ÁFRICA/ZÂMBIA - A unidade nacional ameaçada pela degeneração da política e do tribalismo

Terça, 25 Abril 2017 tribalismo  

Lusaka (Agência Fides)- Tribalismo, regionalismo e degeneração da vida política ameaçam a unidade da Zâmbia. É o que denuncia pe. Cleophas Lungu, Secretário-Geral da Conferência Episcopal da Zâmbia e Presidente do Oasis Forum, um organismo do qual participam, além da Conferência Episcopal, a Law Association of Zambia (LAZ), o Council of Churches in Zambia (CCZ), o Non-Governmental Organizations' Coordinating Council (NGOCC) e a Evangelical Fellowship of Zambia (EFZ).
Pe. Lungu descreve uma situação onde a classe política parece viver separada do restante da população. “Não temos uma forte e efetiva participação no Parlamento. Vemos o destino do nosso país depender das brigas sobre qual cortejo de carros deve proceder por primeiro. Vemos os nossos líderes que se professam cristãos seguir um caminho que conduz somente às trevas, à destruição e ao desespero. É o povo da Zâmbia que está sofrendo. Num país onde pobreza, analfabetismo e míseras condições de saúde são comuns, nós zambianos merecemos muito mais que isso”.
A perda do sentido de unidade nacional é evidenciado pelo crescimento do tribalismo e do regionalismo alimentados para fins políticos. “As sementes de divisão que estão disseminadas para obter lucro político não farão o país crescer. Agora, necessitamos de unidade neste país muito mais que antes e esta pode derivar somente do sentido de uma identidade comum, um sentimento que nos leve a compartilhar um futuro comum e o amor pelo nosso país”, conclui. (L.M.) (Agência Fides 25/4/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network