ÁFRICA/ETIÓPIA - Restrições no uso da internet impedem de salvar a vida de muitas crianças

Sábado, 23 Julho 2016 saúde  

INTERNET

Meki (Agência Fides) - "Desde que o governo etíope restringiu o acesso à internet não é mais possível obter informação científica na rede, nem discutir os casos de doentes graves que não conseguimos gerir." Conta-nos o seu testemunho, através do uso de VPN (redes privadas virtuais), uma vez que o acesso à internet continua sendo fechado, um pediatra espanhol coordenador de um centro pediátrico em Meki, em Oromia, na Etiópia.
"Em geral, quando devemos enfrentar situações alarmantes costumamos entrar em contato por e-mail ou telefone com os especialistas internacionais com os quais nos confrontamos. Com o novo telemedicamento conseguimos ter diagnóstico e tratamento, melhoramos a qualidade de vida de muitas crianças. No entanto, neste período não é assim, o Governo etíope censura a internet e as redes sociais causando danos consideráveis de vários tipos".
Muitas meninos e meninas etíopes estão à espera de diagnóstico e tratamento, não somente no centro pediátrico de Meki, mas também em outros hospitais, incluindo o hospital de Gambo, onde as crianças gravemente doentes esperam ser salvas ou permanecem à espera. (AP) (23/7/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network