ÁSIA/PAQUISTÃO - Cristãos unidos em oração e obras, no sinal da “mansidão”

Quinta, 26 Janeiro 2017 minorias religiosas   ecumenismo   diálogo   oração   paz   islã   obras sociais  

Lahore (Agência Fides) – Concluiu-se ontem, em Lahore, com uma vigília de oração, a Semana pela unidade dos cristãos no Paquistão, que reuniu as quatro maiores confissões cristãs para rezar, se encontrar, refletir e compartilhar experiências durante este tempo especial. As quatro principais comunidades cristãs no país são: Igreja católica, Igreja anglicana (conhecida como “Igreja do Paquistão”), Igreja presbiteriana e comunidade do Exército da Salvação.
Participando da oração solene de inauguração da Semana, o Arcebispo Sebastian Shaw, líder da diocese católica de Lahore, recordou que “a unidade entre as Igrejas cristãs no Paquistão está crescendo a cada ano”, envolvendo os batizados tanto na oração quanto nas obras sociais, como aconteceu com “os médicos que trabalham em vários hospitais”. Conversando com Fides, o arcebispo afirmou: “O nosso trabalhar juntos cresceu em tempo de paz. Permanecemos unidos nos momentos de crise e de dor, mas é bom que a compreensão e a colaboração se reforcem sempre”.
Também Ifran Jamil, Bispo anglicano de Lahore, sublinhou o tema da compreensão recíproca e da harmonia: “Nós cristãos temos a honra de ser embaixadores de Cristo. O mundo espera de nós que promovamos a paz e a harmonia entre todas as nações do mundo. A nossa unidade através da oração é visível e encorajadora”.
Pe. Inayat Bernard, sacerdote católico, Reitor do Seminário de Santa Maria em Lahore, recorda a Fides que “desde 2012 as quatro Igrejas principais se encontram regularmente e organizam juntos a Semana pela Unidade, com encontros de oração, encontros e momentos de reflexão. Além disso, marcamos também uma data para viver juntos o próximo Natal, na esteira do espírito ecumênico”.
Os batizados no Paquistão representam cerca de 2% da população (1% são católicos e 1% de outras confissões cristãs) e são fortemente comprometidos com o desenvolvimento do país através de escolas, hospitais e outros serviços assistenciais, muito apreciados por grande parte dos muçulmanos. São promotores de valores importantes como o diálogo, o respeito e a convivência pacífica.
O Pe. Francis Nadeem OFM Cap, franciscano de Lahore, disse a Fides que “a mansidão é o traço que distingue os cristãos no Paquistão, também quando vivem momentos de dificuldade. Quando sofremos violência, a mansidão evangélica é a nossa resposta, seguindo o exemplo de Cristo: Ele é o fundamento da confiança dos cristãos do Paquistão na luta contra o mal e o ódio. Os mansos têm a força de Cristo Jesus”. (PA) (Agência Fides 26/1/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network