AMÉRICA/MÉXICO - Bispos convidam os professores de Oaxaca a manifestar sem violência: “a sua luta é justa”

Terça, 19 Abril 2016 política   bispos   violência   formação  

Professores de Oaxaca

Oaxaca (Agência Fides) – “A luta que os professores, aposentados ou não, estão travando diante do Palácio do Governo é justa e a Igreja não pode ficar em silêncio, porque é nosso dever apoiar e escutar suas exigências por salários decentes e um plano de saúde” disse Dom Raul Vera Lopez, Bispo de Saltillo, a um grupo de professores presentes na missa dominical. Dom Vera Lopez falou também da dívida pública de 34 bilhões de pesos, que não atingiu apenas os professores e o setor do ensino público, mas também os hospitais e outros postos de saúde, que estão sem medicamentos. Também o Hospital Geral, o maior da área, não dispõe de instrumentação médica.
O Bispo da diocese de San Cristobal de Las Casas (Chiapas, México), Dom Felipe Arizmendi Esquivel, exortou a população a manifestar de modo pacífico. De fato, sábado passado, 16 de abril, um grupo muito numeroso do Sindicato de professores do ensino público (CNTE: Coordenadora Nacional de Trabalhadores da Educação) interditou as ruas principais de entrada em Oaxaca, o que exigiu a intervenção da polícia e que teve como consequência confrontos e 18 detenções. A situação na região continua muito tensa; todas as escolas estão fechadas, manifestações são organizadas sem aviso em todos os lugares.
“Exortamos sempre a um diálogo respeitoso, paciente e contínuo, para encontrar juntos o que é mais justo para todos. Não podem prevalecer interesses ilegítimos, mas o bem social” pediu à comunidade Dom Arizmendi Esquivel. As últimas notícias indicam que o Ministro do Ensino advertiu os professores que se prosseguirem o absenteísmo por protesto, seus salários serão reduzidos à metade. Entretanto, aumenta o grupo dos manifestantes.
(CE) (Agência Fides, 19/04/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network