AMÉRICA/PORTO RICO - “Fundar novamente Porto Rico, mas para isso devemos estar unidos”, disse Dom González Nieves

Terça, 3 Maio 2016 política   economia   bispos   pobreza  

Dom González Nieves

San Juan (Agência Fides) - “Hoje, o país nos pede para não calar. Ficar em silêncio significa resignar-se. E nós, porto-riquenhos somos homens de paz, mas não nos resignamos.” Com estas palavras o Arcebispo de San Juan de Puerto Rico, o franciscano Dom Roberto Octavio González Nieves, se expressou em Nova York, durante o fórum realizado no Center for Puerto Rican Studies no Hunter College, em 22 e 23 de abril, intitulado “Refundemos a Puerto Rico”.
No seu discurso, em primeiro lugar, Dom González se dirigiu aos emigrados portorriquenhos de New York e aos filhos dos migrantes nascidos nos Estados Unidos, destacando que "qualquer reflexão sobre o povo portorriquenho que exclui os membros da diáspora seria incompleta". E prosseguiu: "Nós portorriquenhos estamos muito divididos e polarizados, não estamos unidos. A nossa unidade é necessária se quisermos progredir, mas devemos eliminar as desigualdades entre nós e conseguir viver com os nossos diferentes pontos de vista num espírito de respeito recíproco, com amor e misericórdia. Neste sentido, o esforço para refundar o nosso país pode se tornar um projeto para criar aquela unidade tão necessária e desejada por todos os portorriquenhos".
O fórum de New York tratou também da situação econômica e política relacionada com a grave crise que Porto Rico está vivendo (veja Fides 18/3/2016;12/4/2016; 21/4/2016). No final de 2015, havia no país cerca de três milhões e meio de habitantes, enquanto no exterior (principalmente nos EUA) havia cerca de cinco milhões (sem contar os filhos dos portorriquenhos nascidos fora). Somente nos últimos meses, deixaram o país de modo oficial 500 mil residentes.
O governo de Porto Rico há tempos não consegue pagar as dívidas contraídas. O governador Alejandro García Padilla anunciou num discurso televisivo em 1° de maio que não pode saldar a dívida e implorou ao Congresso estadunidense que dê a Porto Rico os instrumentos legais necessários para negociá-la.
(CE) (Agência Fides, 03/05/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network