http://www.fides.org

Dossiê

2006-03-11

O Significado e a Origem do Celibato Sacerdotal

Do Concílio Vaticano II até hoje a Igreja quis por mais de uma vez retornar de modo aprofundado sobre o tema do celibato dos sacerdotes, não somente reafirmando com clareza a oportunidade desta prática, mas também aprofundando sempre mais o seu significado teológico e espiritual.
Não se pode reduzir um tema tão importante ― que tão frequentemente é fonte de debate ― a um simples problema disciplinar de legislação eclesiástica. E não se pode nem menos ceder àquela visão redutiva, fomentada por uma certa mentalidade laicista, que desejaria repensar esta prática à luz dos “tempos que mudam”. O celibato dos sacerdotes chama em causa uma questão mais ampla: a questão da natureza do amor humano com relação ao amor divino. Que é, de fato, a vocação senão o modo em que o homem responde com o seu amor ao Amor maior que é o amor de Deus?
Para entender-se o celibato em toda a sua riqueza é necessário então retornar à sua origem a ao seu significado mais profundo de vocação específica. A primeira parte deste dossiê propõe uma reflexão sobre o tema seguindo duas grandes linhas mestras: a do Evangelho, isto é do celibato como chamada específica que Jesus propôs a alguns dos seus discípulos, elegendo-os como ministros do Reino; e a reflexão do Magistério da Igreja, que do Concílio Vaticano II em diante aprofundou nestes anos os motivos teológicos e espirituais desta escolha.
Na segunda parte o dossiê reporta uma entrevista a S. Em.ª Cardinal Darío Castrillón Hoyos, Prefeito da Congregação para o Clero, e alguns documentos que tratam o tema do celibato de diversos pontos de vista: dos fundamentos bíblicos às questões relativas à psicologia e à biologia, até a consideração de caráter espiritual de Madre Teresa. Enfim, na terça parte, são conjugados alguns extratos dos principais documentos do Magistério sobre este tema.

SUMÁRIO

O SIGNIFICADO E A ORIGEM DO CELIBATO SACERDOTAL
- Introdução
- O celibato no Evangelho
- O testemunho das primeiras comunidades cristãs
- O celibato no Magistério da Igreja
- A natureza do celibato sacerdotal

APROFUNDAMENTOS
- Entrevista com Sua Eminência, o Cardinal Darío Castrillón Hoyos, Prefeito da Congregação para o Clero
- “A fecundidade do celibato sacerdotal”, de Jean-Pierre Ricard
- “O celibato sacerdotal à luz da psicologia”, de Wanda Poltawska
- “Celibato e biologia”, di Jérôme Lejeune
- “O fundamento bíblico do celibato sacerdotal”, de Ignace de la Potterie
- As palavras sobre o celibato de Madre Teresa de Calcutá

DOCUMENTOS DO MAGISTÉRIO SOBRE O CELIBATO SACERDOTAL
- Sacerdotalis Coelibatus, de Papa Paulo VI, 24.6.1967
- O sacerdócio ministerial, Sínodo dos Bispos 1971
- Pastoris dabo vobis, de Papa João Paulo II, 25.3.1992
- João Paulo II, “A lógica da consagração no celibato sacerdotal”, Audiência Geral, 14.7.1993
- “Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros”, Congregação para o Clero, 31.1.1994

O SIGNIFICADO E A ORIGEM DO CELIBATO SACERDOTAL

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network