AMÉRICA/ESTADOS UNIDOS - Missa na fronteira para os migrantes, aumenta o número de haitianos também em Nogales

Segunda, 24 Outubro 2016 refugiados   bispos   migrantes  

Haitianos em Nogales

Arizona (Agência Fides) - "O migrante econômico não é um criminoso. O migrante econômico é alguém à procura de uma forma de vida digna para si mesmo e sua família", disse Dom Gerald Frederick Kicanas, Bispo da Diocese de Tucson, Arizona, durante a homilia da missa celebrada ontem na fronteira com o México, presidida pelo Núncio Apostólico nos Estados Unidos, o Arcebispo Christophe Pierre.
A celebração foi promovida para que a comunidade internacional reflita mais uma vez sobre a dramática situação em que vivem as famílias divididas pela fronteira: na parte estadunidense, Nogales Arizona, estavam presentes cerca de 250 pessoas, enquanto na parte mexicana de Nogales não se sabe ao certo o número de presentes, que no entanto eram muito numerosos.
Dom Kicanas recordou a visita de Papa Francisco ao México, que falou sobre a reforma da imigração e de um tratamento humano para os migrantes. Durante a celebração, se rezou também pelos agentes de polícia e por outros funcionários que trabalham na fronteira. Apresentando o Núncio apostólico, Dom Kicanas disse: "A sua decisão de se unir a nós nos recorda que se trata de uma questão muito importante para o nosso Santo Padre".
A Missa é a primeira de algumas iniciativas para evidenciar o trabalho comum desenvolvido em estreita colaboração entre a Diocese estadunidense de Tucson e a mexicana de Nogales, refere a nota enviada a Fides. O objetivo principal é chamar a atenção para os migrantes e refugiados.
Segundo dados das agências, são cerca 64.000 os migrantes (inclusive 8.000 menores) detidos pela polícia de fronteira no Arizona em 2015, enquanto 63 morreram na tentativa de atravessar o confim no deserto. Segundo Padre Sean Carroll, sj., diretor executivo da Kino Border Initiative (KBI), organização caritativa que acolhe migrantes e refugiados, aumentaram notavelmente os migrantes em Nogales, e os recursos locais não são suficientes para dar de comer a essas pessoas. Os últimos dados dos centros de acolhimento em Nogales referem a chegada de 80 haitianos à cidade de fronteira para tentar entrar nos EUA por este lado.
(CE) (Agência Fides, 24/10/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network