http://www.fides.org

Dossiê

2006-02-04

INSTRUMENTUM MENSIS JANUARII PRO LECTURA MAGISTERII SUMMI PONTIFICI BENEDICTI XVI, PRO EVANGELIZATIONE IN TERRIS MISSIONUM

O acontecimento principal deste mês de janeiro foi constituído pela publicação da primeira Carta Encíclica do Santo Padre Bento XVI, aguardada em todo o mundo e mais vezes anunciada pelo próprio Pontífice, que foi apresentada na Sala de Imprensa da Santa Sé em 25 de janeiro. O documento recebeu o título das primeiras palavras da primeira carta de S. João: “Deus caritas est”. O tema central, com efeito, é o amor cristão. “Deus é amor: aquele que permanece no amor permanece em Deus e Deus permanece nele”, proclama a carta de S. João (1 Jo 4,16), e são essas palavras - explicou o Papa Bento XVI na introdução da Encíclica - a expressar “o centro da fé cristã”. “Em um mundo no qual, em nome de Deus, às vezes é relacionada a vingança ou até mesmo o ódio e a violência - afirma ainda o Santo Padre -, a mensagem cristã do Deus Amor é de grande atualidade”. A Encíclica é articulada em duas grandes partes. A primeira oferece uma reflexão teológica-filosófica sobre o «amor» nas suas diversas dimensões - eros, philia, agape - precisando alguns dados essenciais do amor de Deus pelo homem e da intrínseca relação que tal amor tem com aquele humano. A segunda parte trata do exercício concreto do mandamento de amor para com o próximo. Um outro momento importante, tradicional neste mês de janeiro, foi oferecido pela celebração da Semana de oração pela Unidade dos Cristãos, que foi concluída pelo Santo Padre Bento XVI na festa da Conversão do Apóstolo Paulo, com a celebração das vésperas na Basílica Ostiense. Sobre o tema do Ecumenismo, o Papa falou várias vezes durante a Semana de oração, destacando que a unidade é a comum missão dos cristãos: “é a condição para que a luz de Cristo se difunda de modo mais eficaz em todos os ângulos do mundo e os homens se convertam e sejam salvos”.

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network