AMÉRICA/ESTADOS UNIDOS - Reabre-se o caso do jovem mexicano assassinado na fronteira por um guardião estadunidense

Sexta, 14 Outubro 2016 menores   violência   política   refugiados  

Fronteira entre México e Estados Unidos

El Paso (Agência Fides) – A “Rede de Fronteira para os direitos humanos” aprova a notícia de que a Corte Suprema dos Estados Unidos reexaminará o caso "Hernandez v. Mesa", sobre a morte de Sergio Adrian Hernandez Guereca, jovem mexicano de 15 anos assassinado em 2010 por uma guarda de fronteira estadunidense enquanto se encontrava em território mexicano.
"Este é um caso crucial para fazer valer os direitos dos residentes de fronteira, seja no México, seja nos Estados Unidos, no que diz respeito à presença armada das forças de fronteira dos Estados Unidos nas nossas comunidades. É um caso essencial para afirmar que todas as pessoas nos territórios de fronteira têm uma dignidade humana fundamental e direitos que devem ser respeitados. Estamos confiantes de que a Corte Suprema criará um precedente para que os indivíduos e as instituições protejam os direitos dos residentes de fronteira e sejam responsáveis por eventuais omissões e contravenções", se lê na nota enviada a Fides.
No acidente mortal ocorrido em junho de 2010 numa localidade de fronteira entre El Paso, no Texas, e Ciudad Juarez, no México, o guarda estadunidense declarou que atirou por legítima defesa, enquanto um grupo de pessoas, da parte mexicana, lançava pedras contra ele. O fato, condenado pelo governo mexicano, provocou muitas manifestações de protesto, mas permanece insolúvel. O tribunal de New Orleans em abril de 2015 rejeitou o pedido da família Hernandez, que pedia uma condenação por abuso de poder.
(CE) (Agência Fides 14/10/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network