ÁSIA/MONGÓLIA - Um novo sacerdote ordenado na Mongólia no ano do Jubileu

Terça, 21 Fevereiro 2017 ordens religiosas   igrejas locais   evangelização   sacerdotes   jubileu  

M.P.

Ulaan Baatar (Agência Fides) – Enquanto a Igreja católica na Mongólia celebra em 2017 o seu Jubileu de prata, a comunidade comemora a ordenação de Bernard Kambala, membro da Congregação do Coração Imaculado de Maria (CICM), ordenado sacerdote em 19 de fevereiro passado na Catedral dos Santos Pedro e Paulo em Ulaanbaatar. A comunidade de batizados na terra de Gengis Khan celebrou em agosto de 2016 a ordenação sacerdotal do primeiro padre mongol, padre Joseph Enkh. “São dons que asseguram o futuro da Igreja na Mongólia”, diz à Fides o Bispo, Wenceslao Padilla, CICM, Prefeito Apostólico de Ulaanbaatar. O Bispo, na mensagem para o ano novo, escreveu: “2017 tem para nós uma promessa de grande alegria: o Jubileu de prata da Igreja católica na Mongólia (1992-2017 ) e duas ordenações sacerdotais: o diácono Bernard Kambala Muana, CICM, e o diácono Antonius Werun, salesiano”. Estes dois sacerdotes e missionários darão “nova linfa à nossa comunidade”. “A Congregação do Coração Imaculado de Maria, que celebra também 25 anos de presença na Mongólia, fica feliz se Senhor enviar ainda operários para a sua vinha, mostrando assim o seu bondoso rosto”, afirma Padilla.

Bernard Kambala, natural da República Democrática do Congo, entrou para congregação do CICM, em 2005. Após três anos de estudos de Filosofia e um ano de noviciado em Kinshasa (Congo), estudou Teologia na Ecole théologique Saint Cyprien de Ngoya, nos Camarões, até 2013. Chegou à Mongólia em agosto de 2014. Estudou a língua mongol e dedicou-se ao conhecimento da cultura local. Desempenhou o serviço pastoral na igreja de São Pedro e São Paulo em Ulaanbaatar, comprometendo-se muito no ministério pastoral dos jovens. Desde janeiro deste ano, Pe. Bernard começou a publicar uma meditação cotidiana sobre a Palavra de Deus, escrita em mongol, um fato muito apreciado pelos fiéis.
Como lema de sua ordenação, Pe. Bernard escolheu as palavras de São Paulo aos Romanos: "Vejam como Deus manifestou o seu amor por nós: quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós" (Rm 5, 8).
São mais de 50 os missionários e religiosos de 14 países do mundo, presentes na Mongólia. A comunidade católica tem mais de mil mongóis batizados e centenas de catecúmenos presentes em 6 paróquias e 3 centros missionários que serão elevados à categoria de paróquia por ocasião da celebração do Jubileu. (MP-PA) (Agência Fides 21/02/2017)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network