ÁFRICA/ANGOLA - "O conflito na RDC ameaça a paz em toda a região", diz o vice-presidente do Quênia

Quinta, 27 Outubro 2016 paz   terrorismo  

Luanda (Agência Fides) - A instabilidade na região dos Grandes Lagos é uma ameaça para todos os Estados da região sublinhou o Vice-Presidente do Quênia, William Ruto, no encontro aberto em 26 de outubro, em Luanda (Angola), no qual participaram os Chefes de Estado da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL) e da Autoridade de Desenvolvimento da África Austral (SADC).
Ruto disse que os vários grupos armados presentes na região podem chamar a atenção de organizações internacionais terroristas, ansiosas de expandir a sua área de operações: "Numa época de crescente terrorismo, a região deve evitar que esses grupos chamem a atenção das redes terroristas globais para perpetuar a sua agenda de ódio". "Existe, portanto, a necessidade urgente de responder de forma decisiva a esses grupos a fim de alcançar e proteger a paz e a estabilidade na região", afirmou Ruto.
Dentre os grupos presentes na área, pelo menos um, o ADF (Forças Democráticas Aliadas), parece ter relações com organizações terroristas internacionais (veja Fides 5/11/2015).
O vice-presidente do Quênia concluiu, afirmando que "é necessário combater as forças negativas na República Democrática do Congo se for alcançada uma paz duradoura na região dos Grandes Lagos. Podemos aprender lições uns dos outros, enquanto lutamos para fortalecer as nossas instituições democráticas e os nossos sistemas de governança". (L.M.) (Agência Fides 27/10/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network