ÁFRICA/QUÊNIA - Campanha Quaresmal: “Tribalismo e corrupção ameaçam o país; as bem-aventuranças são o caminho para um país melhor”

Sexta, 3 Março 2017

*Waumini Communications Ltd

Nairóbi (Agência Fides) - “O tribalismo e a corrupção ameaçam a paz e a estabilidade da nação queniana”, advertiu Dom Cornelius Korir, Bispo de Eldoret e Presidente da Comissão “Justiça e Paz”, durante o lançamento da Campanha Quaresmal, que será centralizada na preparação das eleições gerais que se realizarão em agosto (veja Fides 25/2/2017).
Falando aos fiéis reunidos na praça da Universidade de Nairóbi, Dom Korir recordou a exortação que o Papa Francisco dirigiu durante a sua visita ao Quênia em novembro de 2015 (veja Fides 24/11/2015), para evitar o tribalismo, porque isso pode destruir um país se a sua população não conseguir superá-lo para construir uma nação integrada e coesa.
“Do mesmo modo, devemos recordar as fortes palavras do Papa Francisco sobre a corrupção e – se nada for feito para detê-la – como este câncer destruirá a fibra moral da nossa nação”, acrescentou o Bispo de Eldoret.
“A corrupção – destacou Dom Korir – rouba os recursos públicos necessários para tirar da indigência milhões de quenianos que se consumam na pobreza absoluta, enquanto pouquíssimas pessoas, que acumularam riquezas imensas, gozam de suas vidas como se os pobres não existissem”. Entre eles estão muitos jovens desempregados que correm o risco de serem seduzidos pela radicalização e da violência”.
O Presidente da Comissão Justiça e Paz indicou na mensagem evangélica das bem-aventuranças o caminho para sair do egoísmo individual e coletivo, a fim de construir um país mais justo e pacífico. (L.M.) (Agência Fides 3/3/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network