ÁFRICA/QUÊNIA - O Presidente ordena retirar a proposta de regulamentação das confissões religiosas

Sábado, 30 Janeiro 2016 bispos  

Nairóbi (Agência Fides) - O Presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta, ordenou a imediata retirada da proposta de regulamentação das confissões religiosas (“Religious Societies Rules 2015”) que havia suscitado protestos dos Bispos católicos e dos líderes de outras confissões (veja Fides 13 e 19 de janeiro de 2016).
“Esta decisão abre um processo com as partes envolvidas, a participação do governo e do público, em consultas estruturadas”, afirma um comunicado da Presidência de 28 de janeiro, recebido pela Fides.
A decisão do Presidente foi anunciada após o encontro mantido com líderes religiosos, que expressaram suas perplexidades sobre a proposta de regulamentação das atividades de culto, necessária por causa da proliferação de novas “igrejas” fundadas por pessoas que se aproveitam da ingenuidade popular e das pregações que fomentam o ódio verificadas em algumas mesquitas do país.
A Igreja católica contestava, de modo especial, as novas regras que podiam comprometer “a clara linha de distinção entre Estado e religião” estabelecida pela Constituição do Quênia, que, dentre outras coisas, garante a “liberdade de culto”.
(L.M.) (Agência Fides 30/1/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network