ÁFRICA/BURUNDI - Relatório ONU: Ruanda treina refugiados burundineses para derrubar o Presidente Nkurunziza

Quinta, 4 Fevereiro 2016 grupos armados  

Bujumbura (Agência Fides) – Um relatório de especialistas da ONU acusa Ruanda de treinar e armar os refugiados burundineses acolhidos em seu território para derrubar o Presidente burundinês Pierre Nkurunziza.
Uma informação da agência Reuters aponta que o grupo de especialistas da ONU encarregado do inquérito sobre as violações das sanções contra grupos armados que atuam na República Democrática do Congo, coletou o testemunho de 18 rebeldes burundineses baseados no Kivu do Sul, leste da RDC, no confim com o Burundi, que afirmam ter sido recrutados no campo de refugiados de Mahama, leste de Ruanda. Os rebeldes afirmam ter recebido armas e dois meses de treinamento militar com instrutores do exército ruandês e ter visto pelo menos 4 batalhões de 100 homens cada em fase de treinamento durante sua formação, em uma floresta ruandesa.
Depois do treinamento inicial, os rebeldes foram levados ao Kivu do Sul com documentos congoleses falsos produzidos por autoridades ruandesas. O governo de Kigali rechaçou as acusações, afirmando que este relatório lesa a credibilidade do grupo de especialistas da ONU.
Segundo fontes da Agência Fides, surgiram no Burundi ao menos três grupos de guerrilheiros que se opõem ao mandato do Presidente Nkurunziza.
(L.M.) (Agência Fides 4/2/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network