ÁFRICA/ÁFRICA DO SUL - Confrontos xenófobos: para os Bispos, “nenhuma ofensa justifica as violências contra os migrantes”

Segunda, 27 Fevereiro 2017

Pretória (Agência Fides) - “Nenhuma ofensa justifica as violências contra os estrangeiros”, afirmou Dom Abel Gabuza, Bispo de Kimberly e Presidente da Comissão Episcopal “Justiça e Paz” da South African Catholic Bishop’s Conference (SACBC) na vigília da marcha contra a presença estrangeira na África do Sul, que se realizou em Pretória em 24 de fevereiro. Dom Gabuza pediu aos manifestantes “calma e moderação”, mas o apelo não foi acolhido. Houve ataques a lojas administradas por migrantes e confrontos com agentes da polícia, que prenderam mais de 130 pessoas.
Os migrantes regulares ou não em regra com o visto são acusados por uma população exasperada pela criminalidade crescente e pelo alto índice de desemprego de fomentar o crime e roubar as vagas de trabalho ao sul-africanos.
“Jamais cansaremos de ressaltar que, mesmo diante de casos de forte descontentamento com os agentes de polícia e em relação aos crimes que se supõe sejam cometidos por alguns estrangeiros, os membros da comunidade não podem tomar a lei em suas mãos”, disse Dom Gabuza.
O Bispo pediu às organizações da diáspora africana que colaborem com os agentes de polícia para identificar os elementos criminais presentes entre os migrantes, especialmente aqueles envolvidos no tráfico de drogas e na prostituição, e convidou o governo a reforçar os controles da fronteira. (L.M.) (Agência Fides 27/2/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network