ÁSIA/INDONÉSIA - Cura e prevenção da malária: o empenho das estruturas católicas na ilha de Flores

Segunda, 10 Outubro 2016 doenças  

cesar bojorquez

Maumere (Agência Fides) – “A Indonésia é um dos países com a mais alta porcentagem de casos de malária. Em 2015, a ‘ratio’ da doença era de 5 por mil, o que significa que 5 pessoas a cada mil eram positivas ao vírus”, relata à Fides padre Luigi Galvani, MI. “No país, os casos de malária são sempre mais numerosos e a pandemia continua a ser uma ameaça para toda a população. Nos últimos anos, foi uma das dez causas de morte, principalmente entre gestantes e crianças. Para enfrentar este flagelo – continua pe. Luigi – o governo, com a ajuda da Global Fund, uma das ONGs das Nações Unidas, fez do combate uma das prioridades de seu programa de saúde, ampliando o convite de colaboração a organizações particulares e religiosas. A resposta da Igreja católica no país foi positiva. Com efeito, atualmente 121 instituições de saúde católicas e 112 pequenos postos de saúde (ambulatórios) estão engajados neste programa de prevenção e cura da doença. Na diocese de Maumere, ilha de Flores, o Bispo confiou aos Missionários Camilianos o cargo de coordenar este programa. Periodicamente, com a colaboração de enfermeiras e médicos, nas várias aldeias são organizados seminários nos quais se faz prevenção, se ensina a usar mosqueteiras, inseticidas e métodos de higiene pessoal e do ambiente familiar. Para a cura, os agentes recomendam aos pacientes dirigir-se diretamente aos hospitais e postos de saúde locais. Os resultados são encorajadores e contribuem na identificação das áreas mais expostas, além de uma maior consciência da população sobre a saúde e a defesa da vida”, conclui o missionário camiliano.
(AP/LG) (10/10/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network