http://www.fides.org

Africa

2003-10-21

ÁFRICA/ REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO - O CENTRO NUCLEAR DE KINSHASA NÃO ESTÁ AMEAÇADO POR ENCHENTES, DIZEM OS TÉCNICOS, MAS PERMANECE A PREOCUPAÇÃO COM POSSÍVEIS FURTOS DE MATERIAIS RADIOATIVOS

Kinshasa (Agência Fides) – Não existe mais o perigo de que uma erosão possa comprometer o Centro Regional de Estudos Nucleares de Kinshasa (CRENK), instalado junto ao campos universitário de Kinshasa. Assim informa à Agência católica DIA. Segundo os técnicos, apesar de estar situado em um lugar montanhoso e não obstante as chuvas torrenciais que atingiram a região no último mês, o local está fora de ameaça de enchentes ou erosão.
Para reforçar a estabilidades do lugar, há dois anos os estudantes da Universidade de Kinshasa plantaram arbustos.
O pessoas do Centro Nuclear deplorou a difusão de notícias infundadas sobre erosões, afirmando que o objetivo foi o de desencorajar o trabalho dos cientistas e técnicos que estão desenvolvendo uma experiência única na África central. Estas notícias foram espalhadas justamente no momento em que cresce a pressão internacional para a desativação do reator de pesquisa nuclear presente no complexo universitário, usado em pesquisa de medicina nuclear e no campo da física e química.
O reator de pesquisa do congo se chama TRIGA II, e está operante desde 1972, e pode ser utilizado para a produção de rádio-isopo para medicamentos para o tratamento de tumores, para testes sobre materiais e para finalidades educativas.
A Comunidade Internacional continua preocupada com a presença destas instalações em um País onde uma sanguinária guerra civil está em curso.
(L.M) (Agência Fides 21/10/2003, linhas: 24; palavras: 244)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network