ÁFRICA/SERRA LEOA - Sábado 7 de novembro de 2015: o país está “livre do ebola”

Sexta, 6 Novembro 2015 saúde  

Medici con l'Africa Cuamm

Médicos com a África CUAMM

Freetown (Agência Fides) – Após um ano e 5 meses, a Serra Leoa, a partir de sábado, 7 de novembro, será declarada livre da epidemia de Ebola, considerada a maior jamais verificada no país: 14.061 casos foram registrados e 3.955 pessoas morreram no país. “Dentro de poucas horas, o país será considerado ‘Ebola-freee’. Há 42 dias, nenhum caso foi constatado e assim, esta terrível epidemia pode ser considerada finalmente encerrada”, informa Médicos com a África Cuamm (CUAMM). “Prevê-se que a maior parte dos centros de tratamento – declara em nota enviada à Agência Fides o responsável dos projetos do Cuamm em Serra Leoa – deve ser fechada em novembro. Ficarão apenas duas estruturas, no leste no país e na capital, Freetown, prontas para um eventual ressurgimento de focos endêmicos e ainda por 90 dias medidas de controle serão mantidas. Foi uma longa espera e Serra Leoa se prepara agora para uma grande festa liberatória. Com a consciência de que a ameaça do Ebola ainda não se foi para sempre e que um futuro retorno do vírus é mais do que uma possibilidade”. O desafio que se apresenta agora ao Cuamm é reconstruir um sistema de saúde atualmente destruído e poder oferecer ao povo a confiança no pessoal médico e nas estruturas. “Não foi fácil – explica pe. Dante Carraro, diretor do Cuamm – mas em Pujehun, distrito médico com um único médico local para 350 mil habitantes, graças à nossa equipe houve apenas 51 casos de Ebola. Foi o primeiro distrito a ser declarado 'Ebola-free'. Aqui as gestantes continuaram a receber assistência ao parto e as crianças a serem curadas de malária e pneumonia. Agora, o importante é olhar avante. Temos 9 pessoas, entre médicos, administrativos e logísticos engajadas em Serra Leoa, para continuar este caminho e enfrentar os desafios que se apresentarão”. No total, segundo dados da OMS, em 25/10/2015, nos países atingidos da África sub-Sahariana, foram contagiadas 28.575 pessoas e morreram 11.313. (AP) (6/11/2015 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network