http://www.fides.org

News

2014-08-07

ÁFRICA/SERRA LEOA - Ebola: declarado estado de emergência no país

Freetown Agência Fides – Alarmados pela mais grave epidemia de ebola jamais verificada no mundo, os líderes da África Ocidental declararam medidas extraordinárias de emergência para combater o vírus, inclusive o fechamento de escolas e a procura porta a porta de pessoas contagiadas. Serra Leoa é o país com o maior número de casos: 646 em um total de 1.603, segundo os últimos dados da Oms. Na cidade de Kenema, onde o Governo tentou abrir um posto de assistência, morreram de 15 a 20 agentes de saúde. Uma das várias organizações engajadas no país é Médicos com a África Cuamm, e cinco de seus profissionais, em serviço no hospital do distrito de Pujehun, um dos mais remotos, estão trabalhando para coordenar e acelerar a resposta à emergência em estreito acordo com as autoridades locais. Pujehun é circundada por áreas aonde foram confirmados casos do vírus (Bone, Bo, Kenema, Liberia). Novos casos se registraram em To nkolili, Makene, Porto Loko, Kono e Freetown. É necessário agir com rapidez no controle da epidemia, com a pesquisa ativa nos casos suspeitos, sua recuperação e o isolamento na divisão especial. Além disso, Cuamm está tentando arrecadar recursos suplementares para atuar novas intervenções como a compra de kits para a proteção individual (óculos, aventais, luvas, botas e máscaras), desinfetantes, cartões telefônicos e gasolina para assegurar as atividades dos agentes locais, a sensibilização das comunidades, supervisão e monitoração da situação dentro dos distritos, nos confins nacionais e nas fronteiras com Libéria e Guiné.
Enrtretanto, chegou à Espanha o missionário que trabalhava no hospital São José de Monróvia que presumivelmente contraiu o vírus (veja Agência Fides 5/8/2014). Com ele, chegou também uma freira, e ambos estão internados em uma ala do hospital Carlos III de Madri, especialmente isolada para os dois pacientes. A epidemia foi identificada pela primeira vez em março passado, na remota Forest Region, na Guiné. Desde então, tem se expandido. Na Nigéria, somente nos últimos dias 887 pessoas morreram. (AP) (7/8/2014 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network