AMÉRICA/REPÚBLICA DOMINICANA - Mais violência e morte: condenação do Arcebispo de Santo Domingo

Sexta, 17 Fevereiro 2017

Um grupo de homens armados invadiu a sede da emissora e começou a atirar contra todos

Santo Domingo (Agência Fides) – O Arcebispo de Santo Domingo, Dom Francisco Ozoria, denunciou que a sociedade dominicana está vivendo momentos difíceis de escuridão e violência.
"Este mundo caminha nas trevas cada vez que há morte, violência e criminalidade. Estas coisas nos levam a pensar" disse Ozoria em 15 de fevereiro. Há grande insegurança no país e uma prova disso foi o homicídio de dois apresentadores de rádio, Luis Manuel Medina e Leo Martinez, de uma emissora de San Pedro de Macoris, enquanto estavam trabalhando.
"É quase impensável que enquanto uma pessoa trabalha, tentando ganhar o sustento de sua família, chegue um grupo e a fuzile”, disse o Arcebispo durante a homilia da missa para o 69º aniversário das Forças Aéreas da República Dominicana, celebrada na Base Aérea de San Isidro. Dom Ozoria observou que os dois mortos eram homens comprometidos com o trabalho que ele conheceu bem quanto estava em San Pedro de Macoris.
O Arcebispo ressaltou que é preciso deter a criminalidade para remover esta fragmentação da sociedade. Um caminho para a solução pode ser cultivar os valores aprendidos nas famílias, nas escolas e na herança patriótica. Recordou também que a sociedade dominicana vive um “nacionalismo hipócrita” e explicou que existe discriminação contra os haitianos: precisa-se de mão de obra, mas quando eles são assumidos, são mal pagos.
A comunidade nacional ainda está chocada com o crime. Segundo a polícia, não se conhece ainda a razão do gesto. Um grupo de homens armados invadiu a sede da emissora e começou a atirar em todos. A secretária está hospitalizada, ferida, mas não corre risco de morte. O trágico evento gerou solidariedade internacional na mídia.
(CE) (Agência Fides, 17/02/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network