VATICANO - O Card. Filoni no Santuário de La Vang confia a Nossa Senhora o caminho de evangelização

Sexta, 23 Janeiro 2015

La Vang (Agência Fides) – “Como peregrino – também por conta da nossa Congregação missionária –, peço à Virgem Maria a sua proteção para a obra de evangelização no mundo: ela que gerou Jesus, o Evangelho vivo, a Palavra de Deus, e que acompanhou a Igreja desde o dia do Pentecostes, seja ainda mãe para tantos filhos da Igreja, em particular no Continente asiático. Por este motivo, hoje trago como dom três rosas de prata, como recordação perene deste pedido.” São as palavras do ato solene pronunciado pelo Card. Fernando Filoni, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, durante a Missa que presidiu na tarde de 22 de janeiro, no Santuário mariano nacional de Lavang, nova etapa da sua visita pastoral ao Vietnã (veja Fides 19/1/2015). Coração pulsante da fé e da espiritualidade mariana no Vietnã, o Santuário de La Vang, situado a cerca de 60 Km de Hue, está ligado às aparições da Virgem Maria na floresta próximo de Quang Tri, a um grupo de católicos vietnamitas em fuga das perseguições, que ali haviam se refugiado.
A primeira aparição deu-se em 1798, à qual se seguiram muitas outras. Em 1886, terminadas as perseguições, no lugar foi construída uma modesta igrejinha de madeira, que se tornou meta de intensas peregrinações.
Sucessivamente incendiada pelos perseguidores, a igreja foi substituída por uma construção em tijolos inaugurada em 1901, quando Nossa Senhora de La Vang foi proclamada “Padroeira dos católicos vietnamitas”.
Para acolher o fluxo sempre mais crescente de devotos, em seguida foram construídas várias capelas e muitas obras. Mas as várias construções de La Vang foram completamente destruídas em 1972, durante a guerra entre o Norte e o Sul.
Somente após a reunificação do país (30 de abril de 1975), os bispos de todo o Vietnã, reunidos em Hanói em 1º de maio de 1980, renovaram solenemente o reconhecimento de La Vang como “Centro mariano nacional”. Hoje o Santuário mariano é um dos mais conhecidos e frequentados não somente do Vietnã, mas de todo o Continente asiático.
Em sua homilia, o purpurado convidou os presentes a voltarem aos pés da Cruz, ao dúplice ato de confiança feito por Jesus.
“Isto significa que Jesus doou Maria a nós – ressaltou. Não a levou consigo. Eis o motivo pelo qual, ao longo de dois mil anos, muitas vezes Maria apareceu entre nós... Vocês conhecem a bonita história dos primeiros cristãos perseguidos que encontraram refúgio, encorajamento e proteção neste lugar. Significa que Maria habita aqui e com justa decisão os bispos de vocês proclamaram este lugar Santuário nacional mariano.”
Em seguida, o prefeito de Propaganda Fide concluiu convidando a agradecer a Maria por seu “dom” de estar presente neste lugar: “está hoje conosco, e a ela renovo, junto a vocês, o Ato de consagração pela evangelização desta terra e de todo o Continente asiático”. (SL) (Agência Fides 23/1/2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network