http://www.fides.org

Vaticano

2003-10-20

VATICANO - O PAPA BEATIFICA MADRE TERESA: “COM O TESTEMUNHO DE SUA VIDA, MADRE TERESA RECORDA A TODOS QUE A MISSÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA PASSA ATRAVÉS DA CARIDADE, ALIMENTADA PELA ORAÇÃO E PELA ESCUTA DA PALAVRA DE DEUS”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – Domingo, 19 de Outubro, às 10 horas, o Santo Padre João Paulo II presidiu a Santa Missa diante da Praça de São Pedro, por ocasião do Dia Mundial das missões, e procedeu a Beatificação da Serva de Deus Madre Teresa de Calcutá (1910-1997). “ Não é talvez significativo que a sua beatificação ocorra no dia em que a Igreja celebra o Dia Mundial das missões?” perguntou o Papa na homilia. “Com o testemunho de sua vida, Madre Teresa recorda a todos que a missão evangelizadora da igreja passa pela caridade, alimentada pela oração e pela escuta da palavra de Deus. Emblemática deste estilo missionário é a imagem que retrata a nova Beata, de mãos dadas com uma criança e segurando o Rosário com outra máos. Contemplação e ação, evangelização e promoção humana: Madre Teresa proclama o Evangelho com a sua vida inteiramente entregue aos pobres, mas ao mesmo tempo, dedicada à oração”.
Estavam presentes na celebração, além dos milhares de peregrinos de todas as partes do mundo, cerca de trinta delegações oficiais, entre as quais, o Presidente da república da Albânia, o Presidente da Macedônia e o Ministro da Justiça da Índia. Segundo o desejo das Missionárias da Caridade, ao lado do altar, tomaram lugar cerca de 2.000 pobres por elas assistidos, que no final da celebração foram convidados para um almoço na Sala Paulo VI. “Sou pessoalmente agradecido a esta mulher corajosa, que sempre senti ao meu lado – disse ainda o Papa durante a homilia. Imagem do Bom samaritano, ela servia a Cristo nos mais pobres entre os pobres. Nem mesmo as fronteiras e as guerras conseguiam detê-la. De vez em quando vinha falar-me de suas experiências a serviço dos valores do evangelho...nas horas mais escuras ela se agarrava com maior tenacidade à oração diante do Santíssimo sacramento. Este duro caminho espiritual a levou a identificar-se sempre mais com aqueles que todos os dias servia, experimentando as suas penas e até mesmo a rejeição. Amava repetir que a maior pobreza é aquela de ser indesejado, de não ter ninguém que cuide de você. Rendamos graças a esta pequena mulher enamorada por Deus, humilde mensageira do Evangelho e incansável benfeitora da humanidade.
No final da missa, introduzindo a oração do Ângelus, o Santo Padre saudou os numerosos peregrinos provenientes da Itália, da Europa e do mundo inteiro, que ocupavam toda a Praça de São Pedro e a Via della Conciliazione: “...recordemos que Maria Santíssima foi sempre o modelo de Madre Teresa, tanto na oração como em sua atividade missionária. Graças à intercessão da nova Beata, a Virgem nos obtenha de progredir no amor a Deus e aos próximo”.
O discurso na integra do Santo padre, em italiano e inglês, está em nosso site www.fides.org.
(S.L) (Agência Fides 20/10/2003 – linhas: 38; palavras: 495)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network