http://www.fides.org

Asia

2003-11-12

ÁSIA/ÍNDIA - “SOMOS UMA IGREJA DINÂMICA E VIBRANTE, QUE ADMINISTRA MUITAS INSTITUIÇÕES SOCIAIS, APESAR DAS DIFICULDADES POSTAS PELO GOVERNO DE TAMIL NADU”: O TESTEMUNHO À AGENZIA FIDES DE DOM JAMES ARUL DAS, ARCEBISPO DE MADRAS

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “Em Tamil Nadu a Igreja é dinâmica e vibrante. Temos cerca de 3,2 milhões de fiéis no Estado e atuamos na área social com muitas instituições cristãs, como orfanatos, escolas e hospitais. As pessoas nutrem um grande respeito pela Igreja Católica, que é apreciada também por hindus e não cristãos.” Este é a descrição feita em uma entrevista da Agência Fides com Dom James Arul Das, Arcebispo de Madras-Mylapore, que guia a delegação dos Bispos do Estado de Tamil Nadu (Índia meridional) no Vaticano, em visita ad limina.
Falando para a Fides, Dom Arul Das afirma que apesar de algumas dificuldades, “a Igreja Católica mantém boas relações com fiéis de outras religiões, que participam até mesmo das celebrações especiais para honrar a Virgem Maria e das principais festividades cristãs.”.
Entre os problemas que a Igreja enfrenta em Tamil Nadu, registra-se o fato de que, como outros Estados indianos, “o governo aprovou uma lei que submete a aprovação de toda conversão às autoridades do governo e, assim, as pessoas têm receio em nível espiritual. Apesar disso – destaca o Bispo – muitas pessoas de aproximam da Igreja com o desejo de se converter: então pedimos que elas assinem uma declaração em que afirmam seu desejo de se tornarem católicos, e em seguida enviamos a declaração às autoridades para o registro oficial”.
Dom Arul Das expõe seus temores à Agência Fides: “Parece que os partidos fundamentalistas se tornam sempre mais fortes em toda a Índia, e isso poderia criar problemas no futuro para os cristãos. Mas, mesmo sendo minoria, estamos prontos para enfrentar essas ameaças, permanecendo fortes na fé. Nesta visita ad limina, pedimos a bênção ao Santo Padre e queremos expressar toda nossa proximidade”.
Em nível social, Dom Arul Das afirma que existe uma grande diferença entre os 20% dos habitantes do Estado, que são ricos, e os 80% de pobres: “Por isso, a Igreja ajuda muito as faixas mais frágeis e marginalizadas, oferecendo aos mais pobres instrução gratuita ou as necessidades primárias”. A Igreja local pretende ainda se empenhar para combater o sistema de castas, “considerando todos os homens, de várias línguas, casta ou religião, como filhos de Deus”.
(PA) (Agência Fides 12/11/2003 linhas 38 palavras 398)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network