http://www.fides.org

Vaticano

2003-10-14

VATICANO - O PAPA AOS PARTICIPANTES DO PRIMEIRO CONGRESSO DOS CATÓLICOS LEIGOS DA EUROPA DO LESTE: “A VOCÊS, QUE FORAM TESTEMUNHAS DESTEMIDAS DA FÉ NOS TEMPOS DA PROVAÇÃO E DA PERSEGUIÇÃO... O SENHOR PEDE QUE SE PREPARE O TERRENO PARA UM VIGOROSO RENASCIMENTO DA IGREJA”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - “A árdua herança dos regimes totalitários ateus, que deixaram para trás vazio e feridas profundas inferidas às conscências, impõe ainda hoje aos países da Europa do Leste um duro empenho no processo de reconstrução religiosa, moral e civil; de consolidação da reencontrada sovranidade, liberdade, democracia; e de resanemaneto da economia. No difícil caminho que essas nações deverão percorrer para se reapropriarem da própria história e da própria dignidade cultural, vocês cristãos leigos têm um papel de importância fundamental no qual são insubstituíveis.”
Essas são palavras do Santo Padre João Paulo II na Mensagem enviada aos participantes do primeiro Congresso dos Católicos Leigos da Europa do Leste, organizado pelo Pontifício Conselho para os Leigos, que se realizou em Kiev, na Ucrânia, de 8 a 12 de outubro de 2003. “A vocês, que foram destemidas testemunhas da fé nos tempos da provação e da perseguição, no tempo da reconquistada liberdade religiosa, o Senhor pede que se prepare o terreno para um vigoroso renascimento da Igreja em seus países. Depois de longas décadas de uma dura divisão, que provocou uma espécie de asfixia das comunidades cristãs do Leste, a Europa volta a respirar com seus dois pulmões, abrindo grandes possibilidades para a difusão do Evangelho.”
Na sua Mensagem, em ucraniano, o Papa recorda que “a velha Europa, de Leste a Oeste, está à procura da sua nova identidade. Neste processo, o continente não pode esquecer quais são suas raízes. A Europa deve recordar-se que a linfa vital, da qual por dois milênios tirou as inspirações mais nobres do espírito, foi o cristianismo”. O homem de hoje parece que esqueceu a presença de Deus em sua vida, todavia não faltam sinais encorajadores de uma nova primavera das Igrejas cristãs, cuja o pleno reflorescimento, porém, “dependerá de uma imprescendível colaboração dos fiéis leigos, chamados a tornar presente a Igreja de Cristo no mundo”: a eles “é confiada a responsabilidade de transmitir às gerações futuras o patrimônio da fé cristã”.
Para os leigos, este é o tempo da esperança e da audácia! A Igreja precisa de vocês e sabe que pode confiar-lhes grandes responsabilidades”, prossegue o Santo Padre, encorajando a “não se deixar abater diante dos desafios do nosso tempo”, tendo como apoio o exemplo e a intercessão dos mártires. “Façam de suas famílias verdadeiras Igrejas domésticas e de suas paróquias autênticas escolas de oração e vida cristã. Vocês, que reconquistaram a liberdade com grande sofrimento, não permitam nunca que essa liberdade se dissipe na busca de falsos ideais propagados pelo utilitarismo, pelo hedonismo individualista, pelo consumismo desenfreado, que caracterizam grande parte da cultura moderna. Protejam suas ricas tradições cristãs, resistam à tentação insidiosa de excluir Desus de suas vidas e ou de reduzir a fé a gestos e episódios esporádicos e superficiais.”
O Santo Padre conclui a Mensagem exortando os leigos a abrirem novos caminhos também em relação ao diálogo ecumênico e nas relações inter-religiosas: “vocês são chamados a testemunharem Cristo junto a todos os irmãos cristãos em todos os lugares onde viverem e em todas as obras em que colaborarem. O amor de Cristo cura as feridas, cancela os preconceitos, prepara os caminhos da união”. O Papa invoca Maria, Mãe da Igreja, Auxiliadora dos cristãos, para que interceda junto a seu Filho “para que a sua graça alimente e apoie o renascimento de suas Igrejas e de seus países”. O texto integral da Mensagem do Santo Padre, em ucraniano, inglês e italiano, está disponível no nosso site www.fides.org. (S.L.) (Agência Fides 14/10/2003; Linhas 49 - Palavras 633)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network