AMÉRICA/MÉXICO - "É o momento de fazer um salto de qualidade para promover, amparar e assistir os leigos", afirma Dom Aguiar Retes

Sexta, 19 Outubro 2012

Roma (Agência Fides) - O Presidente da Conferência Episcopal Mexicana (CEM), Dom Carlos Aguiar Retes, encontrando-se com os jornalistas numa pausa dos trabalhos do Sínodo dos Bispos, em andamento no Vaticano, disse que uma das prioridades da Igreja no México é resgatar os católicos que se distanciaram da vida eclesial. O Arcebispo de Tlalnepantla frisou que na América Latina as dioceses católicas têm milhares de ‘agentes pastorais’, fiéis que trabalham em várias atividades da Igreja, mas que não possuem influência na sociedade, não obstante o número seja grande.
"A Igreja cresceu muito nos últimos cinquenta anos e chegou o momento de fazer um salto de qualidade para promover, ajudar e apoiar os leigos a tornarem presente o Evangelho na vida particular e profissional. Estamos somente no início", disse o Arcebispo. Dom Aguiar observou que incentivando os católicos a estarem presentes no mundo da política, economia, empresas, sindicatos e hospitais... "os fiéis que se distanciaram da Igreja tomarão consciência de sua identidade espiritual. Nesse sentido, será necessário que a Igreja mude de mentalidade, que os sacerdotes não continuem utilizando métodos do passado para uma ‘pastoral de manutenção’".
O arcebispo recordou que "em 1910, 90% da população viviam nas zonas rurais, nas pequenas comunidades, enquanto 10% viviam na cidade. Cem anos depois, em 2010, a situação mudou completamente. Quase 90% vivem nas cidades e poucos ficaram nas zonas rurais. "Isso significa que é necessário modificar as estratégias. Os métodos que a Igreja usava devem mudar para novas condições". (CE) (Agência Fides, 19/10/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network