ÁSIA/ÍNDIA - Energia elétrica abre caminho nas áreas rurais do país

Sábado, 25 Fevereiro 2017

Internet

Nova Délhi (Agência Fides) - No mundo, mais de um milhão de pessoas não têm acesso à energia elétrica confiável e acessível, sem a qual o aumento da renda, a melhoria da segurança alimentar, a saúde, a educação das crianças e o acesso aos serviços principais de informação não podem progredir. Para enfrentar este fenômeno, o Governo indiano, em 2016, decidiu construir, ao longo dos próximos cinco anos, 10 mil mini redes com uma capacidade de 500 megawatts, embora a Índia tenha um potencial de cerca de 750 mil megawatts de energia solar.
O acesso à eletricidade permitirá um grau de crescimento econômico da população rural do país. Atualmente, 237 milhões de pessoas não possuem energia elétrica. O Centro para a Ciência e o Meio Ambiente, sediado em Délhi, estima que, mesmo se a metade das famílias se considera ligada à rede elétrica nacional não recebe o fornecimento garantido de 6 horas ininterruptas. Existem 650 milhões de pessoas sem eletricidade na Índia. As mini redes de energia renováveis, especialmente nas aldeias remotas, são consideradas a melhor opção para fornecer energia doméstica e comercial. Trata-se de um sistema descentralizado que alimenta um gerador de energia renovável com uma capacidade mínima de 10 quilowatts ou mais.
É o que confirma a iniciativa Energia Inteligente para o Desenvolvimento Rural (SPRD) da Fundação Rockefeller, em dois dos estados mais pobres do país, Bihar e Uttar Pradesh, onde de 16 a 36 por cento das famílias, respectivamente, têm eletricidade. O projeto SPRD, iniciado em 2014, serviu para iniciar cerca de 100 instalações de mini redes em Uttar Pradesh, Bihar e Jharkhand. Segundo fontes do Rockefeller, os sistemas servem 38 mil clientes, incluindo mais de 6.500 casas, 3.800 empresas e mais de 120 instituições, torres de telecomunicações e microempresas. De 2014 a 2017, a Fundação quer mudar a situação de 1000 povoados ainda sem eletricidade na Índia, beneficiando cerca de um milhão de habitantes rurais. (AP) (25/2/2017 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network