AMÉRICA/MÉXICO - Violência fruto de vingança: 10 execuções em 24 horas no estado de Guerrero

Quinta, 21 Janeiro 2016 violência   bispos  

Acapulco (Agência Fides) – Os Bispos das dioceses do estado mexicano de Guerrero são concordes em afirmar que a origem do clima de violência no estado tem raízes na raiva e no anseio de vingança da população, exasperada pela falta de justiça.
Por ocasião da reunião conjunta de Pastoral das 4 dioceses do estado, realizada ontem em Ciudad Altamirano, os Bispos de Chilapa-Chilpancingo, Acapulco, Tlapa e Ciudad Altamirano, evidenciaram que Guerrero e o México terão ainda muitas "Arcelia" se o coração dos indivíduos não for reconstruído: “Devemos semear os valores do amor, da paz, da tolerância e da reconciliação, e se não conseguirmos, continuaremos a ter cada vez mais “Arcelias”.
Em Arcelia, pequena cidade no estado de Guerrero, em 19 de janeiro, 4 pessoas foram mortas a tiros, segundo o primeiro relatório policial, em uma verdadeira execução. No mesmo dia, ainda na mesma área de Guerrero, outras 6 pessoas foram mortas por grupos armados. Portanto, 10 pessoas foram mortas em 24 horas, não por furtos, mas apenas por vingança ou em acertamento de contas.
O Arcebispo de Acapulco, Dom Carlos Garfias Merlos, comentou que desde 2010, os Bispos de Guerrero analisaram os fatores que estão por detrás das violências no estado. “Há desejos de vingança e raiva que nascem de razões diferentes e em diversas circunstâncias”, explica na nota enviada à Fides o Arcebispo de Acapulco. O trabalho realizado pela Igreja católica no estado é ajudar as pessoas e as sociedades a reconstruir-se profundamente. “Fizemos o possível para promover o perdão e diversas formas de reconciliação para ajudar a reconstruir o tecido social em todo o estado”, conclui Dom Garfias Merlos.
(CE) (Agência Fides, 21/01/2010)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network