http://www.fides.org

Africa

2003-11-17

ÁFRICA/MOÇAMBIQUE - DESENVOLVIMENTO, AJUDA AOS REFUGIADOS, COMUNICAÇÃO E CULTURA SÃO OS INGREDIENTES PARA PROMOVER A EVANGELIZAÇÃO EM MOÇAMBIQUE

Maputo (Agência Fides) - “O fato de que entre os novos Cardeais haja três africanos provenientes de Gana, Nigéria e Sudão, é uma demonstração da fé cristã enraizada na África, e um encorajamento para continuar o anúncio do Evangelho aos povos do continente que ainda não o receberam.” Assim os Bispos de Moçambique acolheram a criação de três Cardeais africanos no último Consistório, no dia 21 de outubro deste ano, em um documento intitulado “A luz de Cristo ilumine a sua vida”. O documento foi publicado na conclusão da reunião da Conferência Episcopal Moçambicana, realizada em meados de outubro. Este ano, a reunião teve lugar em outubro e não em novembro, para aproveitar a presença dos Bispos reunidos em Maputo para celebrar os 25 anos de Pontificado de João Paulo II e o 15° aniversário da visita do Santo Padre a Moçambique.
Os Bispos moçambicanos destacam os progressos feitos nos últimos anos pela Igreja no país; entre eles, os numerosos cursos de formação para a promoção da mulher na cidade e na zona rural; o empenho dos leigos cristãos para a evangelização, como catequistas e animadores de comunidade, assim como para professores e agentes sanitários; o bom número de cristãos que assumem responsabilidades políticas; as publicações da Bíblia em várias línguas locais e as novas edições do Catecismo; e o número crescente de igrejas restauradas e aquelas em construção.
Mas há também muitas dificuldades. Os prelados notam em particular uma diminuição das vocações sacerdotais e religiosas; a insuficiente participação dos fiéis da missa dominical e o não respeito do sacramento do matrimônio, com o aumento número de cristãos que optam pela convivência ao invés do casamento.
Os Bispos também destacaram as obras feitas pela Igreja em Moçambique para a evangelização e a promoção humana. No campo educacional, de relevante importância é a Universidade Católica, com as faculdades de Economia e Medicina na cidade de Beira, de Direito e de Ciências da Educação em Nampula, de Agronomia em Nassa, e de Turismo e de Informática em Pemba. E estão em programa a instituição de novas faculdades em Chimoio, Quelimane e Tete.
A Caritas de Moçambique estruturou um plano global de desenvolvimento para ser implantado em nível local em cada Caritas diocesana. O projeto já se encontra em execução, com a escavação de poços e outras atividades para o setor agrícola. Destaca-se também o grande esforço para acolher os refugiados moçambicanos que voltam ao país: de janeiro a setembro de 2003, foram acolhidas 33.644 pessoas. A Igreja moçambicana assiste também os emigrados no exterior, em particular os mineiros moçambicanos na África do Sul, onde com a ajuda da Caritas italiana, está sendo construída uma escola moçambicana.
A Igreja moçambicana, por fim, está promovendo a formação de operadores de informação para administrar os modernos sistemas de comunicação para anunciar o Evangelho. Em Moçambique, há cinco rádios diocesanas: Rádio Maria em Maputo; Rádio Encontro em Nampula; Rádio Pax em Beira; Nova Rádio Pax em Quelimane e Rádio Watana em Nacala. (L.M.) (Agência Fides 17/11/2003 Linhas 42 Palavras 506)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network