ÁSIA/SÍRIA - Famílias, mas sobretudo crianças no campo de refugiados de Atmeh na fronteira entre Síria e Turquia

Quarta, 14 Novembro 2012

Atmeh (Agência Fides) – São muitas as crianças que fugiram da sangrenta guerra civil em andamento na Síria e formam a maior parte de deslocados nas tendas do campo de refugiados de Atmeh, na fronteira entre a Síria e Turquia. Muitos foram testemunhas de fatos atrozes, alguns perderam membros da família e muitos sofrem de insônia ou têm medo de barulhos altos, como aviões. O campo de Atmeh foi criado por necessidade três meses atrás, quando a Turquia começou a reduzir drasticamente a entrada dos sírios. Dezenas de milhares de pessoas foram então bloqueadas na fronteira. Os combates entre as forças do presidente Bashar Assad e os rebeldes causaram a fuga de centenas de milhares de sírios aos países vizinhos. Nos acampamentos turcos são mais de 112 mil os sírios deslocados. Os procedimentos para cruzar a fronteira tornaram-se mais lento devido aos controles de segurança mais severos. No campo de refugiados são distribuídas tendas e alimentos doados por agências humanitárias: existem mais de 5 mil pessoas, a maioria famílias com muitas crianças, que foram impedidas de chegar à Turquia. Entre as barracas é fácil encontrar crianças que recolhem lenha para a fogueira ou trazem água em recipientes de plástico. De vez em quando se vê alguns deles brincar. Todos os dias, continua chegando gente, não há tendas suficientes e as famílias recebem apenas a metade dos alimentos necessários. Desde março de 2011, esta guerra civil causou a morte de pelo menos 36 mil pessoas. (AP) (14/11/2012 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network