VATICANO - Cardeal Filoni em Guapi: “cresce entre nós uma consciência missionária forte”

Terça, 24 Maio 2016

Guapi (Agência Fides) - “Depois de tantos anos de sofrimento, devido aos males da violência e da corrupção, agora é o momento certo para erradicar todo o mal e se perdoar reciprocamente, instaurando uma cultura de paz e dando origem entre vocês a dinâmicas pessoais, familiares e comunitárias de reconciliação.” Este é o convite que o Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, fez aos fiéis colombianos do Vicariato Apostólico de Guapi, na costa do Pacífico, que ele visitou em 23 de maio.
Antes da missa celebrada na Catedral da Imaculada Conceição, o Cardeal se encontrou com os sacerdotes, religiosos, religiosas, seminaristas e grupos de apostolado no auditório do Colégio São José, e se deteve com eles sobre a realidade pastoral do Vicariato e sobre os principais problemas a serem enfrentados, como a paz, a recusa do conflito armado, o compromisso com a justiça social, o desenvolvimento e a luta contra a pobreza. Mais tarde, ele se reuniu com as autoridades civis e militares, junto com os responsáveis por organismos estatais.
Na homilia da missa celebrada ao meio-dia, o Prefeito do Dicastério Missionário destacou que “Guapi é uma Igreja em crescimento” que deve haver estruturas necessárias e, sobretudo, ter um clero local. Por isso, fez um apelo em favor da “colaboração de todos, em todas as esferas, incluindo a econômica e material”. “É necessário que se desenvolva entre vocês uma forte consciência missionária da Igreja local. Mesmo na pobreza é possível lidar com as exigências do Evangelho e da Igreja”, disse o cardeal. Guapi é uma comunidade jovem. Por isso, o Prefeito do dicastério missionário exortou a desenvolver a pastoral familiar”, “instando os jovens para a vida cristã coerente com os princípios do Evangelho”, dando vida as famílias cristãs autênticas, fundadas no Sacramento do Matrimônio como foi desejado por Jesus Cristo, fiel e indissolúvel.
“A Palavra de Deus, para que possa se realizar em nossa vida, depois de ser ouvida e meditada deve ser vivida a cada dia e em qualquer lugar que estivermos”, prosseguiu. “Encontrando espaço entre nós, nos evita cair numa vida que contrasta com a vida cristã, inclinada ao álcool, droga, jogos de azar, ao materialismo, e assim por diante”. Por fim, o Cardeal se dirigiu a todos os agentes de pastorais, sacerdotes, religiosos e catequistas, recomendando em seu ministério pastoral uma especial atenção aos pobres e enfermos. (SL) (Agência Fides 24/05/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network