http://www.fides.org

Europa

2003-11-17

EUROPA/ITÁLIA - NO ANO EUROPEU DAS PESSOAS DEFICIENTES, A I CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE TURISMO PARA PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIAS PROPÕE NOVOS INSTRUMENTOS PARA COMBATER SEU CONFINAMENTO

Roma (Agência Fides) – Por ocasião do Ano Europeu das Pessoas Portadoras de Deficiências, a 39° Semana internacional da vida coletiva na Feira de Roma apresenta na segunda-feira, 17 de novembro, a I Conferência Internacional sobre Turismo para as Pessoas Portadoras de Deficiências, com o objetivo de sensibilizar e apoiar ações concretas para favorecer iguais oportunidades e a inclusão social dos deficientes. São cerca de 2.800.000 as pessoas portadoras de deficiências na Itália: uma estimativa que inclui as crianças até cinco anos e as pessoas que vivem em instituições; em toda a Europa, há 37 milhões de deficientes, praticamente 1/10 da população européia. No mundo, o número parcial de pessoas portadoras de deficiências é de 10% da população. Entre os tipo de problemas, o mais grave é representado pelo confinamento, que implica níveis de autonomia no movimento praticamente nulos e o estado de imobilidade em uma cama ou cadeira (4,7 por mil da população, de um total de mas de 500.000 pessoas). Uma quota da população (12 por mil) deve permanecer confinada em casa por impedimentos físicos ou psíquicos: trata-se de um isolamento permanente do contexto social que se refere a uma parcela relevante de idosos (50,5 por mil das pessoas acima de 65 anos), mesmo que 13% dos confinados em casa tenham menos de 55 anos. No total, as pessoas imobilizadas (na cama, cadeira ou casa) são 21,4 por mil das pessoas acima de 6 anos; e entre os acima de 80, um idoso a cada quatro.
As propostas apresentadas durante o Congresso servem para melhorar e garantir a segurança nos ambientes.
O Ano Europeu dos portadores de deficiências 2003 coincide em nível internacional com o 10° aniversário da adoção das “Regras padrão para o alcance de iguais oportunidades para os portadores de deficiências” por parte da Assembléia Geral das Nações Unidas, e em nível nacional, com os 10 anos da promulgação da lei 104/92 e a 2° Conferência nacional sobre políticas em favor das pessoas deficientes. Este ano, portanto, tem um particular significado, seja para as instituições, que devem oferecer seu mais alto grau de envolvimento, seja para a sociedade italiana, para que os cidadãos portadores de deficiências possam ver suas necessidades atendidas. (AP) (17/11/2003 Agência Fides; Linhas:32 Palavras:385)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network