AMÉRICA/VENEZUELA - Card. Urosa Savino: impossível negar a grave crise e proibir a chegada de víveres e remédios

Quinta, 30 Junho 2016 áreas de crise   violência   bispos   saúde  

Card. Jorge Urosa Savino

Caracas (Agência Fides) – "Não é possível negar que existe esta crise e não permitir a chegada de víveres e remédios provenientes de outras partes do mundo, enviados por várias organizações não-governamentais e por organizações da Igreja, como a Caritas": a denúncia foi feita pelo Arcebispo de Caracas, Card. Jorge Urosa Savino, que falando à imprensa local criticou o governo venezuelano porque se recusa a aceitar as ajudas humanitárias com a finalidade clara de não demosstrar a grave crise no país.
Segundo as informações enviadas a Fides, o Cardeal destacou que a situação está degenerando e chegou ao limite, e acrescentou que o governo de Maduro deveria evitar que a OEA (Organização dos Estados Americanos) ative a "Carta Democrática" Interamericana, que significa ativar as ajudas internacionais para resolver uma situação de emergência diante de uma terrível crise alimentar e de saúde.
Menos de uma semana atrás, a Assembleia Nacional aprovou uma lei para enfrentar o problema na área de saúde criado pela falta de remédios, além de pedir o apoio das organizações humanitárias internacionais, que já haviam se oferecido para enviar alimentos e remédios. Mas a pedido do presidente Maduro, o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) emitiu uma sentença que anulou esta lei, porque segundo o TSJ usurpa as funções presidenciais.
(CE) (Agência Fides, 30/06/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network