ÁSIA/ÍNDIA - Depois do Jubileu: em busca do “13° prisioneiro-apóstolo” inocente

Sexta, 24 Março 2017 presos   igrejas locais   leigos   jovens   jubileu da misericórdia   pastoral  

Bangalore (Agência Fides) - No Ano da misericórdia a comunidade de batizados na Índia multiplicou as iniciativas de proximidade pastoral e de solidariedade nas prisões indianas. Centenas de prisioneiros foram libertados ou se beneficiaram de penas alternativas, graças ao apoio de muitas dioceses, congregações e instituições religiosas. Kuriakose Bharanikulangara, Arcebispo da diocese siro-malabarense de Faridabad, no ano passado, celebrou a missa na Quinta-feira Santa na prisão de Tihar, na área de Nova Délhi. Após o rito do lava-pés de 12 presos, outro prisioneiro se apresentou ao altar pedindo para estar também ele entre os apóstolos. O arcebispo aceitou, lavando os pés do 13° prisioneiro. O homem, então, disse ao Bispo ter sido vítima de falsas acusações e ser preso inocente.
Recordando este acontecimento significativo, Dom Peter Remigius, presidente da organização católica de voluntariado “Prison Ministry India”, que se ocupa especificamente de pastoral carcerária, disse à Fides: “Cabe a nós procurar o 13° prisioneiro que pede conforto e apoio”, afirmando que “na Igreja sempre haverá um lugar de acolhida, solidariedade e misericórdia por aqueles que estão no cárcere”.
Na esteira da valiosa experiência do Jubileu, a organização “Prison Ministry India” agora convida jovens e adultos a viverem um ano de compromisso voluntário. “Em 1.382 prisões indianas mais de 400 mil pessoas vivem sem amor, esperança e ajuda. O compromisso é uma oportunidade de envolver-se na recuperação e reabilitação dos detentos, dentro e fora das prisões indianas”, disse Pe. Sebastian Vadkumpadan, coordenador nacional de “Prison Ministry India”.
Os novos voluntários seguirão um programa intenso de formação que se realizará no Camilian Pastoral Health Center de Bangalore, em maio próximo. O curso destina-se a sacerdotes, religiosas e leigos que “querem se envolver nesta obra de misericórdia para continuar mostrando compaixão e cuidado para com aqueles que estão atrás das grades”, disse o sacerdote.
“Prison Ministry India” é uma organização nacional de voluntário, nascida em 1986 e reconhecida pela Conferência Episcopal, que trabalha para o tratamento, reabilitação e reinserção social dos reclusos. Atualmente, conta mais de 6 mil voluntários que levam entusiasmo, experiência e energia para dar esperança e melhorar a qualidade de vida dos detentos nas prisões indianas. (PN-PA) (Agência Fides 24/3/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network