http://www.fides.org

Vaticano

2003-11-27

VATICANO - AS CONCLUSÕES DA XXV ASSEMBLÉIA PLENÁRIA DO PONTIFÍCIO CONSELHO "COR UNUM": EMPENHO CARITATIVO E DIMENSÃO RELIGIOSA DA CARIDADE

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - "A Igreja não se limita a satisfazer somente às expectativas materiais de quem se encontra em dificuldade; não esgota a sua ação caritativa na construção de estruturas.... Se esforça também para ir ao encontro das questões existenciais mais íntimas.” Com essas palavras, João Paulo II dirigiu-se no dia 21 de novembro aos membros do Pontifício Conselho “Cor Unum”, reunidos no Vaticano para a XXV Assembléia Plenária, que se realizou de 20 a 22 de novembro na Sala Velha do Sínodo. Ao final dos trabalhos da Assembléia, o Pontifício Conselho divulgou um comunicado, no qual indica os pontos mais salientes debatidos durante o encontro.
O Cardeal dos Camarões, Christian Wiyghan Tumi, na sua intervenção, propôs o quesito: “A colonização na África persistiu porque as soberanias estrangeiras impediram uma verdadeira educação das populações locais: as primeiras escolas, de fato, foram construídas pelos missionários. Por que ainda hoje é mais fácil construir um poço do que educar? Não é necessário desenvolver ‘coisas’, mas sim desenvolver o homem!”.
Essa prioridade foi reiterada às organizações internacionais de ajuda, à rede da Caritas, e também aos Bispos dos países pobres, que são os primeiros responsáveis pelos projetos realizados, com a provação e o apoio das Autoridades eclesiais, em suas Dioceses.
Como consequência de priorizar a formação das pessoas, a Assembléia fez um apelo conclusivo, retomado por Peter Weiderud, Diretor para os Assuntos Internacionais do Conselho Mundial das Igrejas: “Nós damos uma perspectiva do nosso trabalho caritativo que vai além das emergências humanitárias, pois promove a ‘educação’ dos mais pobres! Formamos os nossos animadores para que se envolvam mais com as populações locais! Isto permitirá mais facilmente a comunicação da fé, objetivo último de toda nossa ação ".
Os aprofundamentos dos três dias de trabalhos – nos quais foram debatidos vários aspectos da solidariedade: antropológico, técnico e político e inter-religioso – evidenciaram os pontos salientes da relação entre empenho caritativo e dimensão religiosa da caridade. Também foi destacado o risco de um certo "nominalismo", que usa termos cristãos, esvaziando-os, porém, de seu essencial conteúdo de fé.
A necessidade de uma colaboração sempre mais estreita entre Organizações internacionais caritativas, Caritas nacionais, Bispos e o Pontifício Conselho “Cor Unum" foi reiterada no final dos trabalhos da Plenária, concluídos por Dom Paul Josef Cordes, Presidente do "Cor Unum": "Isso permitirá que nossas realidades, que todos os dias servem milhões de pobres no mundo, façam transparecer sempre mais o amor de Deus que, como para Madre Teresa de Calcutá, alcançava as pessoas através de pequenos gestos”. (S.L.) (Agência Fides 26/11/2003 – Linhas 33; Palavras 414)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network