AMÉRICA/MÉXICO - Desarraigar as práticas que incentivam a discriminação de gênero

Segunda, 17 Outubro 2016 mulher  

Miryam SF

Cidade do México (Agência Fides) - A Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH) propôs aos quadros jurídicos e legislativos mudanças importantes para garantir o direito à igualdade das mulheres rurais e desarraigar as práticas que incentivam a discriminação de gênero. Por ocasião do Dia Internacional das Mulheres Rurais, a CNDH fez um apelo à sociedade e às autoridades para que promovam a emancipação das mulheres e o crescimento econômico, particularmente das 12 milhões que vivem ou trabalham nas áreas rurais do país. Num comunicado enviado a Fides, o organismo propôs, em observância total do quadro jurídico internacional, a criação de um ambiente adequado para melhorar a situação das mulheres rurais que inclua o respeito pelos direitos humanos e a perspectiva de gênero nas políticas e programas de desenvolvimento. Saúde, educação, alimentação, acesso ao crédito, estas são as prioridades exigidas. As mulheres representam 20% da força de trabalho agrícola nos países latino-americanos, 43% nos países em desenvolvimento, e são a chave para o desenvolvimento sustentável. As camponesas controlam menos a terra em relação aos homens, além de terem um acesso muito limitado às sementes, aos investimentos e ao crédito. (AP) (17/10/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network