VATICANO - Outubro: Mês Missionário e 90º Dia das Missões

Sábado, 1 Outubro 2016 pontifícias obras missionárias  

missionariesancarlo.org

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – A festa de Santa Teresa do Menino Jesus (1873-1897), proclamada em 1927 Padroeira das Missões com São Francisco Xavier, que a liturgia celebra em 1º de outubro, abre o Outubro missionário. Na capela do Palácio de Propaganda Fide, o Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Card. Fernando Filoni, presidiu esta manhã a Concelebração Eucarística, da qual participaram, além de Dom Protase Rugambwa, Secretário adjunto e Presidente das Pontifícias Obras Missionárias, sacerdotes, religiosos, religiosas e leigos da Congregação e dos Secretariados internacionais das Pontifícias Obras Missionárias.
Em grande parte do mundo, a Igreja Católica celebra outubro como “Mês das Missões”, utilizando os numerosos subsídios que as Direções nacionais das Pontifícias Obras Missionárias preparam para recordar o dever de todo batizado de colaborar para a missão universal da Igreja com a oração e a ajuda econômica. Outubro foi escolhido como mês missionário por recordar o descobrimento do continente americano, que abriu uma nova página na história da evangelização.
O mês de outubro tem o seu ápice na celebração do Dia Mundial das Missões, no penúltimo domingo do mês, em 23 de outubro. Em algumas nações, o Dia é transferido para outro domingo por motivos pastorais.
Este ano celebra-se o 90° aniversário do Dia Mundial das Missões, promovido pela Pontifícia Obra de Propagação da Fé e aprovada pelo Papa Pio XI em 1926. Na sua Mensagem para o Dia das Missões de 2016, o Papa Francisco destaca este propósito: “Considero oportuno recordar as sábias indicações dos meus Predecessores, estabelecendo que fossem destinadas a esta Opera todas as ofertas que cada diocese, paróquia, comunidade religiosa, associação e movimento, de todo o mundo, pudessem recolher para socorrer as comunidades cristãs necessitadas de ajuda e revigorar o anúncio do Evangelho até aos últimos confins da terra. Também nos nossos dias, não nos subtraiamos a este gesto de comunhão eclesial missionário; não restrinjamos o coração às nossas preocupações particulares, mas alarguemo-lo aos horizontes da humanidade inteira”. (SL) (Agência Fides 01/10/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network