http://www.fides.org

Asia

2003-11-18

ÁSIA/CORÉIA DO SUL - CONTRA O ABORTO E O SUICÍDIO “SALVE UMA VIDA A MAIS!”: CAMPANHA DO MOVIMENTO “LIFE 31” EM DEFESA DAS 4.000 CRIANÇAS QUE MORREM NO VENTRE MATERNO A CADA DIA.

Seul (Agência Fides) – Os dados são terrificantes: na Coréia do Sul, praticam-se 4.000 abortos por dia; são mais de 1 milhão e meio as crianças que a cada ano não vêm à luz. Por isso, o movimento católico “Life 31”, (“Vida 31”), criado por Monsenhor Peter Lee Ki-heon, lançou uma ampla campanha em defesa da vida, que nasce para combater o aborto, a clonagem, a pena capital, a eutanásia, o suicídio, mas também a guerra e todas as formas de violência que custam vidas humanas.
O título da nova campanha, que há cerca de uma semana foi lançada em paróquias, associações, escolas, locais públicos, é “Salve uma vida a mais”, e busca envolver muitos jovens. A campanha prevê manifestações públicas, eventos culturais, palestras de formação, peças de teatro, musicais, mostras fotográficas: iniciativas para mostrar preciosidade e a sacralidade da vida humana, que deve ser tutelada desde o nascimento até a morte.
No lançamento da campanha, nos últimos dias em Seul, o Cardeal Stephen Kim, Arcebispo emérito de Seul, disse á Agencia Fides: “As raízes da crise que a nossa sociedade atravessa, com o aumento assustador do índice de suicídios e de abortos, ignoram o valor e a preciosidade da vida: a vida é a coisa mais importante e preciosa que exista no mundo! Ela contém os germes da vida terna, já que a vida é feita à imagem de Deus”.
O movimento “Life 31” nasceu em fevereiro em 2003, o seu nome se deve ao fato de que 2003 é o 31º ano da entrada em vigor na Coréia da lei que legaliza o aborto. O movimento pede a sua abolição, assim como o da norma que consente a pena de morte na Coréia do Sul.
Segundo alguns adeptos do movimento, contatados pela Fides, “è necessário promover uma cultura da vida na Coréia, para se opor à cultura de destruição do homem que se instaurou na sociedade. O nosso movimento é sustentado também por expoentes de outras religiões”, um fato que permitirá estender a campanha para além do mundo católico. Líderes budistas e protestantes, de fato, participam das diversas manifestações promovidas por “Life 31”.
(PA) (Agência Fides 18/11/2003 34 linhas 385 palavras)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network