http://www.fides.org

News

2014-07-07

AMÉRICA/MÉXICO – Mais de 8 milhões de mulheres indígenas sofrem violência física e moral

Cidade do México (Agência Fides) – Segundo dados da Comissão Nacional dos Direitos Humanos, no México 8,1 milhões de mulheres indígenas vivem situações de violência dentro de seus lares, abusos, agressões físicas e morais, além de não terem acesso a serviços de saúde e escolares. A secretaria da Comissão para a Igualdade de Gênero declarou que os dados correspondentes a 2013 revelam a complexa situação na qual esta faixa da população se encontra. As mulheres indígenas desempenham um papel essencial na recomposição do país e este é outro válido motivo para reduzir o abismo entre marginalização e justiça social, dando lugar a novos modelos de desenvolvimento, em sintonia com as expectativas culturais, sociais, políticas, econômicas e de justiça. Agora, foi proposta uma iniciativa graças à qual, pode-se melhorar as condições de vida desta faixa populacional. Em específico, a Comissão Nacional para o Desenvolvimento das Populações Indígenas (CDI) realizará, com o Instituto Nacional das Mulheres, programas de formação permanente que promovam o conhecimento dos direitos humanos das meninas e mulheres indígenas e previnam a violência contra elas. O objetivo é contribuir na instituição de políticas públicas orientadas a reforçar a igualdade de condições de vida, o acesso da população feminina a seus direitos, e a garantia de viver livres da violência. Em 2012, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinalou que no México, do total da população indígena, 3,3 milhões de pessoas não conseguiram satisfazer suas necessidades alimentares básicas. O nível de escolarização é relacionado ao elevado índice de mortalidade materna, visto que 36,5% das mulheres mortas em municípios com mais de 70% de população índia não possuía instrução e 24,7% não conseguiu terminar o ensino fundamental. (AP) (7/7/2014 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network