http://www.fides.org

Asia

2003-10-30

ÁSIA/NEPAL - UMA VIDA DEDICADA AOS LEPROSOS, DROGADOS E DOENTES DE AIDS: A EXPERIÊNCIA DE UM PADRE-CORAGEM NO NEPAL

Birganj (Agência Fides) – O leprosário que dirige chama-se “Pequena flor” e é uma realidade apreciada por toda a população. Mas hoje, o sacerdote diocesano, Padre Christdas, 64 anos, começou a cuidar também de drogados e doentes de AIDS, sempre mais numerosos no Nepal, que batem à sua porta, em busca de ajuda.
O sacerdote iniciou sua atividade com um leprosário em Birganj, na fronteira indo-nepalesa, mas logo cedo se confrontou com o problema da toxicomania e a AIDS que atinge muitas pessoas na região entre a cidade indiana de Raxaul e a nepalesa Birganj. “Mais de 50% dos toxicômanos da região, sobretudo jovens, gostariam de se desintoxicar e reabilitar-se, mas somente uma pequena porcentagem deles tem uma oportunidade de se recuperar e voltar a ter uma vida normal”, explicou o sacerdote à Agência Fides.
Segundo uma pesquisa conduzida pelo Students Awakening Forum (SAF), associação estudantil de Birganj, existem mais de 6.000 toxicômanos na região de Birganj (no sul de Nepal), e mais de 500 pessoas estão infectadas com o vírus HIV, com o risco de contaminação, em breve, de milhares de pessoas. Os drogados têm uma média de idade entre 14 e 29 anos, mas há registros também de menores de idade já vítimas da droga.
“O governo deveria tomar consciência desta situação e adotar as devidas contramedidas – afirma Pe.Christdas – ou a população vai se deparar com um desastre social, sobretudo porque as vítimas são os jovens, que constituem o futuro da nação.”
O sacerdote já havia lançado em 1990 um movimento contra o uso de drogas, “mas as pessoas do local ignoraram o perigo da dependência: hoje é possível ver os efeitos dramáticos desta reação. Muitas atividades católicas estão empenhadas no Nepal para enfrentar o problema da toxicomania, mas é necessária uma maior colaboração entre os governos indiano e nepalês, para barrar os traficantes que cruzam a fronteira”.
(PA) (Agência Fides 30/10/2003 linhas 31 palavras 319)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network