ÁFRICA/QUÊNIA - “Atenção aos propagadores de ódio nas redes sociais”: programa das Paulinas a favor dos jovens

Sexta, 17 Fevereiro 2017

Waumini Communications

Nairóbi (Agência Fides) - Ensinar aos jovens o correto uso das redes sociais e evitar a propagação de discursos que incitam ao ódio, em vista das eleições gerais de 8 de agosto. Este é o objetivo do encontro promovido na sede das Publicações Africanas das Paulinas, em Nairóbi, que contou com a participação de 200 estudantes das escolas de ensino superior. “Os jovens podem se tornar violentos tomando o exemplo daquilo que outros fazem nas redes sociais. Em várias ocasiões, os políticos usam discursos que incitam ao ódio e os jovens podem pensar que isso seja justo. Portanto, é normal comportar-se assim”, disse a Irmã Josephine Idowu, das Filhas de São Paulo, que presidiu o encontro.
A religiosa sublinhou que as redes sociais podem ser usadas de forma positiva em benefício da evangelização. “As redes sociais têm uma grande influência e podem informar os jovens, podem aumentar os seus conhecimentos, enriquecer suas interações, melhorar a autoestima e serem usadas para as orações”, afirma a religiosa Idowu.
No Quênia, as Filhas de São Paulo iniciaram um programa de três meses de educação cívica para os jovens que são o grupo mais pego de mira pelos políticos para induzi-los a cometer violência.
O programa prevê a publicação de livros e panfletos, a produção de material audiovisual e encontros nas escolas com profissionais da mídia e líderes religiosos. (L.M.) (Agenzia Fides 17/2/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network