http://www.fides.org

News

2013-04-26

OCEANIA/PAPUA NOVA GUINÉ - O Arcebispo Douglas Young: "É urgente encontrar algo melhor que a pena de morte"

Mount Hagen (Agência Fides) – Diante da violência cega contra outros seres humanos, diante dos estupradores e assassinos, diante da dor e da frustração das vítimas, "a reação de muitos, também do Procurador Geral, é pedir a pena de morte, mas é isso que a nação pretende perguntar aos jovens: que se alguém fez algum mal, o melhor remédio é simplesmente matá-lo?" É a pergunta que abre a reflexão de Dom Douglas W. Young, SVD, Arcebispo de Mount Hagen, que num comunicado enviado à Agência Fides estigmatiza a campanha em favor da pena de morte no país, enquanto a Igreja e outros setores da sociedade promovem uma moratória e a abolição da pena capital. "Sabe-se que a pena de morte não é um impedimento para o crime violento. Aqueles que cometem estes crimes não pensam que serão capturados e ainda menos que poderão ser condenados. O impedimento importante para a criminalidade não é a severidade da pena, mas a sua certeza. Falando sobre a pena de morte, está sendo injetada na sociedade e na cultura da Papua Nova Guiné a mesma veia vingativa que faz parte do nosso problema atual", adverte o Arcebispo.
Nos dias passados o Ministro para o Desenvolvimento da Comunidade, Loujaya Tony, recordou que às mulheres se pede para que "eduquem os filhos a crerem que a violência pode ser uma solução dos problemas". Dom Douglas Young convida as instituições, comunidades sociais e religiosas a "apoiarem programas que ajudem os jovens a encontrar trabalho, identidade e satisfação na vida" ao invés de buscar atalhos com a violência. Além disso, "é preciso reforçar a capacidade da polícia de encontrar, localizar e processar os criminosos, dando uma mensagem clara: aqueles que cometem crimes serão punidos". Como Igreja, "colocamos a nossa atenção nas políticas que realmente enfrentam o flagelo da violência na Papua, não aquelas que só servem para embrutecer ainda mais o país", conclui. (PA) (Agência Fides 26/4/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network