível, recorda o documento, com a exploração correta dos recursos naturais africanos. O SECAM aprova, portanto, a iniciativa internacional pela transparência nas indústrias extrativistas e recomenda que todos os Estados africanos participem e exercitem controles severos na divisão dos lucros minerários. Destaca-se ainda a necessidade de abrir um escritório especial junto à União Africana em Addis Abeba. <br />O comunicado se conclui com o anúncio de um Congresso das Comissões “Justiça e Paz” africanas, que se realizará em março de 2015, na Namíbia, sobre o tema do desenvolvimento integral do homem. Wed, 22 Oct 2014 00:00:00 +0200ÁFRICA/MADAGASCAR – Nomeação do Reitor do Seminário maior teológico “Santa Teresa do Menino Jesus” na Arquidiocese de Antananarivohttp://www.fides.org/pt/news/38560-AFRICA_MADAGASCAR_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_maior_teologico_Santa_Teresa_do_Menino_Jesus_na_Arquidiocese_de_Antananarivohttp://www.fides.org/pt/news/38560-AFRICA_MADAGASCAR_Nomeacao_do_Reitor_do_Seminario_maior_teologico_Santa_Teresa_do_Menino_Jesus_na_Arquidiocese_de_AntananarivoCidade do Vaticano – O Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, em 31 de março de 2014 nomeou Reitor do Seminário maior teológico “Santa Teresa do Menino Jesus” na Arquidiocese de Antananarivo , o rev. Abdon Rafidison, do clero arquidiocesano de Antananarivo. <br />O novo Reitor nasceu em 16 de agosto de 1968 em Ambohipo Antananarivo e foi ordenado sacerdote em Amparibe em 6 de setembro de 1997. Formou-se em Teologia no Institut catholique de Madagascar e fez o Doutorado em História da Igreja na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma . Depois da ordenação, foi vice-pároco e pároco em várias paróquias. Atualmente leciona na Universidade católica de Madagascar, no Seminário maior de Teologia Faliarivo e no Seminário maior de Filosofia Manantenasoa . Tue, 21 Oct 2014 00:00:00 +0200