ÁFRICA/REP. CENTRO-AFRICANA - Situação dramática em Alindao; mais de 148 mortos, milhares de deslocados internos e de refugiados

Quarta, 31 Maio 2017 grupos armados   refugiados  

Bangui (Agência Fides)- Além de Bangassou (veja Fides 30/5/2017), também a diocese de Alindao vive uma situação dramática. Segundo notícias que foram enviadas à Agência Fides, pe. Olaf Derenthal, missionário espiritano (Congregação do Espírito Santo) em Mombaye, foi obrigado a fugir domingo, 28 de maio, junto com seus confrades e vários membros de sua comunidade para a vizinha República Democrática do Congo.
Mombaye se encontra na diocese de Alindao, no sul da República Centro-Africana, onde permanece alta a tensão pelo medo de ataques por parte dos combatentes anti-Balaka. Até então, estavam presentes somente as milícias Seleka, com as quais a Igreja local tinha encontrado um acordo para impedir violências, mas, nos últimos meses, as tensões aumentaram com a chegada de grupos armados que se separaram das aglomerações principais. Em Mobaye, 3/4 dos 24.000 habitantes fugiram para o outro lado do rio, na República Democrática do Congo. Cerca de 5.000 pessoas ficaram presas nos bancos de areia no rio Bangui Kété à espera de entrar na RDC.
Em Alindao, foram assassinadas pelo menos 148 pessoas, enquanto 16.000 deslocados encontraram refúgio na cidade. Mais de 14.000 deles foram acolhidos nas estruturas da diocese, assistidos por sete sacerdotes e por alguns voluntários da Caritas. (L.M.) (Agência Fides 31/5/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network