VATICANO - “Abrir-se ao mundo no qual somos chamados a atuar”: Card. Filoni à Urbaniana

Terça, 28 Março 2017 filoni   pontifícia universidade urbaniana  

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “Esta festa patronal da Pontifícia Universidade Urbaniana é um evento que, com prazer, celebramos como uma festa de família. Nesta Instituição, os estudantes, os docentes e os funcionários passam as melhores horas do seu dia; trata-se de horas não só de trabalho, mas de preparação, de conhecimento, de estudo, de amizade e de esperança”. Estas foram as palavras pronunciadas pelo Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos e Grão-Chanceler da Pontifícia Universidade Urbaniana, durante a homilia da concelebração eucarística que presidiu esta manhã, por ocasião da festa patronal do instituto, que se festeja na solenidade da Anunciação. “A Universidade – prosseguiu -, além de ser uma família, é uma escola. Não uma qualquer, mas uma escola que forma para a vida e alarga a visão da nossa vocação: antes de tudo, humana e cultural, mas também ética e espiritual”.
O Prefeito do Dicastério Missionário destacou um motivo a mais de alegria pelo pedido feito por uma aluna, Ai Xia, que “na nossa Universidade amadureceu a determinação de aderir com o Batismo a Cristo e, através da Crisma e da Eucaristia, conformar-Se a Ele sacramentalmente. Aquilo que antes ela amadureceu na mente e no coração, hoje se torna realidade pela graça que o Senhor lhe concede”.
Na sua homilia, o Card. Filoni evidenciou que a Urbaniana tem a característica de ser composta por inúmeras e diferentes proveniências culturais, e “nesta sua presença multicultural humana, no contexto da alta mobilidade humana atual, é um exemplo de como seja possível viver, conviver, confrontar-se e enriquecer-se”. A multiforme presença de alunos e docentes evoca o conceito da catolicidade da Igreja: “Catolicismo é universalidade; é abertura, é encontro, é respeito e apreço pelas diversidades em volta de um núcleo unificador, que cria a unidade, não a uniformidade”. “Este núcleo unificador, do ponto de vista teológico, é Cristo; Nele se atualiza, de modo concreto e vivo, a união entre a sua divindade e a sua humanidade”.
Evocando a festa litúrgica da Anunciação, o Card. Filoni evidenciou que esta recorda “o momento em que o Filho de Deus assume um corpo material e entra neste mundo. Isso acontece através do concurso humano e Maria é chamada a dar a própria contribuição”. O “Sim” de Maria não era óbvio, a sua resposta ao anúncio do Anjo foi, ao invés, “um ato plenamente humano, certamente confortado pela sua graça, mas não obrigado”.
Citando então a Mensagem do Papa Francisco para a Jornada Mundial da Juventude 2017, o Card. Filoni indicou a perspectiva na qual é preciso inserir-se: “Abrir-se ao mundo no qual somos chamados a atuar; suas Igrejas apostam em sua preparação, todo homem e mulher, repletos de esperanças e de problemas, sejam cristãos ou não, aguardam a atenção pastoral de vocês. A visão é, portanto, inclusiva e a perspectiva é universal, isto é, católica”. (SL) (Agência Fides 28/3/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network