AMÉRICA/MÉXICO - Um Bispo mediador entre o governo e os traficantes?

Segunda, 27 Março 2017

Dom Salvador Rangel Mendoza

Chilpancingo (Agência Fides) – Dom Salvador Rangel Mendoza, Bispo de Chilpancingo-Chilapa, hdeclarou ontem, depois da missa de domingo, que poderá ser o interlocutor entre a criminalidade organizada e o governo se as autoridades o pedirem, como uma nova tentativa de diálogo para colocar fim no clima de violência no estado de Guerrero. "Um modo de enfrentar os problemas na Igreja é o diálogo e se as partes o pedirem, eu estaria disposto a dialogar para que o estado de Guerrero consiga viver em paz" disse o Prelado.
As autoridades não tentaram dialogar com a criminalidade, disse Dom Rangel, mesmo que governo “conheça e saiba bem quem são e aonde estão”, “mas não haverá intenção de fazê-lo enquanto permanecerem de lado, com a lei nas mãos”. “Por mais que sejam maus, devemos ouvir os seus argumentos”, reiterou o Bispo.
Para grande surpresa da imprensa, Dom Rangel Mendoza falou de seu encontro com os grupos do crime organizado: “Diante das ameaças aos sacerdotes, fui levado a dialogar com eles, seja com os grupos do leste como do oeste do estado. Acolheram-me bem e falei durante longo tempo com eles. Disseram que querem o bem da população por causa da apatia do governo, que os abandonou”. No caso de Chilpancingo, o Bispo disse que não se trata de um só grupo, mas de vários, em luta pelo controle do território, e sublinhou que os mais perigosos são os que trabalham para os traficantes de drogas.
(CE) (Agência Fides, 27/03/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network