VATICANO - O Card. Filoni aos Bispos de Bangladesh: “Sejam semeadores de unidade nas dioceses”

Sábado, 12 Setembro 2015

Daca (Agência Fides) – A unidade com Cristo e com a comunidade dos fiéis, que “têm o direito de ver seus Bispos viver em comunhão, seja nas decisões pastorais por eles adotadas, seja em sua atuação”, foi destacada na manhã de sábado pelo Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, que encontrou os Bispos da Conferência Episcopal de Bangladesh em Daca, no âmbito de sua visita pastoral à Ásia (veja Fides 7/9/2015).
“Semeiem a unidade e não a divisão em suas dioceses”, recomendou o Cardeal. Mesmo que o contexto de cada diocese seja diferente, e consequentemente também as atividades missionárias e os modos de evangelizar, todavia “a direção de todas as dioceses deve ser sempre una e a mesma”. E explicou: “A unidade não implica uniformidade… Nenhum Bispo pode pretender que uma diocese seja sua propriedade pessoal. A Igreja pertence a Cristo e nós somos seus servos, que se esforçam em fazer a sua vontade. Todos os batizados pertencem à Igreja, e aos seus Pastores é confiada a tarefa de guiar os membros pelo caminho justo. Somos servos e não patrões”.
O Prefeito do Dicastério Missionário citou com satisfação o grande número de pessoas que recebem o batismo e as inúmeras conversões, sobretudo nas zonas rurais e entre os autóctones, exortando os Bispos a “continuarem esta missão” e a “promoverem a evangelização dessas pessoas”, sem no entanto ignorar os empenhos pastorais nas zonas urbanas. Depois, elogiou o compromisso dos Bispos, que com frequência visitam as paróquias, comunidades e outras instituições, “isso demonstrará que somos servos de todos, além disso sabem bem quanto essas pessoas se sentem reconhecidas e privilegiadas quando recebem a visita de seu Pastor”.
“Estou bem ciente das dificuldades que encontram vivendo como minoria em Bangladesh – prosseguiu o Card. Filoni -. O grande desafio é viver em harmonia com os que professam outras religiões, buscando um terreno comum de diálogo sem comprometer a verdade da nossa fé… Eu os convido a construir relações harmoniosas com todos. As outras religiões não são nem os nossos rivais nem os nossos concorrentes. O Papa Francisco nos recorda que a fé se propõe não somente através da pregação, mas também através do contato pessoal e do testemunho… Somos chamados a estabelecer Igrejas locais radicadas na cultura de cada nação, mas sempre coerentes com os ensinamentos e as doutrinas da Igreja Católica. Com o tempo, cada Igreja local deve crescer, com o clero diocesano e os Bispos locais, de modo que a atividade missionária alcance toda região remota e necessitada”.
Entre as recomendações do Card. Filoni aos Bispos de Bangladesh, em primeiro lugar está a atenção especial ao caminho de formação que se realiza nos seminários, portanto o cuidado com a formação permanente dos sacerdotes, e a participação dos leigos na vida da Igreja, na obra de evangelização e na administração das dioceses.
“O Povo de Deus tem grandes expectativas em relação a vocês como Bispos – concluiu o Cardeal -. As pessoas esperam de vocês que sejam missionários, que trabalhem duro; promotores de comunhão; colaboradores na Igreja; entre os primeiros a encorajar os sacerdotes, os religiosos e os leigos”. (SL) (Agência Fides 12/9/2015)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network