AMÉRICA/MÉXICO - Chegar à verdade dos fatos, respeitando os direitos da pessoa

Segunda, 27 Junho 2016 direitos humanos   violência   bispos  

Dom Leopoldo González

Tapachula (Agência Fides) – "É essencial aumentar a consciência da necessidade de uma verdadeira preparação profissional de todos aqueles que são responsáveis por investigar os crimes na nossa sociedade, de modo que, respeitando a dignidade da pessoa humana, sejam capazes de chegar à verdade dos fatos. Caso contrário, o seu trabalho se tornará somente ‘fabricar culpados’, libertando os criminosos": é o pensamento central expresso por Dom Leopoldo González González, Bispo de Tapachula, no Chiapas, na celebração dominical de ontem, recordando o Dia internacional de apoio às vítimas da tortura.
Dom González González recordou que, no México, “a tortura não é utilizada somente como um meio para extrair uma confissão ou informações, mas também para infligir dor, para provocar sofrimento, para punir. Como no caso das prisões de segurança máxima, quando o detento é completamente isolado. A ausência de contato humano provoca grande sofrimento mental e físico. Assim se acrescenta mais dor à pena infligida pela sentença”, concluiu o Bispo.
Nas prisões mexicanas, segundo a imprensa local e as associações para os direitos humanos, infelizmente não diminuem os casos de violência por parte das autoridades ou dos responsáveis pela segurança.
(CE) (Agência Fides, 27/06/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network