ÁSIA/CAMBOJA - Uma nova igreja intitulada a Santa Teresa de Lisieux e novos batismos na Páscoa

Quinta, 2 Março 2017 evangelização   igrejas locais   catecismo   batismo   sacramentos   pastoral  

O Vigário apostólico e os jovens na nova capela

Phnom Penh (Agência Fides) – Há grande vitalidade na comunidade católica cambojana: depois da consagração da nova igreja de São Pedro em Pot hon (ao norte de Phnom Penh) em 18 de fevereiro passado, o Vicariato apostólico de Phnom Penh anunciou a bênção da capela dedicada a Santa Teresa do Menino Jesus e do relativo Centro pastoral em Preykbas (na região de Takeo, 60 km ao sul de Phnom Penh). A capela foi consagrada e inaugurada pelo Bispo, o Vigário apostólico Olivier Schmitthaeusler, em 25 de fevereiro.
Como refere a Fides Dom Olivier Schmitthaeusler, a comunidade de Preykbas é uma nova comunidade cristã no Vicariato de Phnom Penh, nascida em 2012 com os primeiros 14 batismos.
A fé católica na região de Takeo refloresceu anos atrás a partir da presença de um só cristão, Paul Cheang, na paróquia de Nossa Senhora do Sorriso. Na época, em 2002, o pároco local era justamente pe. Olivier Schmitthaeusler, hoje Bispo. Em 15 anos, a comunidade dos batizados cresceu e de desenvolveu muito: nasceram oito novas comunidades na província de Takeo, entre as quais a de Preykbas. E o florescimento continua: a Igreja na região de Takeo terá a alegria de acolher 70 novos batizados na Páscoa. Ao lado deles, depois, haverá outros: em todo o Vicariato de Phnom Penh, há no total 155 catecúmenos que serão batizados na Páscoa, provenientes dos nove setores do Vicariato.
Dom Olivier Schmitthaeusler, feliz após a celebração de consagração da nova capela, recorda à Fides que “a comunidade local nasceu depois do encontro com Paolo Cheang na aldeia de Preykbas. Desde 2009, todo domingo, Paul Cheang ensinou catecismo a alguns jovens”. Em 2010, o Bispo Olivier decidiu adquirir um terreno de três hectares (um pomar com mangueiras) para edificar um centro pastoral diocesano. Graças a ajudas da Tailândia, surgiram neste terreno 9 bangalôs, um asilo e uma pequena capela dedicada a S. Teresa de Lisieux. A primeira capela foi construída pelos jovens com barro e palha. “É o sinal vivo da presença de Deus nas redondezas da montanha de Chisor, que domina a planície cambojana e é chamada a ser uma luz para todos os que têm sede de paz e de justiça”, observa o Bispo.
A capela foi também enriquecida com uma relíquia da beata Madre Teresa de Calcutá (dom do Postulador da causa de beatificação a Dom Olivier) “colocada no altar para nos ajudar a sermos misericordiosos como o nosso Pai celeste”, acrescenta. O Centro pastoral pode hospedar até 50 pessoas e é utilizado como cada de retiros, formação e tempo de descanso. Uma pequena fazenda no local, com animais, o pomar de mangueiras e um arrozal vai permitir o auto sustento da comunidade. “Rezando e vivendo a fé em meio às mangueiras, os batizados se vão lembrar que são chamados a produzir bons frutos”, conclui o Vigário apostólico. (PA) (Agência Fides 2/3/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network