AMÉRICA/VENEZUELA - "Abrir as fronteiras de forma definitiva", pede Dom Moronta

Quarta, 17 Agosto 2016 áreas de crise   segurança alimentar   grupos armados   bispos  
Fronteira com a Venezuela

Fronteira com a Venezuela

Táchira (Agência Fides) - "Acredito que os dois governos devem fazer um esforço para abrir permanentemente a fronteira. Não é justo que o confim tenha sido fechado, e não é justo que ainda não tenha sido aberto de maneira definitiva", declarou Dom Mario del Valle Moronta Rodríguez, Bispo de San Cristóbal de Venezuela, no final da peregrinação de Nossa Senhora da Consolação de Táriba em Táchira. O bispo pediu aos governos de Bogotá e Caracas para abrirem completamente as fronteiras colombiana-venezuelana, afirmando que não se detém as ações de grupos violentos, fechando as fronteiras: "Na opinião de algumas pessoas, a fronteira aberta permite a passagem dos paramilitares, mas estes não passam através da fronteira, porque passam em outra parte. Penso que os dois países devem fazer um esforço conjunto para eliminar esta praga que está nos dividindo".
Numa reunião conjunta entre os presidentes dos dois países ficou decidido para 13 de agosto, abrir cinco pontos de passagem na fronteira todos os dias durante quinze horas (veja Fides 13/08/2016). Graças ao acordo somente na semana passada, cerca de 127 mil venezuelanos entraram no território colombiano em busca de arroz, leite ou verduras. Um pouco de alívio para a Venezuela, onde os habitantes sofrem há meses a escassez desses produtos.
O Presidente Maduro decidiu fechar a fronteira com a Colômbia cerca de um ano atrás para combater o contrabando e o tráfico de drogas. Maduro bloqueou as fronteiras e declarou estado de emergência. (Veja Fides 1/09/2015)
(CE) (Agência Fides, 17/08/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network